ebook
GUIA DO IRS
Patrocinado por Reorganiza
David Afonso
David Afonso
05 Jan, 2022 - 01:36

Fuga de óleo no carro: possíveis causas e soluções

David Afonso

Se se deparar com uma mancha de óleo no chão, pode ser um sinal de alguma fuga. Descubra como atuar nessas situações.

homem a verificar fuga de óleo

O carro pode perder óleo por uma variedade de razões. A situação mais comum é por fuga. Sim, a chamada fuga de óleo, um problema que não tem de ser um bicho de sete cabeças. Contudo, pode levar a problemas a longo prazo com o carro.

No entanto, só porque é fácil de identificar não significa que seja fácil conhecer a causa exata para ocorrer.

Nesse sentido, neste artigo vamos explicar as causas para as fugas de óleo e explicar qual o procedimento a seguir para as resolver.

Mas, antes disso, uma pequena introdução sobre a função do óleo e a sua importância.

A importância do óleo em todo sistema automóvel

O óleo é vital para garantir que o motor esteja em perfeitas condições e conserve as suas propriedades.

A sua principal função é lubrificar os componentes do motor e evitar que se rocem, criando desgaste e fazendo com que aconteça o sobre-aquecimento do motor. No fundo, faz com que as restantes peças automóveis funcionem na perfeição.

Contudo, se surgir alguma fuga de óleo, esta pode comprometer a vida útil do seu veículo. Logo, se necessário, deve ser verificado para que os danos e os gastos não sejam gravosos no imediato (ou no futuro). Por isso, é fundamental trocar o óleo pontualmente.

Com efeito, feita esta introdução e conhecida a importância do óleo para o carro, vejamos então quais as causas e como impedir uma fuga de óleo.

Principais causas de uma fuga de óleo

As causas de fuga de óleo num automóvel podem ser muito diversas, pelo que deve estar atento para as identificar e reparar o mais rapidamente possível. Desta forma, poupará tempo e evitará problemas mais graves que poderiam causar grandes danos ao seu carro. Vejamos as principais.

Parafuso do cárter

Se o óleo estiver a derramar através do cárter, é provável que o problema venha do parafuso do cárter. Pode ter-se soltado. A reparação é rápida e fácil: basta substituir por um novo parafuso e porca.

Filtro e óleo em mau estado

Como já mencionámos, o estado do óleo é essencial e, por isso, deve renová-lo pontualmente. Além disso, deve mudar os filtros para que não entrem impurezas no motor e este funcione no seu melhor.

Problemas na junta da cabeça do cilindro

Se o seu carro está a passar por uma fuga de óleo nesta altura, os danos são bastante graves e o custo é elevado, uma vez que, é bastante complicado de reparar. A junta da cabeça do cilindro é responsável por impedir que o anticongelante entre em contacto com o óleo enquanto o carro está no processo de combustão.

Se a fuga for então junta da cabeça do cilindro, isto é um mau sinal, pois pode danificar seriamente o motor. Para resolver este problema, será necessário encaixar uma nova cabeça de cilindro e limpar bem todos os tubos.

Juntas gastas

Vedantes, juntas ou anéis vedantes de borracha, estes componentes com o passar do tempo perdem a sua resistência e tornam-se menos elásticos. Como resultado disso, as fugas de óleo tornam-se mais comuns, devido aos efeitos adversos do desgaste destes elementos.

Turbo

Se a fuga de óleo é pelo turbo, um elemento mecânico que está presente em quase todos os automóveis, é porque um dos seus selos não faz corretamente o seu trabalho. E, pode ser por dois motivos, fim da vida útil do turbo ou má qualidade do óleo.

homem a adicionar óleo a motor

Passos a dar em caso de fuga de petróleo

Saiba como parar uma fuga de óleo e prolongar a vida útil do seu veículo e das suas peças constituintes. Sim, porque não é sempre necessária uma ida ao mecânico para confirmar este problema. Para isso, atente aos seguintes passos:

1

Confirme que é uma fuga de óleo

Só porque o carro está perder óleo, nem sempre significa que seja este problema. Outra razão pela qual pode haver uma pequena mancha debaixo do motor é devido ao ar condicionado não estar a funcionar corretamente.

Para ter a certeza, pode simplesmente tocar ou cheirar o líquido para ter a certeza de que é verdadeiramente óleo.

2

Verifique a quantidade de óleo em perda

Certificou-se de que o carro está com uma fuga, por isso agora precisa de verificar se é de pequena ou maior gravidade. Para descobrir a extensão da falha, basta medir a quantidade de óleo que se encontra no tanque usando uma vareta de óleo. Faça isto numa superfície plana e conforme as indicações do manual do veículo.

Se o tanque estiver mais vazio que o normal (a vareta mostra abaixo do nível mínimo) pode ser mais grave, enquanto se o nível de óleo for normal ou elevado, pode ser apenas uma pequena fuga. Nunca se esqueça, é essencial saber como mudar o óleo do carro!

3

Pare o carro para analisar o motor

Caso a fuga seja muito grave, terá de chamar um reboque para ir buscar o carro e levá-lo para o mecânico mais próximo. Por outro lado, não é aconselhável conduzir com uma fuga, pois pode fazer com que o motor não funcione corretamente e poderá sofrer uma avaria ainda mais grave.

Por outro lado, caso a fuga seja mínima, conduza até onde quer ir sem problemas (mas, com precaução).

4

Definir bem as causas da fuga de óleo

Após ter levado o seu carro para um mecânico ou especialista para o mandar verificar, tem de descobrir porque é que derrama óleo (em cima, encontra as causas mais comuns.).

5

Filtro do óleo em condições

Não importa que tipo de reparos foram feitos ou que tipo de dano sofreu. O filtro de óleo e o próprio óleo têm de “estar bem”. Caso contrário terá problemas novamente, não só o óleo, como também em outras partes do motor.

Em suma, entre as causas e soluções, sem dúvida que a manutenção adequada do seu veículo irá ajudá-lo a evitar problemas maiores. Assim, se tiver uma fuga de óleo, verifique de onde vem e, se necessário, vá um mecânico o mais depressa possível para que o problema possa ser resolvido. Desta forma evitará problemas muito maiores que poderiam resultar em custos fora de orçamento.

Veja também