Sérgio Martins
Sérgio Martins
08 Abr, 2016 - 08:15
A importância de pedir a declaração de englobamento de capitais

A importância de pedir a declaração de englobamento de capitais

Sérgio Martins

O que é o englobamento de capitais e quais as vantagens de solicitar a sua declaração

O artigo continua após o anúncio

Quando existe algum dinheiro extra nas contas bancárias, verifica-se  uma vontade generalizada de o colocar a render. Actualmente, as aplicações financeiras mais tradicionais não estão a gerar a rentabilidade de anos anteriores. Porém, os Clientes bancários continuam a criar ritmos de poupança.

O rendimento de capital é todo o dinheiro gerado a partir do capital investido numa qualquer aplicação de poupança, depósito a prazo, certificados de aforro, fundos de investimento…

Os juros comunicados ao Cliente são sempre sob a forma de TANB, taxa anual nominal bruta. Isto significa que terá de ser deduzido ao valor dos juros, a taxa de retenção de 28%.

O que é o englobamento de capitais?

Se o Cliente resolve declarar o valor ganho em sede de IRS, deixa de estar sujeito a esta taxa liberatória generalizada, passando a estar sujeito à taxa de IRS do seu escalão de remuneração.

Este englobamento só será vantajoso caso o contribuinte tenha uma taxa de escalão de IRS inferior a 28%, beneficiando da diferença descontada.

Será muito importante verificar, por exemplo no seu recibo de vencimento, qual o escalão de IRS em que se encontra e decidir, a partir do mesmo, se é compensador fazer o englobamento de capitais. 

A Pessoa A apresenta-se no escalão de dedução de 15,5%. Se optar por englobar os capitais, irá beneficiar da diferença nos juros já retidos pelo imposto de capitais (28% – 15,5% = 12,5%).

Importa lembrar que esta declaração deve ser solicitada na instituição onde o Cliente tem o seu capital investido.


Veja também: