Filinto Melo
Filinto Melo
22 Mar, 2022 - 10:42

10 maus hábitos financeiros que estão a destruir o seu orçamento

Filinto Melo

Saiba quais os maus hábitos financeiros que estão a arruinar a sua conta bancária e de que forma pode mudar a sua vida financeira.

Maus hábitos financeiros

A educação financeira, como qualquer outra, exige algum rigor e resiliência. Esforço e vontade para conseguir seguir no caminho correto e não descarrilar. Conhecer os erros que nascem de maus hábitos financeiros é um bom tema para a primeira aula da disciplina.

Todos cometemos erros, alguns até de forma contínua, mas é possível “virar a página” e abraçar novas rotinas bem mais amigas da sua carteira.

10 maus hábitos financeiros que tem de mudar

Se os últimos dias de cada mês são um autêntico suplício que obrigam a um verdadeiro campeonato mundial de ginástica acrobática para garantir que não fica com o saldo a zeros, está na altura de rever esta lista com os maus hábitos financeiros mais comuns.

1

Desconhecer quanto gasta e onde

Não ter noção dos seus movimentos de caixa, quanto realmente recebe e quanto realmente gasta e em quê, é um mau hábito financeiro. Há pessoas que não sabem para onde vai o seu dinheiro, quanto gastam e onde. Evite que isso aconteça. Faça um orçamento mensal e adquira o hábito de anotar todos os ganhos e gastos para perceber para onde vai o seu salário.

2

Procurar o crédito fácil

As vantagens dos cartões de crédito são bem conhecidas e podem trazer algum alívio em alturas mais “sufocantes” da sua vida. Ainda assim, o uso abusivo destes cartões podem gerar novos encargos financeiros.

Os especialistas dizem que não deve gastar mais de 30% do limite disponível, caso contrário estará a aumentar o risco de acumular juros desnecessários.

o que é taxa de usura
Veja também Taxa de usura: qual o juro máximo que lhe podem cobrar num crédito
3

Comprar de forma emocional

Há quem não resista a saldos e descontos sempre que vai às compras. Para evitar compras impulsivas que são, aliás, um dos principais maus hábitos financeiros, utilize a técnica dos 10 segundos: segure o artigo na sua mão e tente responder a algumas questões: “quando vou usá-lo?”, “preciso mesmo deste artigo?”, “posso adiar esta compra?” Se, nos 10 segundos seguintes, não encontrar respostas satisfatórias, o melhor mesmo é deixar o produto na respetiva prateleira.

Veja também 8 razões que o levam a gastar mais do que pode
4

Poupar apenas quando lhe sobra dinheiro

Um dos maus hábitos de gestão financeira é achar que só se deve poupar quando lhe sobra dinheiro. Não faz sentido, poupa pouco e não cria o hábito de poupar. Tente mudar este hábito.

Casal a colocar moeda num mealheiro
Veja também Poupar sim, mas de forma sustentada (e bem informada)
5

Não ter um fundo de emergência

Na mesma linha de raciocínio, muitas pessoas também não pensam em ter um fundo para uma emergência. E assim, quando se deparar com um imprevisto, não terá uma almofada financeira que acomode uma despesa inesperada. Terá, então, de recorrer a um crédito pessoal ou ao cartão de crédito. Poupe para ter um fundo de emergência.

Veja também Como criar um fundo de emergência: guia passo a passo
6

Não ter objetivos financeiros

Um plano de futuro (uma viagem, um carro novo, o desenvolvimento de um projeto pessoal ou profissional, redecorar a casa) poderão ser o incentivo certo para poupar mais.

Se não tiver objetivos financeiros, pode correr o risco de perder a motivação para poupar ou gerir melhor as suas poupanças.

Desafios de poupança
Veja também 6 desafios de poupança que disciplinam qualquer bolso
7

Comprar por conveniência

O ritmo demasiado acelerado dos dias de hoje nem sempre permite um olhar atento aos nossos gastos, nomeadamente com aquilo a que chamamos “compras de conveniência”.

Opte por tomar café em casa todas as manhãs em vez de parar na pastelaria perto do local de trabalho (basta levantar-se cinco minutos mais cedo). Evite recorrer em demasia ao take-away e opte por cozinhar mais em casa.

8

Não estar disposto a sacrificar alguns vícios pessoais

Neste campo falamos do álcool, do tabaco ou das refeições fora de casa, entre outros. Comece a cortar nestes vícios pessoais e depressa perceberá as diferenças no seu saldo bancário. Não precisa de fazer um corte repentino, pode fazê-lo de forma gradual. Dessa forma, o processo de habituação é bem mais simples e rápido.

Estes são apenas alguns maus hábitos financeiros que estão a arruinar a sua saúde bancária. Comece já hoje a mudar comportamentos.

9

Não aproveitar as vantagens da tecnologias

A partir do seu smartphone, pode aceder a um vasto conjunto de aplicações para gerir melhor o nosso dinheiro, organizando e planeando os seus gastos. Não usufruir destas vantagens é com certeza um mau hábito.

Melhores apps para poupar
Veja também Estas são as melhores apps para poupar
10

Não fazer economia doméstica

Poupar água, energia e ser mais racional na elaboração da sua lista de compras de supermercado, por exemplo, são também boas formas de manter as suas finanças pessoais equilibradas. Faça uma boa gestão da economia doméstica mudando pequenos hábitos.

Dicas para poupar na fatura de eletricidade
Veja também 12 dicas para poupar na fatura de eletricidade
Veja também