Marvin Tortas
Marvin Tortas
30 Mar, 2020 - 13:23

Indústria automóvel de mãos dadas contra o Coronavírus

Marvin Tortas

Europa, Ásia e América. Quase todas as construtoras pararam as suas produções para fabricar material médico necessário. Conheça as iniciativas em Portugal.

fábrica da ferrari

Improvisar, adaptar, superar. Este está a ser o mote que, um pouco por todo o mundo, várias indústrias estão a seguir face às adversidades que se têm feito sentir fruto da pandemia de COVID-19.

A indústria automóvel, em particular, que atravessa agora tempos de incerteza quanto ao seu futuro. A maior parte das fábricas estão fechadas para produção, mas milhares foram os trabalhadores e engenheiros que multiplicaram os seus esforços para adaptar as suas máquinas e produzir material médico que faça frente às necessidades dos profissionais de saúde nesta batalha.

Estes são apenas alguns dos exemplos já conhecidos, e certamente muitos outros haverão que não foram noticiados. A todos eles, ficar em casa é sem dúvida o melhor agradecimento e reconhecimento que podemos demonstrar nesta altura.

Improvisar, adaptar, superar: como a indústria automóvel a fazer frente ao covid-19

fábrica da mercedes

Mercedes

O Grupo Daimler ofereceu o seu apoio na produção de equipamentos médicos, disponibilizando as suas impressoras 3D para produzir componentes individuais que são urgentemente necessários na tecnologia médica para produção de equipamento de suporte de vida.

FCA e Ferrari

O Grupo Fiat Chrysler Automobiles e a Ferrari já tinham anunciado que iam doar avultadas verbas aos serviços nacionais de saúde de Itália, o país mais afetado por esta pandemia, para que pudessem adquirir mais ventiladores.

No entanto, passaram das boas ações à prática, e alguns engenheiros e funcionários das duas marcas (inclusive engenheiros da equipa de Fórmula 1) voltaram às respetivas fábricas para ajudar o maior fabricante de ventiladores do país a aumentar a sua capacidade de produção.

Mas em Itália, não foram só os fabricantes de automóveis que puseram as “mãos à obra”. Também algumas fabricantes de componentes como a Magneti Marelli, a Bosch ou a Continental disponibilizaram as suas instalações para produzir material médico.

Volkswagen

Na Alemanha, o grupo Volkswagen acedeu ao pedido do governo e disponibilizou todas as suas impressoras 3D para o fabrico de ventiladores e de outros equipamentos médicos que possam salvar vidas.

McLaren e Nissan

A McLaren e a Nissan (através da sua sede no Reino Unido) integram dois dos três consórcios já formados para a produção de ventiladores, com os engenheiros da McLaren a serem responsáveis pelo desenho destes equipamentos e a com a marca japonesa a apoiar a fabricação.

Além destas duas construtoras, o governo britânico sondou os demais construtores que possuem unidades de produção no Reino Unido, nomeadamente a Jaguar/Land Rover, a Ford, a Honda, a Vauxhall, a Bentley e a Aston Martin sobre a sua disponibilidade para produzir equipamento médico.

Seat

Engenheiros da SEAT, em parceria com outras duas empresas sediadas em Barcelona, desenvolveram um ventilador médico que funciona com recurso ao motor utilizado nos limpa pára-brisas dos modelos SEAT.

Espera-se que a marca Espanhola, que faz parte do grupo Volkswagen, consiga produzir entre 50 a 100 ventiladores por dia nas suas instalações em Barcelona.

BYD – China

A China foi o país onde surgiu este SARS-COV-2, o vírus que origina a COVID-19, e foi também o país pioneiro na ideia de recorrer aos construtores automóveis para auxiliar à produção de equipamento médico.

A BYD, construtora chinesa de veículos elétricos, começou também a produzir máscaras e gel desinfetante, tendo conseguido produzir cinco milhões de máscaras no primeiro mês de produção e 300 mil garrafas de gel desinfetante.

Ford e Tesla

O novo coronavírus já atravessou o Oceano Atlântico e chegou aos Estados Unidos, e as construtoras americanas também não se pouparam em ajudas.

A Ford já começou a explorar formas de dar suporte à produção de ventiladores e de outros equipamento médico necessários para combater esta pandemia, e o CEO da Tesla, Elon Musk, anunciou já “ventiladores não são difíceis de fazer, mas não podem ser produzidos instantaneamente, mas que se houver escassez, irão também produzi-los”.

Airbus

A solidariedade perante esta pandemia vai muito além da indústria automóvel e consórcio europeu Airbus, responsável por fabricar o maior avião de passageiros do mundo, com sede em França e fábricas na Alemanha, Espanha e Reino Unido anunciou que iam fazer uso da tecnologia de impressão 3D e das suas instalações para poder produzir ventiladores.

Os exemplos que vêm de Portugal

Sociedade Comercial C. Santos (Mercedes) com atendimento prioritário e recolhas de automóvel gratuitas

A Sociedade Comercial C. Santos anunciou que ia assegurar a mobilidade de todas as viaturas de emergência Mercedes-Benz (ambulâncias, viaturas de autoridades e de transporte de primeira necessidade), dando-lhes prioridade no serviço de oficina e na assistência móvel 24 horas por dia.

Para além disso, todos os profissionais de saúde que tenham uma viatura Mercedes e caso esta precise de assistência ou manutenção, a Sociedade Comercial C. Santos deslocar-se-á ao seu local de trabalho (na zona do Grande Porto) para recolher e entregar a viatura, sem qualquer custo adicional.

Para mais informações contactar o 800 222 115 ou [email protected]

Toyota Portugal solidária com os profissionais de saúde

Integrado na ação nacional #ToyotaFicaConsigo, a marca japonesa vai colocar vários carros à disposição de médicos, técnicos de enfermagem e farmácia, para que possam ter sempre mobilidade assegurada e estar perto daqueles que mais precisam.

Para ter acesso a uma das viaturas emprestadas pela Toyota, basta que os técnicos de saúde preencham um formulário no site da Toyota para agendar a disponibilidade.

Carglass com atendimento prioritário a profissionais de saúde

A Carglass criou um serviço de emergência prioritário para os profissionais que estão na linha da frente no combate ao COVID-19. Através do número exclusivo 225 320 706 (disponível nos dias úteis, das 9h às 18h), instituições como Polícia, Bombeiros, Proteção Civil, Entidades Municipais, Hospitais e respetivo pessoal, e Farmácias podem dispor gratuitamente da aplicação de soluções provisórias em vidros laterais e óculos traseiros.

A empresa oferece ainda uma higienização profissional do habitáculo e condutas do ar condicionado.

Veja também