Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Júlia Rocha
Júlia Rocha
09 Jul, 2018 - 14:01

Google: empresa por dentro, tudo o que deve saber

Júlia Rocha

Agora que a gigante norte-americana está a caminho de Portugal, fique a conhecer como é a Google por dentro e como é trabalhar lá.

Google: empresa por dentro, tudo o que deve saber

Conhecer a Google por dentro explica porque é que a empresa tem sido considerada ao longo dos últimos anos como uma das melhores, ou até mesmo a melhor empresa do mundo onde trabalhar. A multinacional da internet sabe que um trabalhador satisfeito é um trabalhador produtivo, e essa parece ser a chave do sucesso.

Tem cerca de 70 escritórios espalhados por todo o mundo, estando no processo de abrir um call center/centro tecnológico em Portugal. Conta com mais de 50 mil funcionários, não deixa de ser curioso como continua a estar tão bem cotada nos índices de satisfação.

Google empresa por dentro: como entrar na empresa?

Trabalhar na Google é um privilégio e apesar de existirem todos os anos dezenas de ofertas disponíveis, o processo de seleção é rigoroso e exigente. Mas a empresa gosta de devolver com juros a taxa de dedicação dos seus colaboradores. A entidade Great Place to Work e a Fortune têm considerado a Google como a melhor empresa para se trabalhar, pelo orgulho que os funcionários afirmam ter de lá passarem os seus dias e de lá construírem as suas carreiras.

google

A Google por dentro tem muitas regalias que são invejadas por muitos: mesas de bilhar, pistas de bowling, ginásios gratuitos, cabeleireiros, salões de massagem, salas de Lego, creches e infantários, locais de descanso, e permissão para levar os animais de estimação para o trabalho. Estes são apenas alguns dos exemplos, que são adaptados a cada realidade.

Podemos acrescentar à lista de benefícios, a aposta na formação, com cursos de línguas, por exemplo. Os funcionários são “convidados” a tirar tempo para resolver questões pessoais, caso necessitem, sem represálias ou sem a pressão de terem de compensar o tempo perdido. Existem mesmo espaços físicos em algumas unidades da empresa, que os funcionários podem usar.

O conjunto de benefícios é algo pouco visto noutras empresas: planos de reforma invejáveis, seguros de vida, licenças sabáticas, opção de trabalhar remotamente, horários flexíveis, licenças de maternidade e paternidade garantidas (nos EUA não é uma prática comum como na Europa) e até apoios na saúde.

A grande preocupação em manter um equilíbrio saudável entre vida pessoal e profissional, assim como em manter a saúde física e emocional do colaborador acabam por compensar a exigência que a empresa pretende por parte deles.

Há quem diga que esta fama de lugar perfeito onde trabalhar se trata de uma campanha de marketing, mas a Google por dentro acaba por ser uma experiência individual. Grande parte dos funcionários Google está no estados Unidos, se bem que a situação pode vir a ficar mais equilibrada, com as expansões da multinacional pelo mundo.

Veja também: