Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Catarina Milheiro
Catarina Milheiro
04 Set, 2020 - 11:07

Guia das universidades portuguesas públicas

Catarina Milheiro

Neste guia das universidades portuguesas damos-lhe a conhecer as instituições de ensino superior públicas que existem no país. Conheça-as.

guia das universidades públicas: estudantes na biblioteca

Como irá poder ver neste guia das universidades portuguesas, dentro das instituições de ensino superior estão as instituições de ensino universitário, como as universidades, os institutos universitários, as instituições de ensino politécnico, como ainda os institutos politécnicos.

As primeiras (instituições de ensino universitário) conferem os graus de licenciado, mestre e doutor e as segundas (instituições de ensino politécnico) conferem os graus de licenciado e de mestre.

Guia das universidades portuguesas públicas: de norte a sul

Antes de conhecer o guia das universidades portuguesas públicas, é importante que esteja familiarizado com o Regime Jurídico das Instituições de Ensino Superior.

Em Portugal, o sistema de ensino superior é composto pelo ensino superior público, que inclui as instituições pertencentes ao Estado e as fundações por ele instituídas, e o ensino superior privado, através das instituições pertencentes a entidades particulares e cooperativas.

Tudo isto está regulado pela Lei nº 62/2007 de 10 de setembro, que determina o Regime Jurídico das Instituições de Ensino Superior.

Já alguma vez refletiu sobre as vantagens e desvantagens do ensino público?

De entre as vantagens está o facto de as propinas serem mais reduzidas do que no ensino privado, de existirem bolsas de estudo e de mérito para os alunos, a qualidade do próprio ensino e a diversidade de cursos existentes.

No que diz respeito às desvantagens, podemos referir o facto de ser necessário uma determinada média de entrada estipulada para cada curso (o que não se verifica nas universidades privadas, sendo a nota mínima 10 valores).

De uma forma geral, o ensino superior organiza-se num sistema binário. Ou seja, o ensino universitário deve dedicar-se à oferta de formações científicas sólidas, articulando o ensino, a investigação e o desenvolvimento experimental.

Já o ensino politécnico deve concentrar-se em formações vocacionais e em formações técnicas avançadas, orientadas para a vertente mais profissional.

Neste guia das universidades portuguesas, damos-lhe a conhecer as instituições públicas existentes no país, desde o norte ao sul e também nas ilhas.

aluna na universidade

Guia das universidades portuguesas públicas: Norte

1. Universidade de Trás os Montes e Alto Douro

A Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro está sediada em Vila Real. A instituição de ensino foi assumindo um papel importante no desenvolvimento regional, sendo transformada em universidade pelo Governo.

Hoje, a UTAD é reconhecida como um importante ponto de referência no sistema universitário português.

2. Instituto Politécnico de Viana do Castelo

O IPVC procura, através das suas Escolas Superiores, a formação humana, cultural, científica, técnica e profissional de qualidade, realizar a investigação necessária e adequada à prossecução da sua missão e cooperar com a comunidade regional, particularmente no seu tecido produtivo e empresarial.

Para além de Cursos Técnicos Superiores Profissionais, ministra cursos superiores (Licenciaturas, Pós-Graduações e Mestrados), através das seis Escolas Superiores que integra: Escola Superior de Educação (Viana do Castelo), Escola Superior Agrária (Ponte de Lima), Escola Superior de Tecnologia e Gestão (Viana do Castelo), Escola Superior de Ciências Empresariais (Valença), Escola Superior de Saúde (Viana do Castelo) e Escola Superior de Desporto e Lazer (Melgaço).

3. Universidade do Minho

A Universidade do Minho é reconhecida pela competência e qualidade dos professores, pela excelência da investigação, pela ampla oferta formativa graduada e pós-graduada e pelo alto nível de interação com outras instituições.

4. Instituto Politécnico do Cávado e do Ave

Esta instituição de ensino superior foi fundada em 1994 e conta, atualmente, com a Escola Superior de Tecnologia, Escola Superior de Gestão e a Escola Superior de Design. Tem polos em Barcelos, Braga e Guimarães.

5. Instituto Politécnico de Bragança

O Instituto Politécnico é constituído por 5 escolas, 4 em Bragança e 1 em Mirandela. O IPB promove a mobilidade de estudantes e diplomados, tanto a nível nacional como internacional, designadamente no espaço europeu de ensino superior e na comunidade de países de língua oficial portuguesa.

6. Universidade do Porto

Fundada em 1911, a Universidade do Porto é uma instituição de ensino e investigação científica de referência em Portugal. Surge entre as 150 melhores universidades europeias em alguns dos mais importantes rankings internacionais do Ensino Superior.

Conta com 14 faculdades, uma business school e mais de 50 centros de investigação, distribuídos por vários polos. Assume-se como um importante motor de desenvolvimento económico, social, cultural, e científico no Norte de Portugal e no país.

7. Escola Superior de Enfermagem do Porto

A Escola Superior de Enfermagem do Porto é uma instituição de ensino superior politécnico não integrada, dedicada ao ensino da enfermagem pré e pós-graduado.

8. Instituto Politécnico do Porto

Foi criado em 1985. Passou a integrar a Escola Superior de Educação e a Escola Superior de Música, posteriormente designada de Escola Superior de Música, Artes e Espetáculo.

Em 1988, passou a contar com o Instituto de Superior de Contabilidade e Administração do Porto e do Instituto Superior de Engenharia do Porto e, dois anos mais tarde, foi criada a Escola Superior de Estudos Industriais e de Gestão.

Em 1999, dá-se a criação da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Felgueiras e, em 2004, a integração da Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Porto. Nestas escolas, distribuídas por três campus, estudam, investigam e ensinam diariamente milhares de pessoas.

alunos a consultar as médias de acesso ao ensino superior
Veja também Médias de acesso ao ensino superior: tudo o que deve saber

Guia das universidades portuguesas públicas: centro

9. Universidade de Aveiro

Criada em 1973, assume-se como uma das mais dinâmicas e inovadoras universidades do país. É um espaço de investigação onde se desenvolvem produtos e soluções inovadoras que contribuem para o avanço da ciência e tecnologia.

10. Universidade de Coimbra

É a universidade mais antiga do país e uma das mais antigas do mundo. Nasceu um século depois do nascimento da nação. Tem 3 polos e ao longo dos sete séculos de existência formou as mais destacadas personalidades da cultura, da ciência e da política nacional.

O seu património material e imaterial único foi candidatado a Património Mundial da UNESCO.

11. Escola Superior de Enfermagem de Coimbra

A Escola Superior de Enfermagem de Coimbra resulta da fusão da Escola Superior de Enfermagem Dr. Ângelo da Fonseca e da Escola Superior de Enfermagem de Bissaya Barreto. É herdeira da mais antiga formação em enfermagem em Portugal e uma instituição pública de referência nacional e internacional.

12. Instituto Politécnico de Coimbra

Conta com cerca de 10 mil alunos e mais de 600 docentes e afirma-se como uma das mais importantes instituições de ensino superior público em Portugal. É constituído por seis unidades de ensino.

13. Instituto Politécnico de Viseu

O Instituto Politécnico de Viseu tem como área de influência a vasta região de Viseu, sendo já uma referência e um motor de desenvolvimento a vários níveis. Disponibiliza um leque formativo diversificado, expresso nos cursos de licenciatura, mestrado, pós-licenciatura, pós-graduação, Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTeSP) e cursos breves ministrados, conjugados com uma estratégia de parcerias com o tecido empresarial, educativo, cultural e social da região.

14. Instituto Politécnico de Leiria

Iniciou atividade em 1980 e está presente na região de Leiria e Oeste através de cinco escolas superiores, localizadas nas cidades de Leiria e Peniche. A instituição disponibiliza 49 licenciaturas, 49 mestrados, 23 pós-graduações e 34 Cursos Técnicos Superiores Profissionais.

15. Universidade das Beira Interior

A UBI acolhe, atualmente, mais de 6.000 alunos, distribuídos por cinco faculdades – Artes e Letras, Ciências, Ciências da Saúde, Ciências Sociais e Humanas e Engenharia.

16. Instituto Politécnico de Castelo Branco

O Instituto Politécnico de Castelo Branco tem 6 Escolas Superiores que ministram Cursos de Licenciatura, Cursos de Especialização Tecnológica, Cursos de Especialização, Pós-Graduação e Mestrados.

17. Instituto Politécnico da Guarda

O IPG integra uma unidade orgânica de investigação: a UDI-Unidade de Investigação para o Desenvolvimento do Interior, unidades funcionais de apoio à atividade académica e de serviços à comunidade académica – os Serviços de Ação Social (SAS) e a Biblioteca.

18. Instituto Politécnico de Portalegre

O Instituto Politécnico de Portalegre é uma instituição pública de ensino superior que integra 4 escolas. Oferece vários cursos de licenciatura e de mestrado, bem como pós-graduações e cursos de especialização tecnológica, em áreas como a educação/formação, a ação social, o turismo, o jornalismo/comunicação, a gestão, a engenharia, a informática, o design, o marketing, a agricultura, a equinicultura, a enfermagem e as tecnologias da saúde.

Há uma forte preocupação com o desenvolvimento regional.

19. Instituto Politécnico de Santarém

A área de influência do Instituto Politécnico de Santarém abrange os distritos de Santarém, Lisboa, Leiria e Setúbal. É conhecido como um polo de desenvolvimento e uma referência na formação, na cultura e na investigação desenvolvidas na região. Integrados no Instituto estão também os Serviços de Ação Social.

20. Instituto Politécnico de Tomar

O Instituto Politécnico de Tomar oferece 28 licenciaturas, 19 mestrados, 17 cursos técnicos superiores profissionais, 19 cursos de especialização tecnológica e 12 pós-graduações e especializações aos seus alunos.

grupo de alunos na biblioteca

Guia das universidades portuguesas públicas: sul

21. Universidade de Lisboa

A Universidade de Lisboa (ULisboa) continua uma história com mais de sete séculos. Atualmente, a Universidade conta com 18 escolas, entre faculdades e institutos, onde são ministrados 441 cursos, desde licenciaturas a mestrados e doutoramentos.

Conta ainda com mais de 80 Unidades e Institutos de Investigação e 10 laboratórios associados.

22. Universidade Nova de Lisboa

A Universidade NOVA de Lisboa é a mais recente das três universidades estatais de Lisboa. Surgiu como resposta à crescente necessidade do ensino superior em Portugal e adotou, desde o início, um modelo estrutural considerado novo no contexto universitário português, estando organizada de acordo com um modelo departamental e interdisciplinar.

É uma universidade descentralizada, com as suas Faculdades e Institutos a terem um elevado grau de autonomia.

23. ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa

Mantendo o seu caráter de universidade pública, o ISCTE-IUL é uma das três universidades (juntamente com a Universidade do Porto e a de Aveiro) que optaram pelo regime de Fundação Pública, gerida em direito privado. Conta com uma forte procura, conseguindo sempre preencher a totalidade das vagas disponíveis.

Ao todo são ministrados 109 cursos, de várias tipologias. Este instituto conta ainda com 8 centros de investigação e múltiplas ligações a empresas e organizações e diz que a sua taxa de empregabilidade ronda os 100%.

24. Escola Superior de Enfermagem de Lisboa

A Escola Superior de Enfermagem de Lisboa resulta da fusão das quatro escolas superiores de enfermagem públicas de Lisboa. Leciona uma Licenciatura em Enfermagem e ainda mestrados, pós-licenciaturas de especialização, cursos de curta duração e doutoramento nesta área.

25. Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril

Esta escola superior dedica-se à transmissão e difusão de conhecimentos relacionados com o exercício de atividades profissionais, altamente qualificadas, nas áreas do Turismo, da Hotelaria e da Restauração.

Faz isso através da “interação com o mercado de trabalho e de emprego nas perspetivas académica, da prática profissional e da adequação às oportunidades de exercício da atividade”, da “criação de um centro de excelência no apoio ao desenvolvimento da atividade turística e hoteleira, profissional e empresarial” e da “realização de investigação fundamental aplicada”.

candidatura ao ensino superior
Veja também 9 passos para fazer a sua candidatura ao ensino superior em 2020

26. Universidade de Évora

A Universidade de Évora foi a segunda universidade a ser fundada em Portugal. Já existia a Universidade de Coimbra quando, em 1559, foi criada a nova Universidade, com direito a lecionar todas as matérias, exceto a Medicina, o Direito Civil e a parte contenciosa do Direito Canónico.

A instituição cresceu e modernizou-se, dando lugar, em 1973, ao Instituto Universitário de Évora e, seis anos mais tarde, à nova Universidade de Évora. É composta pela Escola de Artes, Escola de Ciências e Tecnologia, Escola de Ciências Sociais, Escola Superior de Enfermagem S. João de Deus e pelo Instituto de Investigação e Formação Avançada.

27. Instituto Politécnico de Beja

O Instituto Politécnico de Beja foi criado em 1979. Conta com quatro Escolas – Escola Superior Agrária, Escola Superior de Educação, Escola Superior de Tecnologia e Gestão e a Escola Superior de Saúde. A sua oferta formativa é de mais de 30 cursos, desde os Cursos Técnicos Superiores Profissionais até Licenciaturas, Mestrados, Pós-Graduações e outras formações.

Os cursos do IPBeja são acreditados pela Agência Nacional de Acreditação e gozam de notoriedade junto das empresas por terem planos de estudos ajustados às necessidades do mercado de trabalho.

28. Universidade do Algarve

A Universidade do Algarve resultou da fusão da antiga Universidade do Algarve e do Instituto Politécnico de Faro. Conta com um vasto número de cursos, que conferem graus de licenciatura, mestrado, pós-graduação e doutoramento, sendo ainda ministrados cursos técnicos superiores profissionais, cursos de línguas e cursos livres.

Dentro da UA coexistem a Escola Superior de Educação e Comunicação, a Escola Superior de Gestão, Hotelaria e Turismo, a Escola Superior de Saúde, o Instituto Superior de Engenharia, a Faculdade de Ciências Humanas e Sociais, a Faculdade de Ciências e Tecnologia, a Faculdade de Economia e o Departamento de Ciências Biomédicas e Medicina.

Guia das universidades portuguesas públicas: ilhas

29. Universidade da Madeira

Localizada no Funchal, a Universidade da Madeira foi oficialmente criada em 1988. Cerca de 220 docentes cobrem 18 áreas do saber, sendo que na instituição é ainda realizada investigação de ponta em muitas vertentes.

Divide-se na Faculdade de Artes e Humanidades; Faculdade de Ciências Exatas e da Engenharia, Faculdade de Ciências Sociais, Faculdade de Ciências da Vida, Escola Superior de Saúde e Escola Superior de Tecnologias e Gestão, ministrando cursos nas mais diversas áreas.

30. Universidade dos Açores

Nasceu como Instituto Universitário dos Açores, em 1976, e foi renomeada como Universidade dos Açores (UAc) quatro anos mais tarde. É hoje um dos principais pilares da autonomia e do desenvolvimento socioeconómico dos Açores e é constituída por três polos, nas ilhas de São Miguel, Terceira e Faial. Esta universidade integra unidades orgânicas universitárias e politécnicas.

A oferta letiva é diversificada e composta por cursos nas áreas das humanidades, das ciências sociais, das artes, das ciências médicas e da saúde, das ciências naturais e do ambiente, das ciências exatas e das tecnologias.

Na vertente universitária, a instituição conta com os departamentos de Biologia, Ciências Agrárias, Ciências da Educação, Ciências Tecnológicas e Desenvolvimento, Economia e Gestão, Geociências, História, Filosofia e Ciências Sociais, Línguas e Literaturas Modernas e Oceanografia e Pescas. Já na vertente politécnica tem três escolas: Escola Superior de Saúde – Secção de Angra do Heroísmo, Escola Superior de Saúde – Secção de Ponta Delgada e Escola Superior de Tecnologias.

Veja também

Aviso Legal

O Ekonomista disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento fiscal, jurídico ou financeiro. O Ekonomista não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral e abstrata, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui qualquer garantia nem dispensa a assistência profissional qualificada. Se pretender sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].