Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Teresa Campos
Teresa Campos
17 Nov, 2020 - 10:19

Legionella: origem desta bactéria e consequências para a saúde

Teresa Campos

A Legionella é uma bactéria que pode causar um tipo de pneumonia, também designada de Doença dos Legionários. Fique a saber mais

amostra de sangue com teste positivo a legionella

Bactérias como a Legionella podem existir em água doce e quente, nomeadamente em redes de água predial, equipamento de climatização, instalações termais, fontes, entre outros pontos de água.

A infeção por Legionella pode ocorrer se forem inalados aerossóis contaminados com esta bactéria, por exemplo através de chuveiros domésticos, torres de arrefecimento, sistemas de climatização, instalações termais, saunas e jacuzzis.

Se as gotículas contaminadas alcançarem os pulmões, o indivíduo pode ficar doente, dependendo a gravidade da infeção da concentração e virulência da estirpe e, também, dos fatores de risco da pessoa. Convém dizer que a Legionella não se transmite de pessoa para pessoa, nem através da ingestão de água contaminada.

Legionella: grupos de risco, sintomas de infeção, diagnóstico e tratamento

Grupos de risco

Há pessoas que correm mais riscos de desenvolver doença grave, no caso de serem infetadas com Legionella. É o caso de indivíduos:

  • com mais de 50 anos;
  • fumadores;
  • com doenças pulmonares crónicas (DPOC e enfisema);
  • imunodeprimidos;
  • que tomem imunossupressores.

Por outro lado, a infeção por Legionella é rara em crianças.

amostra de análise a bactérias

Sintomas

A infeção por Legionella pode ser assintomática ou sintomática. No caso de ser sintomática, ela pode apresentar sintomas inespecíficos, leves a moderados ou graves/severos:

  • Sintomas inespecíficos: astenia, náuseas, tosse, dificuldade respiratória, febre alta, dores musculares e dores de cabeça;
  • Sintomas leves a moderados: também conhecida como Febre de Pontiac, neste caso os doentes não desenvolvem pneumonia, mas os sintomas da infeção podem prolongar-se entre 2 a 5 dias;
  • Sintomas graves/severos: a Doença dos Legionários é diagnosticada quando os doentes desenvolvem pneumonia e os sintomas da infeção duram entre 2 a 14 dias.
A pneumonia: causas, sintomas e tratamento
Veja também A pneumonia: causas, sintomas e tratamento

Diagnóstico e tratamento

O diagnóstico da Doença dos Legionários é feito através de exames radiológicos/imagiológicos, objetivos e laboratoriais (nomeadamente através da análise de uma amostra de urina) que confirmem que o doente se encontra com uma pneumonia grave, causada pela Legionella.

Não existe nenhuma vacina para esta doença, mas ela pode ser tratada recorrendo a antibióticos.

O que é um surto de Legionella?

Fala-se em surto de Legionella sempre que se deteta um número acima da média de casos de infeção por esta bactéria. Geralmente, estes surtos têm lugar em zonas delimitadas, devido a terem a mesmo fonte de contaminação, por exemplo.

Quem reside ou esteve numa região afetada por um surto deste género deve estar atento ao surgimento de eventuais sintomas de doença e contactar a Linha de Saúde 24 (808 24 24 24), caso seja necessário.

Por outro lado, as pessoas que habitam estas zonas onde há surtos devem ter alguns cuidados e precauções, tais como:

  • preferir banhos de imersão;
  • evitar o uso de água quente e com pressão;
  • desinfetar regularmente com lixívia o chuveiro;
  • regular os termoacumuladores para 75ºC;
  • evitar saunas, hidromassagens e jacuzzis.
Veja também