ebook
GUIA DO REGRESSO ÀS AULAS
Prático e Descomplicado
Afonso Aguiar
Afonso Aguiar
17 Fev, 2021 - 13:08

Hyundai i30: conheça o novo modelo que já chegou a Portugal

Afonso Aguiar

No novo Hyundai i30 salienta-se a introdução de uma motorização mild-hybrid a diesel, mas não só. Descubra mais sobre o novo modelo.

Hyundai i30

Depois dos lançamentos dos novos modelos Hyundai Tucson e Hyundai Kauai, a marca volta dar mais um passo em direção a um futuro ecológico e apresentou o novo Hyundai i30.

Em 2021 a Hyundai foi, pelo segundo ano consecutivo, a quinta marca mais vendida a nível mundial, conseguindo uma quota de mercado de cerca de 5%. Apesar dos bons resultados, o objetivo parece agora ser ainda mais ambicioso.

A marca sul coreana já anunciou que, até 2030, pretende ser líder nas energias limpas. Como o futuro começa no presente, o caminho para essa meta já começou e nele já se inclui este novo modelo.

Assim, no dia 12 de fevereiro, num evento em que o Ekonomista esteve presente, a Hyundai Portugal anunciou o novo Hyundai i30. Entre as principais características consta uma nova motorização mild-hybrid de 48V e o facto de a versão mais desportiva, N Line, estar agora presente em todas as diferentes versões.

Para além disso, destaca-se também a inclusão de novas tecnologias de ponta, como o sistema Bluelink e o alerta de arranque do veículo dianteiro (LVDA).

Ficou interessado? Continuem a ler para saber mais.

Novo Hyundai i30: N Line para todas as carroçarias

O novo Hyundai i30 está disponível em três variantes: Hatchback, Fastback (uma espécie de híbrido entre o Sedan e o Hatchbak) e Station Wagon. As três sofreram alterações em relação aos modelos anteriores, mas o maior destaque vai para o facto de poder adquirir a versão N Line nas três diferentes carroçarias.

Além de uma atualização arrojada e elegante em termos design, com um visual ainda mais desportivo, tanto nas variantes i30 Hatchback e Fastback, (menos conhecida em Portugal), destaca-se a inclusão da versão N Line também na carroçaria Station Wagon.

A par do design mais desportivo, a versão N Line também se destaca por permitir ao consumidor incluir o sistema de dupla embraiagem de transmissão automática de sete velocidades.

Segundo a Hyundai,

O novo Hyundai i30 N Line possui uma grelha central mais larga, novos grupos óticos e um design dianteiro exclusivo inspirado na aerodinâmica dos aviões a jato, a grelha central inferior aumentou dominando toda a zona do para-choques, numa expressão de robustez e performance. As aberturas laterais melhoram o seu desempenho aerodinâmico. Todo o para-choques traseiro tem um novo design e destaca o caráter dinâmico do N Line. Os faróis de nevoeiro reposicionados colocam o centro de gravidade visual mais próximo do solo”.

Ainda na traseira, os grupos óticos em LED, disponíveis na versão N Line, com o formato em “V”, conferem-lhe um efeito simétrico entre a dianteira e traseira.

A versão N Line vem ainda incluída com grupos óticos em LED na secção dianteira, novas jantes de liga leve de 17” ou 18” e atualizações na suspensão e direção (nas variantes Hatchback e Fastback).

A versão “Style” também ganhou um novo estilo

Também a versão “normal” não foi esquecida. Apesar do objetivo passar por facilitar o acesso à versão N Line, há sempre a possibilidade de optar pela já tradicional versão “style”. Também esta sofreu alterações, sendo que a frente é mais ampla e moderna.

Mais ainda, a grelha mais larga tem agora um padrão tridimensional acentuado que destaca a sua aparência ágil.

Na traseira, o ponto de destaque do Novo Hyundai i30 5 portas é o seu para-choques, com um novo design, desenvolvido para melhorar o desempenho aerodinâmico. As jantes para a versão “style” são de liga leve de 16”.

Hyundai i30: características e especificidades

Interior mais tecnológico

interior hyundai i30
Hyundai

O grande destaque do interior vai para o novo ecrã de 10.25 polegadas, que foi incorporado com um novo processador mais rápido nas transições entre menus. Tal como habitual, vem incluído com o Apple Car e Auto Play, mas agora sem fios. Esta é uma novidade que já tinha sido incluída no Hyundai i20 e que agora transita para o i30.

Além disso, o novo cluster digital atribuir um look mais tecnológico, moderno e, inclusive, desportivo.

Em termos tecnológicos, realça-se a introdução do sistema BlueLink. Este é o primeiro modelo à venda em Portugal com este sistema da Hyundai. Em termos de praticidade, o sistema Bluelink aumenta a interligação entre o condutor, o automóvel e o telemóvel.

É, portanto, possível controlar o automóvel à distância usando o telemóvel, assim como verificar informações de condução, efetuar relatórios de diagnótico (pressão dos pneus e airbags, por exemplo) ou enviar o local onde se quer ir e até definir rotas sem sequer estar no veículo. É possível fazer isto, por exemplo, enquanto se dirige para o carro.

Alerta de arranque do veículo dianteiro

É normal e compreensível que as pessoas, às vezes, se distraiam em longas filas e não reparem que o carro à frente já avançou uns metros. Ora, isso não será um problema no novo Hyundai i30. Tal como aconteceu no Hyundai Kauai, também o i30 recebeu o alerta de arranque do veículo dianteiro. Uma novidade que é mais prática do que à primeira vista parece.

Além disso, o novo Hyundai i30 recebeu uma atualização no Sistema de Travagem Autónoma de Emergência (FCA). Assim, agora reconhece, também, ciclistas. Neste aspeto, os restantes sistemas de auxílio à condução mantiveram-se:

  • Sistema de Controlo Automático dos Máximos (HBA);
  • Alerta de Fadiga do Condutor (DAW);
  • Sistema de Informação da Velocidade Máxima (ISLW);
  • Sistema de Manutenção à Faixa de Rodagem (LKA).

Motores a gasolina e diesel mantêm-se mas há um novo mild-hybrid disponível

Tal como no modelo anterior, o motor a gasolina 1.0 TDGI de 120 cv de transmissão manual de seis velocidades mantém-se.

As novidades prendem-se com a introdução do sistema de transmissão automática e dupla-emraiagem na versão a gasolina e, claro, também o 1.6 CRDI com motor complementar elétrico de 48 V, que veio substituir o antigo o 1.6 CRDI a diesel de 115 cv. Neste modelo também pode optar entre a transmissão manual de seis velocidades ou dupla-embraiagem automática de sete velocidades, mas somente se escolher a versão N Line.

Esta última versão teve também direito à introdução do sistema de caixa manual inteligente (iMT) de 6 velocidades ou caixa de dupla embraiagem de 7 velocidades. O IMT permite desacoplar o motor de combustão quando o condutor deixa de carregar no pedal do acelerador. Desta forma, alcança uma maior economia de combustível.

Na versão a gasolina, isso permite diminuir os consumos em 0.6 litros a cada 100 quilómetros, enquanto na versão mild-hybrid somente 0.2 litros. Apesar dos valores mais pequenos na versão híbrida, pode-se dizer que até é uma maior conquista, uma vez que a motorização é mais potente do que anteriormente. Passou de 115cv para 136 cv e, mesmo assim, ficou a consumir menos.

Preços das diferentes versões

A versão 1.0 TGDi “style” começa nos 22.500 euros. Por outro lado, aumenta para 25.500 euros para o “N Line” e para o 27.400 euros com a transmissão automática.

Já o modelo mild-hybrid começa nos 30.357 euros, passando para 33.821 euros na versão “N Line” e para os 35.605 euros com transmissão automática. Isto corresponde a valores cerca de 2.000 euros abaixo do mercado na versão style 1.0 e cerca de 5.000 euros na N Line, Na opção mild-hybrid, embora sem grande plataforma de comparação, os valores ainda são mais apetecíveis.

Esta é, de uma certa forma, uma tentativa da Hyundai, que como já se viu anda bastante ambiciosa e inovadora nos últimos tempos, de ir contra o “tabu” de que os híbridos a diesel não compensam, principalmente em termos de preço.

Hyundai i30: experiência de condução

Hyundai i30
Afonso Aguiar

No seguimento da apresentação do modelo do dia 12 de fevereiro, o Ekonomista teve acesso à versão “style” hatchback 1.0 TGDI de 120 cv. A experiência foi bastante positiva e o comportamento do motor foi, até, bastante surpreendente.

Em termos de suavidade de condução, o Hyundai i30 não deixa a desejar. Não só reage bem, como tem uma excelente suspensão e é fácil de manobrar. Para além disso, tem uma capacidade e amplitude de curva relativamente baixas, permitindo fazer as mesmas com facilidade. Mais ainda, a câmara traseira e os sensores são bastante rápidos e com amplitude de visão suficiente ao ponto de auxiliar bastante no estacionamento. Tudo isto ajuda a garantir que o condutor se sente seguro e confortável.

Quanto às tecnologias de auxílio à condução, salienta-se o sistema de manutenção de faixa bastante preciso. Caso não seja acionado o pisca, ao mínimo contacto com a linha, o volante direciona rapidamente para o percurso correto.

Finalmente, não podíamos deixar de mencionar o sistema de alerta de arranque do veículo dianteiro. Esta é uma novidade bastante útil, principalmente para os condutores em grandes e movimentadas cidades, tal como a cidade do Porto, onde decorreu a experiência.

Ou seja, resumindo, se está à procura de um automóvel de segmento C, com boa resposta, seguro, confortável e com tecnologias a bordo avançadas, o novo Hyundai i30 parece ser uma excelente opção.

Veja também

Aviso Legal

O Ekonomista disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento fiscal, jurídico ou financeiro. O Ekonomista não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral e abstrata, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui qualquer garantia nem dispensa a assistência profissional qualificada. Se pretender sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].