Pedro Andrade
Pedro Andrade
25 Nov, 2018 - 01:50
4 hábitos financeiros das pessoas bem-sucedidas

4 hábitos financeiros das pessoas bem-sucedidas

Pedro Andrade

Quer saber quais os hábitos financeiros das pessoas bem-sucedidas? Quer conseguir um novo alívio financeiro na sua vida? Então, este artigo é para si.

O artigo continua após o anúncio

“No poupar é que está o ganho”, já costumam dizer as nossas avós. Para garantir o bem-estar económico da sua família e evitar situações de stress à conta de possíveis saldos negativos, pode inspirar-se nos hábitos financeiros das pessoas bem-sucedidas.

O ponto de partida é exatamente o mesmo: foco e determinação. Dessa forma conseguirá estabelecer e cumprir os seus objetivos ao longo de todo o ano. Parece fácil, não é? É mesmo.

4 hábitos financeiros das pessoas bem-sucedidas que deve adotar

1. Gaste menos do que ganha

Esta é, talvez, a regra mais importante para as pessoas bem-sucedidas: viver com menos dinheiro do que aquele que ganham todos os meses. Assim sendo, não deve viver acima das suas possibilidades nem deve abusar do cartão de crédito. A correta gestão do seu dinheiro é essencial para garantir o equilíbrio do saldo bancário. O importante é começar a gastar de forma eficiente e controlada.

2. Invista as suas poupanças

Esta é um dos principais hábitos financeiros das pessoas bem-sucedidas. Não deixe que o seu dinheiro fique “parado” no banco. Quanto mais cedo começar a investir, maiores são as hipóteses de potenciar o retorno. Se quer investir as suas poupanças, mas não quer aventurar-se em produtos de alto risco poderá optar, por exemplo, por certificados de aforro.

3. Controle a sua vida financeira

Não deixe que as contas comecem a acumular na sua mesa (ou na conta de e-mail). A melhor forma de evitar atrasos e de saber exatamente com o que pode contar passa por pagar as suas dívidas assim que vão chegando, ao longo do mês.

Para evitar surpresas desagradáveis pode optar pelo débito direto e garantir que todos os prazos são cumpridos de forma automática. Assim que as dívidas forem pagas, poderá perceber quanto sobra para o resto do mês e para eventuais emergências (se não for necessário, esse valor é transferido para a poupança).

4. Mantenha um registo dos gastos mensais

Se quer adquirir alguns dos bons hábitos financeiros das pessoas bem-sucedidas deve estar preparado para controlar todos os cêntimos da sua conta bancária. Assim sendo, é essencial manter o registo mensal das suas finanças para perceber os seus reais hábitos de consumo.

Só dessa forma será capaz de corrigir eventuais falhas e evitar consumos excessivos em categorias que, na realidade, são pouco importantes (e que, em alguns casos, podem ser eliminadas).

O artigo continua após o anúncio

Faça o seu orçamento mensal e comece hoje mesmo a classificar as suas despesas, a calcular e a distinguir os gastos fixos e variáveis, a identificar e a calcular as suas fontes de rendimento e, finalmente, a comparar as suas despesas com as suas receitas.

habitos financeiros das pessoas bem sucedidas

Portugueses estão a melhorar os hábitos de poupança

Em 2018, os portugueses souberam manter os hábitos de poupança que foram adquirindo em anos anteriores. 49% dos inquiridos para o estudo sobre literacia financeira d’O Observador Cetelem garantem ter o hábito da poupança.

De acordo com os dados conhecidos no final do mês de outubro de 2018, as poupanças dos portugueses dependem sobretudo da capacidade financeira de cada um, podendo ter uma regularidade mensal (13%), ser pontuais, como é o caso dos subsídios e dos prémios (7%), ou sempre que possível, desde que sobre dinheiro (29%).

As poupanças dos portugueses dizem, maioritariamente, respeito a transferências para contas a prazo e à ordem, que correspondem a 15% das preferências apontadas neste estudo. Já 12% dizem que o mealheiro tradicional é a forma preferida de guardar e poupar algum rendimento, enquanto 7% dos inquiridos diz que o investimento em produtos bancários é a forma de poupança predileta.

Mas há mais dados: quem poupa com menor regularidade são os jovens entre os 18 e os 24 anos de idade (representam 9%). Nos restantes grupos etários, o hábito de poupança é mantido com maior regularidade, ainda que seja pouco significativo (a média ronda os 14%).

Segundo as informações d’O Observador Cetelem Literacia Financeira, os portugueses com maiores rendimentos são aqueles que poupam com mais regularidade (20%), enquanto os portugueses de classe média e média baixa não têm hábitos de poupança regular (apenas 2% destes inquiridos dizem conseguir poupar ao final do mês).

Passemos às compras: neste universo, os hábitos de poupanças dos portugueses podem assumir diversas formas, ainda assim a mais utilizada é o recurso às famosas promoções (36%). Contudo, verifica-se um aumento das opções relacionadas com a utilização de cupões e dos cartões de desconto, que mais do que duplicou este ano, ao passar de apenas 10% em 2017 para 23% em 2018.

Veja também:

O artigo continua após o anúncio
Partilhar Tweet Pin E-mail WhatsApp