Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Marta Maia
Marta Maia
01 Jul, 2019 - 10:35

5 formas de utilizar o abono de família para o futuro das crianças

Marta Maia

Saiba como rentabilizar o apoio e usá-lo para melhorar o futuro dos seus filhos. Apresentamos algumas formas de utilizar o abono de família.

5 formas de utilizar o abono de família para o futuro das crianças

O abono de família é um dos apoios sociais mais abrangentes que existem em Portugal. Ele chega a praticamente todas as famílias com filhos e, apesar de não enriquecer ninguém, é uma boa ajuda no sustento dos mais novos.

Há, no entanto, pais que preferem guardar o abono de família, usá-lo para investir nas crianças e fazer dele o máximo que for possível. Para ajudar estes pais, investigamos algumas das formas de utilizar o abono de família para o que ele realmente serve: criar filhos mais bem preparados para um futuro de sucesso.

Formas de utilizar o abono de família para benefício dos filhos

1. Pagar formação extra-curricular

formas de utilizar o abono de família

O conhecimento não se esgota na sala de aula e uma das melhores formas de utilizar o abono de família é aplicá-lo nas propinas de atividades extra-curriculares para as crianças.

Pode ser música, xadrez, futebol, não importa. Qualquer atividade extra-curricular vai dar à criança mais competências sociais, de integração e até intelectuais, porque influencia a perceção que a criança tem do tempo e do mundo. É como se estivesse a transformar o dinheiro que a Segurança Social lhe atribui em competências emocionais (as chamadas soft skills) para os seus filhos. Elas vão ser muito valorizadas quando eles forem adultos e podem ser a base de uma melhor empregabilidade.

2. Fazer uma conta-poupança

formas de utilizar o abono de família

Há famílias onde o abono de família é uma espécie de poupança automática: vai diretamente para uma conta à parte, guardada para quando a criança for mais velha e precisar de financiamento para projetos pessoais ou para cumprir o plano de estudos que pensou.

Deixar de lado numa poupança também é uma das mais populares formas de utilizar o abono de família, mas há que ter cuidado para não “encravar” o dinheiro numa aplicação sem rendimento, porque isso faz com que ele desvalorize. O ideal é escolher soluções de investimento de baixo risco que, não pondo em causa o dinheiro que lá está, pelo menos não o deixem desvalorizar com o passar dos anos.

3. Apoiar uma viagem

formas de utilizar o abono de família

Não está em causa uma qualquer viagem de férias, mas antes uma fase da vida que, não existindo em Portugal, é muito comum em vários países do mundo: o famoso gap year, ou, em português, o “ano de intervalo”.

O ano de intervalo é um período entre o fim do ensino secundário e a entrada na universidade durante o qual os jovens optam por viajar e conhecer realidades diferentes antes de decidirem o que querem fazer para o resto da vida. Enquanto viajam, vão tendo vários trabalhos e ocupações, para perceberem o que preferem – tudo sem grande formalismo nem progressão de carreira, porque é mesmo para ser um somar de experiências.

Neste contexto, o abono de família que tiver sido poupado pode ser uma boa ajuda no sustento do jovem, que vai, provavelmente, receber salários baixos e precisar de ajuda para conseguir manter-se.

4. Ensinar gestão financeira

formas de utilizar o abono de família

Esta é uma das melhores formas de utilizar o abono de família: deixar que o próprio jovem aprenda a gerir o que é dele. Afinal, o abono de família é atribuído ao jovem, certo? Então entregue-lho todos os meses e deixe-o gerir o dinheiro como entender.

Ter dinheiro no bolso e a responsabilidade de fazê-lo ser suficiente para cobrir as necessidades diárias é uma excelente forma de responsabilizar os jovens e de prepará-los para um futuro de independência financeira.

É natural que, em determinados momentos, veja os seus filhos a cometerem erros ou a desperdiçarem dinheiro, mas deixe-os errar, porque é mesmo assim que aprendem e não repetem a má decisão. Faça do seu abono de família um professor experimental para os mais pequenos e é certo que os transformará em cidadãos financeiramente responsáveis no futuro.

5. Criar “orçamento familiar para a educação”

formas de utilizar o abono de família

Esta vai um pouco na linha da gestão financeira e das atividades extra-curriculares, mas merece um ponto autónomo. Experimente disponibilizar o abono de família à criança que a ele teve direito, mas com uma condição: só pode gastá-lo em produtos ou serviços que lhe ensinem alguma coisa.

Com este dinheiro, a criança pode comprar aulas de música ou livros, um jogo educativo ou uma entrada num workshop. Esta utilização evita desaires (que podem acontecer no ponto acima), e garante que há investimento na educação sem que ele se fique por aulas formais (como acontece nas atividades extra-curriculares).

O importante é que o abono de família seja mesmo usado para benefício último da criança, e, idealmente, de forma a que seja um investimento no seu futuro e na construção do adulto que vai ser.

Veja também