ebook
GUIA DO REGRESSO ÀS AULAS
Prático e Descomplicado
Miguel Pinto
Miguel Pinto
22 Dez, 2020 - 17:27

5 filmes clássicos a que dificilmente pode escapar no Natal

Miguel Pinto

Sozinho em Casa ou Música no Coração são filmes clássicos que nunca faltam na ementa de Natal. Já os viu todos ou, por milagre, perdeu algum?

Sozinho em casa é um dos filmes clássicos de Natal

É um ritual que se repete todos os anos. Há filmes clássicos aos quais se limpa a poeira e aparecem como por magia nos ecrãs de televisão, durante os longos dias de preguiça natalícia. Toda a gente os conhece e praticamente toda a gente os viu, pelo menos mais do que uma vez.

Claro que há muitos outros, alguns deles com lugar cativo no pequeno ecrã. Podíamos falar de Grinch ou O Estranho Mundo de Jack, contudo estes são aqueles que acabam por despertar mais recordações entre um público digamos que… sénior. O mesmo público que terá todo o gosto em torturar as gerações mais novas com as fitas de outros tempos.

Por isso, confira se de facto os viu todos. Se não viu nenhum, terá que perguntar em volta o que andou a fazer em todos nos natais passados…

Filmes clássicos de natal: os “blockbusters”

Cena do filme Sozinho em Casa

Sozinho em Casa

Não há Natal sem as aventuras do pequeno Kevin McAllister. A história é simples: durante umas férias natalícias, a família do pequeno Kevin deixa-o ficar para trás, tal o alvoroço da partida. Ora o rapaz não se faz rogado e, sozinho em casa, decide fazer tudo aquilo que lhe está vedado em tempos ditos normais.

Claro que  o que ele não contava é que aparecesse uma inepta dupla de assaltantes, pronta a limpar o recheio da abastada casa. Cabe a Kevin defender o castelo, montando uma série de armadilhas que prometem infernizar a vida dos ladrões. Foi o filme que lançou a carreira de Macaulay Culkin (tudo o resto que foi fazendo em termos de representação é pouco recomendável) e tem lugar cativo nas televisões nacionais em tempos de festas. Há também um Sozinho em Casa II, que também tem a ação no Natal, com exactamente a mesma premissa e que, regra geral, passa logo a seguir ao primeiro…

Filme Música no Coração

Música no Coração

A Música no Coração (The Sound of Music, no original) é outro daqueles filmes clássicos que passa sempre que chegamos à altura das festas. Seja no Natal, seja na passagem de ano, as aventuras da noviça Maria e do clã Von Trapp, juntam metade da família em frente ao televisor, enquanto a outra metade foge em debandada, farta da cantiga do Dó-Ré-Mi.

A verdade, no entanto, é que Música no Coração é um daqueles filmes clássicos que marca de forma indelével toda uma carreira, no caso a de Julie Andrews. O enredo? Bem, mete nazis, um pai viúvo, e militar, com uma carrada de filhos, uma noviça que também é preceptora, que acaba a tomar conta dos filhos do austero Von Trapp… Ah, e há as músicas, que quase toda a gente no mundo sabe cantarolar.

Filme O Amor Acontece

O Amor Acontece

O Amor Acontece, ou Love Actually, é entre os filmes clássicos desta lista o mais recente, mas já se transformou num obrigatório natalício por mérito próprio. Cruza histórias diferentes, que se vão tocando aqui e ali, e tem um sub-enredo tipicamente português, protagonizado por Lúcia Moniz.

Conta ainda com Hugh Grant (que faz de primeiro-ministro britânico), Alan Rickman (o eterno Xerife de Notingham ou, para os mais novos, o professor Severus Snape, de Harry Potter), Colin Firth, Liam Neeson ou Emma Thompson. Destaque para a fantástica cena da declaração de amor de Mark (Andrew Lincoln, o ator de Walking Dead) a Juliet (a fabulosa Keira Knightley). Deixa sempre um sorriso nos lábios.

Filme Assalto ao Arranha Céus

Assalto ao Arranha Céus

Assalto ao Arranha Céus pode não parecer, mas é um filme de Natal. Claro que há uma série de explosões, mortes e muito sangue, mas isso não importa nada. John McClane (imortal criação de Bruce Willis) vai até Los Angeles ter com a mulher para passar o Natal com os filhos. Encontram-se no local de trabalho dela, um novíssimo arranha céus que acaba capturado por um grupo de terroristas, liderados pelo carismático Hans Gruber (Alan Rickman, outra vez).

McClane fica à solta pelo prédio e tem que travar os terroristas sozinho, contando apenas com o apoio de um polícia de giro, uma arma e um maço de tabaco Gitanes. Um dos grandes problemas é que passa o filme descalço, por entre explosões e vidros partidos por todo um lado. Clássico absoluto.

Filme Scrooged

Scrooged

Acima de tudo, Scrooged é protagonizado por Bill Murray, um dos melhores atores da sua geração e um comediante de eleição. Este filme é a adaptação do imortal conto de Charles Dickens, “A Christmas Carol”, que segue a jornada de Ebenezer Scrooge, um avarento personagem que num belo Natal é visitado por três fantasmas…

Neste filme, Bill Murray é Frank Cross, um implacável produtor televisivo que está a dirigir, precisamente, a peça de Dickens para transmitir no Natal. Egocêntrico e pouco recomendável, acaba a receber algumas visitas inesperadas que irão colocar não só o Natal, mas também toda a vida de Frank, sob uma perspectiva completamente diferente. Este é daqueles que se vê sempre com prazer.

Veja também