Assunção Duarte
Assunção Duarte
29 Jul, 2019 - 16:52
Google identifica líderes: avalie o seu chefe

Google identifica líderes: avalie o seu chefe

Assunção Duarte

Depois de mais de 10 anos de pesquisa, a Google identifica líderes de excelência. E basta um pequeno teste para ter a resposta.

O artigo continua após o anúncio

A Google identifica líderes que obtêm os melhores resultados para a empresa onde trabalham ou para a equipa que dirigem. Na base destas identificação está um trabalho de pesquisa iniciado em 2008 sob o nome de Project Oxygen.

O objectivo inicial do projeto era criar informação para internamente formar líderes cada vez melhores e mais capazes de contribuir para o sucesso da empresa norte-americana.

Recorrendo ao seus reconhecidos recursos analíticos, a Google começou por analisar milhares de diretores e gestores internos, através de relatórios de performance e de nomeações para prémios e cargos de liderança. Paralelamente a equipa inquiriu os grupos de trabalho geridos por esses líderes para saber o que pensavam do seu trabalho e como se sentiam a trabalhar com eles.

Google identifica líderes: diagnóstico rápido

google identifica líderes

O objectivo era correlacionar todos estes dados para identificar as boas práticas dos líderes considerados mais eficazes, quer para as empresas quer para quem com eles trabalhava.

As conclusões a que o Project Oxygen chegou permitiram criar um questionário que em poucos minutos consegue facilmente diagnosticar um bom e um mau líder, o que tem inspirado o mundo empresarial, de pequenas e grandes empresas, a procurar incentivar as qualidades chave identificadas pelo gigante americano.

As conclusões desta década de trabalho apontam para que, mais do que as capacidades técnicas, a experiência ou os conhecimentos que o líder possa ter, aquilo a que chamados das suas hard skills (competências duras), o que é determinante são as suas soft skills (competências suaves) como a comunicação, capacidade de dar feedback, as suas competências de coaching, trabalho de equipa, respeito e consideração pelo próximo.

Google identifica líderes: os 10 comportamentos chave

google identifica líderes

1. Tem de ser um bom “coacher”

Um bom líder não é apenas bom no que faz, mas deve conseguir investir tempo e energia a treinar os seus colaboradores para também se tornarem bons no que fazem.

2. Tem de dar poder à equipa e não faz “microgestão”

Um bom líder sabe que tem de dar espaço aos seus colaboradores para se desenvolverem, delegando poderes e permitindo que façam ao modo deles, dentro dos objectivos traçados. Todos vão cuidar melhor daquilo que é preciso cuidar se também for seu, se tiverem autoridade para decidir sobre o assunto e se por ele responderem como corresponsáveis.

O artigo continua após o anúncio

3. Tem de ser produtivo e orientado para os resultados

Mostrar à equipa apenas o que se quer, sem mostrar como chegar lá e o porquê de lá chegar, não faz parte da cultura de um bom líder. O objectivo é motivar e permitir aos colaboradores que passem do “tenho de fazer isto” para o “quero fazer isto” porque é o melhor a fazer e porque é o que trará melhores resultados para todos.

4. Tem de ser inclusivo e criar bem estar na equipa

Tornar a equipa parte da missão, demonstrar consideração pelo bem estar de todos os seus membros, passa por todos poderem perguntar coisas, experimentar as suas ideias e avançar com novas ideias dentro dos objectivos pretendidos.

5. Tem de ser um bom comunicador

Criar inclusão, delegar poder, manter os canais de troca de ideias e experiências abertos, exige que este líder saiba ouvir a sua equipa e invista parte do seu tempo e da sua energia nessa escuta.

6. Tem de apoiar a evolução de carreira dos seus colaboradores

Avaliar as performances dos colaboradores de forma critica e construtiva é fundamental para manter a equipa motivada e permitir que todos evoluam no sentido que ambicionam. Saber o que todos pretendem para si e para a equipa é essencial para identificar o que todos podem fazer uns pelos outros.

7. Tem uma visão clara de qual é o objectivo do trabalho

É essencial ter uma visão clara dos objectivos e da estratégia que pode ser utilizada para os atingir. Só assim o bom líder pode conseguir motivar outros para executar essa estratégia e apresentar sugestões para a potenciar.

8. Tem de ter competências técnicas

O bom líder “mete a mão na massa” e não foge ao trabalho duro nos picos da ação apenas porque é o líder. Desta forma ele ganha o respeito e admiração da equipa e serve como modelo para que com ele se identifiquem.

9. Tem de colaborar com as outras equipas da empresa

O segredo não é a alma do negócio no que diz respeito à boa liderança interna de uma empresa. Quanto mais comunicarem e colaborarem os departamentos e as pessoas da mesma empresa, mais e melhores resultados vão conseguir obter. O líder marca o passo nesta luta contra a competição interna que destrói sinergias e cria mau ambiente.

10. Tem de ser capaz de tomar decisões

Analisar, discutir e sugerir são ótimos comportamentos para a equipa, mas o líder tem de ser capaz de decidir em tempo útil que escolhas fazer e que caminhos tomar.

O artigo continua após o anúncio

Google identifica os líderes: teste o seu chefe

google identifica líderes

Face aos comportamentos identificados, a Google delineou um teste em 13 Passos que pode ser colocado às equipas ou às empresas para avaliarem a prestação dos seus líderes.

São cerca de 11 afirmações que descrevem um líder e às quais deve ser dada uma pontuação de 0 a 5, sendo que o 5 equivale a estar em total de desacordo com essa afirmação e o 1, o estar em total acordo com essa afirmação. O resultado já sabe qual é: quando mais pontos obtiver o líder em questão, mais longe ele vai estar da designação de líder de excelência.

O teste fica finalizado com duas questões em aberto que permitem perceber, pela resposta, o que há a mudar ou se há pouco que seja necessário mudar, o que também ajuda a formar uma conclusão final sobre o tipo de liderança que se avaliou.

Experimente. Já sabe que a sua empresa não precisa ter a dimensão da Google para que funcione e também pode fazê-lo a título individual, quer para se avaliar a si mesmo como líder ou para avaliar o seu chefe ou as pessoas que o lideram no trabalho.

Dependendo da pontuação conseguida, pode obter informação importante para tomar algumas decisões que urge tomar para conseguir atingir os seus objectivos profissionais.

13 passos para avaliar um líder

1. O meu chefe dá-me feedback que me ajuda a melhorar a minha performance

2. O meu chefe não faz “microgestão”

3. O meu chefe mostra consideração por mim enquanto pessoa

O artigo continua após o anúncio

4. As ações do meu chefe mostram que valoriza a minha perspetiva, mesmo que seja diferente da sua

5. O meu chefe mantém a equipa focada nas prioridades

6. O meu chefe partilha, de forma regular, informação relevante que seja transmitida pelos seus líderes ou chefes

7. O meu chefe teve uma conversa comigo acerca do desenvolvimento da minha carreira nos últimos seis meses

8. O meu chefe comunica de forma clara os objetivos à equipa

9. O meu chefe tem o conhecimento técnico necessário para gerir a minha equipa

10. Seria capaz de recomendar o meu chefe a outras equipas

11. Estou satisfeito com o desempenho global do meu chefe

12. O que recomendaria que o seu chefe continuasse a fazer?

13. O que recomendaria que o seu chefe mudasse?

Partilhar Tweet Pin E-mail WhatsApp