Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Luís Vicente
Luís Vicente
29 Jan, 2020 - 15:51

Girona: roteiro pela cidade que respira o espírito da Catalunha

Luís Vicente

Desde 2015 ligada ao imaginário da série A Guerra dos Tronos, Girona tem muito mais para oferecer: história, gastronomia e arquitectura ímpares

Muralhas de Girona

Há um antes e um depois para a cidade de Girona, no nordeste de Espanha, de A Guerra dos Tronos. Apesar de a cidade em si nada ter alterado depois de ter sido cenário para várias filmagens da série da HBO, o turismo nesta cidade catalã cresceu bastante devido à popularidade da mesma.

Para os fãs da série, Girona será facilmente identificada como Braavos, que ocupa nomeadamente a parte judia da cidade. Já a Catedral de Girona aparece no ecrã várias vezes, tal como a respectiva escadaria, onde Queen Margaery iniciou a sua Caminhada de Expiação (Walk of Atonement).

Também os Banhos Árabes e a Plaça dels Jurats fazem parte do imaginário da série, nomeadamente na quinta temporada. Ora uma produção te tamanha dimensão, naturalmente, teve um grande impacto na cidade 100 quilómetros a norte de Barcelona. Desta forma, muitas lojas de lembranças vendem objetos, como canecas e livros, com alusão a A Guerra dos Tronos. Mas há muitos mais para descobrir na capital da província mas catalã da Catalunha.

O que visitar, onde comer e dormir em Girona

Catedral de Girona

O que visitar em Girona

Catedral de Santa María de Girona

Situada no ponto mais alto da cidade, este é o ex libris de Girona. Sempre iluminada à noite, a Catedral é a construção do género, no estilo gótico, mais larga do mundo, com cerca de 23 metros.

O edifício está muito bem conservado e naturalmente é um grande chamariz para os interessados em ‘A Guerra dos Tronos’, como já mencionamos acima.

Pode valer apena adquirir o pacote de entrada paga com visita guiada e audio, pois a história da Catedral, que se mistura com a da própria cidade, é muito rica; há também pormenores muito interessantes que só se conhecem ouvindo especialistas.

Pontes sobre o Rio Onyar

Outro cartão de visita da cidade de Girona são as margens do Rio Onyar e os apartamentos ali construídos, de várias cores, com as janelas traseiras a desembocar para o leito do rio.

Há, de resto, muitas pontes pedonais sobre o rio: a de Sant Feliu, a de Sant Agusti, a de Peixateries Velles, uma das mais cénicas pela sua caixilharia vermelho, e a Ponte de Pedra. Girona conta ainda com mais três rios que, de certa forma, limitam a cidade: o Rio Guell, o Rio Ter e o Rio Galligants.

Na Rua de l’Argenteria, os quatro rios cruzam-se, debaixo de solo, e está inscrito no chão um desenho a simbolizar esse encontro.

Monasterio de Sant Pere de Galligants

Também este monumento faz parte do imaginário de A Guerra dos Tronos, nomeadamente quando a personagem Sam entra numa antiga biblioteca a fim de se tornar Mestre.

Saltando para a realidade, o mosteiro abriga o Museu de Arqueologia Catalã e é uma óptima visita para quem gosta de história, particularmente do período do Império Romano. A construção contempla ainda um verdejante jardim interior e é possível visitar todo o mosteiro gratuitamente ao primeiro domingo de cada mês.

Vista geral de Mojácar
Não perca Mojácar: escapadinha à cidade branca de Almeria

Muralhas da cidade

Uma atração gratuita e por ventura o passeio mais cénico que pode fazer em Girona. As muralhas que protegem o que na altura era a cidade de Girona estão em excelente estado de conservação e permitem uma histórica caminhada.

A vista desafogada sobre a cidade, tal como outros ângulos de visão para os monumentos, pode ter a sua melhor versão ao final da tarde, quando o sol cai sobre o horizonte.

Basilica de Sant Feliu (São Félix)

Trata-se de história no seu estado mais puro: com o início de construção a remonatar ao século XII, esta igreja era o expoente máximo do cristianismo antes da construção da Catedral.

Com naves e os telhados góticos e fachada barroca, arquitectónica e culturalmente é também muito rica, uma vez que dentro contem um interessante acervo de pinturas e outras obras de arte.

No interior salta ainda à vista os oito sarcófagos cuidadosamente expostos. Estes são dos elementos mais antigos na cidade, datando dos séculos III e IV, encontrados aquando da construção da basílica.

Rio Onyar em Girona

Onde Comer

Probocador

De preço moderado e ideal para uma refeição típica. No restaurante Probocador pode experimentar os pitéus regionais como as tradicionais tapas até à paella, passando pelos croquetes. A ambiente é sofisticado, agradável e com muita luz natural.

Plaça de la Independència

Uma experiência local em Girona é ir jantar à Praça da Independência, já perto do centro histórico da cidade. Há muitos restaurantes, quase todos com esplanada abrigada, e afluência dos gironinos a este sítio, sobretudo ao fim-de-semana, é muito elevada.

Nesta praça, é possível encontrar de tudo: gastronomias tão variáveis como churrasco, tapas ou sushi e intervalos de preço desde os mais caros aos mais acessíveis. Por isso, recomendamos, com preços em ordem crescente, os restaurantes Boira, Munich ou Casa Marieta.

El Celler de Can Roca

Se tiver a sorte de conseguir mesa neste restaurante e estiver disposto a pagar os valores que ali se praticam, a nossa recomendação é que experimente: não é todos os dias que se pode visitar um dos melhores restaurantes do mundo.

Em 2013 e 2015 foi mesmo considerado o melhor do mundo e em 2018, tal como noutros anos, ficou em 2.º lugar.

Com três estrelas Michelin, comer no Can Roca é uma experiência gastronómica total e também de bem servir. Naturalmente, o preço da refeição acompanha a excelência do serviço.

Ponte medieval

Onde Dormir

Com preço médio de 75 euros para uma pesquisa em época baixa, o Hotel Gran Ultonia é uma excelente opção para aliar o conforto de um bom serviço à localização e vista sobre a cidade a partir do terraço. Para uma solução mas económica, espreite o Sant Josep Loft.

Há também muitos apartamentos disponíveis para curto arrendamento em Girona, sendo que uma opção com muito estilo, espaço e qualidade é o USC Girona Carrer Mercaders.

Como chegar

Para chegar a Girona, a melhor forma é voar para Barcelona, seja a partir do Porto ou de Lisboa, e ir de comboio, pelo serviço da Renfe, até Girona, cuja estação está no centro da cidade.

A viagem é tranquila e faz-se em pouco mais de uma hora, sendo que os comboios mais rápidos, excluindo o TGV, (denominados MD, de Media Distancia) são bastante confortáveis e a viagem de ida e volta custa cerca de 25 euros.

Veja também