Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Catarina Reis
Catarina Reis
30 Out, 2018 - 11:14

Grávida à procura de emprego? As respostas para as questões importantes

Catarina Reis

Grávida à procura de emprego? Este é um enorme desafio e estamos aqui para ajudar, com respostas para as questões mais delicadas que esta situação traz.

Grávida à procura de emprego? As respostas para as questões importantes

Se está grávida à procura de emprego deve preparar-se, a todos os níveis, para a exigência da conciliação entre a maternidade e a vida profissional. Deixe as dúvidas connosco.

Para si, grávida à procura de emprego, as respostas às maiores dúvidas

Estar grávida pode ser um desafio. Procurar emprego também. Tendo em conta estas duas verdades, combinar os dois fatores parece ser impossível! As dúvidas começam logo com o momento em que o assunto da gravidez deve ser abordado, de que forma deve ser abordado, ou mesmo se deve ser abordado de todo em situação de entrevista de emprego. Decisões simples como escolher a roupa adequada para ir a entrevistas de emprego e coordenar os horários das mesmas com as exigências próprias de uma gravidez podem ser desafios extra por si mesmos.

Uma coisa é garantida: os níveis de stress e de nervos associados a uma situação de procura de emprego aumentam exponencialmente quando se está grávida. Tal é compreensível: a forma como cada empresa ou empregador lida com o fator gravidez pode destruir os sonhos profissionais da mulher. Mas não desespere: há empregadores que percecionam a maternidade como uma transição de vida com impacto positivo sobre a produtividade.

gravidez e mercado de trabalho

Então, como deverá uma grávida à procura de emprego gerir esta situação complexa?

O primeiro passo será rever as suas próprias conceções acerca da maternidade e acerca de como a mesma se pode conciliar com a vida profissional. Já foi mãe antes? De que forma é que ser mãe afetou a sua carreira? Em que melhorou e em que piorou? Sentiu-se menos produtiva? A baixa de produtividade foi temporária? Acredita que ser mãe promove o desenvolvimento de competências de liderança, planeamento e gestão que podem ser muito úteis a qualquer empresa?

A forma como encara, intimamente, a maternidade, irá refletir-se no que transmite aos empregadores durante todo o processo de procura de novas oportunidades profissionais. Se acreditar convictamente que a sua carreira acabou ou está em suspenso por alguns anos agora que engravidou, como acha que vai conseguir “vender o seu peixe” ao empregador?

Sugerimos que se auto-analise, reveja a forma como entende a maternidade e decida, em consciência, se procurar emprego é uma opção para si neste momento delicado. Quando tiver a certeza de que, como mãe, continua a ser uma mais-valia insubstituível para o mercado de trabalho, então comece a enviar candidaturas.

Grávida à procura de emprego – o que vestir?

Agora que já decidiu enfrentar o mercado com uma barriga que cresce a cada dia, vamos aos aspetos práticos. O que vestir?

Uma grávida com pouco tempo de gestação, com uma barriga ainda não proeminente, poderá sentir-se tentada a usar roupa que disfarce a gravidez, mas será que o deve fazer? Por outro lado, a ideia de sacrificar um look atraente, profissional e estiloso para uma determinada entrevista de emprego em que a barriga fala por si mesma, poderá parecer um erro. Mas, será que o é de facto?

A nossa resposta é: nunca o saberá de antemão. Só depois da entrevista é que poderá ficar com uma ideia do real impacto da gravidez perante um empregador. Provavelmente só quando receber a resposta final sobre se conseguiu o emprego ou não é que irá sentir-se elucidada. Mas deixar em suspenso essa dúvida no ar durante dias, semanas ou até meses, poderá ser muito difícil. E mesmo que consiga superar uma ou muitas entrevistas de emprego deixando que ninguém perceba que está grávida, como irá ser depois, quando assumir o cargo? Como irá reagir a entidade patronal ao facto de ter omitido um facto importante como o de ir dar à luz pouco tempo após assumir funções no novo emprego?

Qual a altura ideal para revelar que está grávida?

Quando será a altura ideal para revelar a gravidez durante um processo de recrutamento? Na lei não há nenhum preceito a este respeito, por isso, trata-se apenas e só de uma questão pessoal. Quer isto dizer que, qual quer que seja a sua decisão sobre esta matéria, pelo menos poderá ficar descansada em relação a questões legais – nada ou ninguém a proíbe de abordar este assunto de determinada maneira e em determinada altura. A decisão é sua. Como o empregador irá lidar com esta informação, isso já são “outros quinhentos”.

Se a barriga já não deixa margem para dúvidas, sendo claramente visível independentemente do tipo de roupa que se usa, então aí o caso muda de figura. Omitir um facto claro perante o seu futuro empregador poderá ser prejudicial, uma vez que ele pode interpretar isso como um ato de má fé. Neste caso, abrir o jogo e ser transparente poderá ser a opção mais correta. Deve falar abertamente sobre a sua gravidez, sem qualquer receio.

Não é necessário entrar em detalhes, poderá falar sobre a data de nascimento prevista, se esse tema for trazido à discussão. Transmita a ideia de que encara a gravidez como natural, e que está feliz e segura. Pense que se correr mal, e não conseguir o emprego por causa de estar grávida, é porque provavelmente aquela empresa não vai de encontro aos seus valores, e não iria querer trabalhar num sítio onde 50% das pessoas – as mulheres – sejam discriminadas pela sua capacidade única de engravidar. Pelo contrário, é desejável que trabalhe num sítio onde saberá que a sua futura condição de mãe irá ser respeitada – e até valorizada.

Todos os direitos da grávida no mercado de trabalho

Qual o momento certo para procurar emprego depois da gravidez?

Legalmente falando, não há nada que a impeça de começar a procurar emprego desde o nascimento do bebé, portanto trata-se mais uma vez de uma decisão pessoal. Se precisa de emprego, vá em frente! Não perca oportunidades com base em receios de que não a irão querer por se encontrar grávida ou por ter um bebé de alguns meses.

O segundo trimestre pode ser mais favorável à procura de emprego

Mas se há um momento mais favorável a procurar emprego durante a gravidez, esse momento será durante o segundo trimestre, que fisiologicamente é a melhor fase da gestação, ou seja, aquela em que as suas consequências (as desconfortáveis!) no seu corpo menos se fazem sentir.

Além disso, se entrar para o novo emprego nessa fase, ainda terá alguns meses em funções até ter que se ausentar para cumprir a licença de maternidade. Pelo contrário se começar a exercer funções já numa fase mais avançada da gravidez, o seu corpo poderá já não conseguir realizar algumas tarefas básicas, numa altura decisiva de entrosamento no novo trabalho. Ninguém a poderá despedir por estar grávida, mas podem fazê-lo por não conseguir realizar algumas tarefas.

Em que momento deve fazer perguntas sobre o modo como a empresa encara e lida com a maternidade?

É justo que esteja antes de mais ansiosa por se inteirar de que regalias e apoios poderá ter assim que tiver o seu filho, mas deverá guardar esta questão para o momento certo. Disparar imediatamente esta questão, encaminhando a conversa para esse lado, poderá não ser benéfico. Assim que estiver confortável para abordar o assunto, comece por formular questões de caráter geral, como “ quais são os benefícios que concedem em situação de parentalidade?”. Se conseguir esperar até lá, o momento ideal para fazer estas perguntas será depois de saber que foi aceite para o trabalho.

Deverei excluir à partida entrevistas para empresas que não têm uma cultura assumida de apoio à parentalidade?

Não. Não deve selecionar as entrevistas de emprego de acordo com essa informação, até porque nunca saberá com certeza qual a atitude da empresa em relação á parentalidade até estar frente-a-frente com um decisor. O foco deve manter-se sempre no tipo de emprego que procura obter, e não na questão da parentalidade, que embora seja obviamente importante, não é a principal. O seu objetivo ao ir a uma entrevista de emprego é conquistar o emprego dos seus sonhos. Esteja grávida ou não.

Veja também: