Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Inês Silva
Inês Silva
22 Nov, 2019 - 10:27

Iniciativa Educação: uma aposta no sucesso escolar

Inês Silva

A Iniciativa Educação pretende não só apoiar jovens com dificuldade na aprendizagem da leitura, como impulsionar o ensino profissional em Portugal.

iniciativa educação

O projeto Iniciativa Educação, recentemente lançado pela fundação da família Soares dos Santos, tem como objetivo contribuir para “o esforço nacional de formação e qualificação real dos jovens, em especial daqueles que, devido a dificuldades económicas, familiares, educativas ou sociais, não atingem os resultados escolares que poderiam obter, encontrando-se em risco de insucesso escolar”.

A ideia nasceu de Teresa e Alexandre Soares dos Santos, sendo este projeto um dos últimos desejos em vida do antigo líder do grupo Jerónimo Martins, que, reconhecia a importância da educação para o sucesso dos mais jovens.

Assim, juntamente com os seus sete filhos, decidiu-se financiar a criação de um projeto que não só apoiasse e potenciasse o início e o fim da linha educativa de crianças e jovens, mas também que funcionasse como uma plataforma de informação para todos os interessados em educação.

Dirigida pelo ex-ministro da educação Nuno Crato, a Iniciativa Educação pretende contribuir, assim, para o êxito escolar, promovendo projetos exemplares que colaborem na educação e formação dos jovens, e que possam vir a ser autos-sustentáveis, servindo de modelo para projetos semelhantes a ser desenvolvidos pelas autoridades centrais ou locais e/ou pela sociedade civil.

Sem pretender substituir-se ao Estado nem à sociedade nas tarefas de educação e formação dos jovens portugueses, este projeto rege-se por três principais programas e já está a ser feito no terreno, com um investimento inicial de 20 milhões de euros. Continue a ler e saiba mais.

Iniciativa Educação: AaZ, Ser Pro e Ed On

alunos sala de aula

AaZ – Ler Melhor, Saber Mais

Este programa é dedicado à importância da leitura e tem como finalidade ajudar crianças do 1º e 2º ano de escolaridade com dificuldades na alfabetização básica a desenvolver as suas capacidades de leitura e a respetiva fluência.

Metodologia

  • Avaliação das áreas deficitárias e dos processos nelas envolvidos

No caso específico das dificuldades de leitura, é indispensável, antes de mais, avaliar o desempenho na leitura/escrita de letras, sílabas, palavras e texto. A avaliação específica das dificuldades é essencial para traçar a linha de base da qual o sujeito parte, antes da intervenção.

Essa linha de base permite perceber a dimensão das dificuldades, focalizar a intervenção em áreas particularmente deficitárias, ajuizar sobre as probabilidades de sucesso da intervenção e realizar comparações futuras de desempenho na leitura/escrita.

  • Estruturação individual do apoio

Cada aluno acompanhado terá, no mínimo, três, e no máximo cinco sessões semanais com um professor-tutor. Idealmente, as sessões serão individuais, tendo uma duração de 30 a 45 minutos. Nunca será ultrapassado o limite de um tutor para três alunos.

  • Reavaliação, de três em três semanas, dos alunos que se encontram no programa

As turmas onde estes alunos estão inseridos serão também alvo de três avaliações ao longo do ano (no início do ano letivo, em janeiro, e no final do ano letivo). A conjugação destas avaliações permitirá perceber a trajetória dos alunos apoiados, por comparação consigo próprios e com a média das turmas em que estão inseridos.

Ser Pro

O Programa Ser Pro foca-se no ensino profissional e pretende facilitar a colaboração entre escolas e empresas para o desenvolvimento de ofertas de ensino profissional no secundário adequadas aos jovens e ao progresso do país.

Metodologia

A Escola, no âmbito da sua autonomia, traça o desenho curricular e adequa as matrizes dos cursos, em articulação com as empresas, de forma a permitir uma certificação de nível 4.

Deve ainda garantir aos alunos um apoio suplementar caso estes queiram prosseguir estudos no ensino superior.

As empresas disponibilizam-se a colaborar no desenho curricular, a articular com as escolas a formação técnica e a criar momentos de intervenção que proporcionem aos alunos um maior contacto com as especificidades técnicas dos cursos, e a aceitar alunos em formação em contexto de trabalho.

O município presta o seu apoio institucional para a estabilização desta relação entre a escola e as empresas e ajuda na identificação das áreas de maior relevância e das empresas com melhores condições para esta parceria.

O Programa Ser Pro assume-se como facilitador, nomeadamente ao:

  • Incentivar os parceiros a juntarem-se para analisar as necessidades regionais de formação de jovens e a contribuírem com soluções;
  • Promover contactos com autarquias e institutos politécnicos para obter apoios logísticos e técnicos, garantindo a qualidade dos cursos;
  • Ajudar no desenho e concretização de matrizes curriculares de acordo com as necessidades, recursos técnicos e disposições legais existentes. Após esta intervenção disponibiliza-se para acompanhar o Programa, de forma a ajudar à sua boa concretização e à necessária avaliação dos resultados.

Ed On

Este é um projeto de informação online sobre educação que reúne, no site Ed On, informação científica sobre ensino e educação (dados e estudos), para pais, professores, estudantes e todos os interessados em educação que querem pensá-la de uma forma moderna, aberta e baseada na melhor informação existente.

Outros projetos

Além dos programas anteriores, continuam a ser apoiados projetos que eram já financiados pela fundação da família Soares dos Santos, nomeadamente o Arco Maior, na grande área urbana do Porto, e o Semear, na grande área urbana de Lisboa.

O projeto sócio-educativo Arco Maior destina-se aos adolescentes e jovens excluídos ou que se excluíram dos sistemas formais de educação e formação, sem terem completado a escolaridade obrigatória, preferentemente, com idades compreendidas entre os 15 e os 18 anos.

Com base num diagnóstico da aprendizagem escolar, dos saberes práticos e das competências sociais de cada adolescente e jovem, é realizado um projeto de acompanhamento ao desenvolvimento pessoal.

A formação completa-se com outras aprendizagens que visam favorecer a autonomia e a inserção social, como a realização de visitas e de estágios, que decorrem em entidades parceiras.

Aos jovens são proporcionadas, na medida do seu mérito, certificações escolares do 6º e do 9º ano.

O Semear é um programa integrado que visa a inclusão de jovens e adultos com dificuldade intelectual e do desenvolvimento na sociedade através da integração sócio profissional nas Empresas e Negócios Sociais da organização.

Veja também