ebook
GUIA DO IRS
Patrocinado por Reorganiza
Teresa Campos
Teresa Campos
25 Jan, 2022 - 07:01

Proximidade entre mãe e bebé prematuro: perceba a importância

Teresa Campos

Os especialistas reforçam que a proximidade entre mãe e bebé prematuro é essencial para a recuperação destes recém-nascidos.

bebé prematuro

A prematuridade é um tema delicado, sobretudo para os pais e para as mães que têm de lidar diretamente com ele, ou seja, que têm filhos que nascem “antes do tempo”. Além de se tratarem de bebés, por norma, mais pequenos e com um organismo mais imaturo, estes recém-nascidos necessitam, geralmente, de internamento hospitalar, o que pode pôr em causa a proximidade entre mãe e bebé prematuro.

Contudo, a evidência científica tem demonstrado que a proximidade entre mãe e bebé prematuro pode ser fulcral no desenvolvimento destes recém-nascidos. Logo, é cada vez mais unânime que a mãe também deve poder ficar internada no hospital, de modo a acompanhar o seu bebé prematuro.

Ao contrário de um bebé de termo, um bebé prematuro é um recém-nascido em formação que ainda necessita de estar em desenvolvimento dentro do ventre materno. Por isso, as Unidades de Cuidados Intensivos Neonatais tentam simular o ambiente intra-uterino. Portanto, a presença da mãe é indispensável.

Perceba melhor a importância da proximidade entre mãe e bebé prematuro

A prematuridade é um desafio difícil de superar para muitas famílias. Em alguns casos, ele pode constituir um trauma a longo prazo, não só pela experiência de estar na Unidades de Cuidados Intensivos Neonatais, como pelo maior risco de morte destes bebés prematuros.

Nem todos saberão, mas a prematuridade é a maior causa de morte infantil antes dos 5 anos de idade. Em 2020, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a prematuridade foi mesmo a principal causa de mortalidade infantil em todo o mundo.

Em Portugal, 8% dos bebés nasce prematuro. Estatísticas como estas são, obviamente, “assustadoras” para os pais, sobretudo se estiverem afastados dos seus filhos e sem a possibilidade de os acompanharem.

As principais caraterísticas de um bebé prematuro são:

  • baixo peso;
  • pequena estatura;
  • pouco cabelo;
  • orelhas finas e moles
  • pele fina, brilhante e clara, ainda com lanugo;
  • veias muito visíveis;
  • pouca gordura;
  • músculos fracos;
  • baixa atividade.
mãe com bebé

Internamento e sequelas

Importa lembrar que se considera prematuro um recém-nascido que nasça antes das 37 semanas de gestação. Este é um bebé mais vulnerável a doenças, à luz ou a ruídos e mais imaturo a nível dos pulmões, do coração, da digestão e até da temperatura corporal.

Existem, ainda, diferentes tipos de prematuridade a considerar, a saber:

  • Pré-termo tardio: nascimento entre as 34 e as 36 semanas de gestação;
  • Prematuro moderado: nascimento entre as 32 e as 34 semanas de gestação;
  • Grande prematuro: nascimento entre as 28 semanas e as 32 semanas de gestação;
  • Prematuro extremo: nascimento antes das 28 semanas de idade de gestação.

Durante o período de internamento nas Unidades de Cuidados Intensivos Neonatais, os recém-nascidos podem sofrer algumas complicações, como:

  • ritnopatia da prematuridade;
  • hemorragia intracraniana;
  • crises convulsivas;
  • anemia (com uma necessidade frequente de transfusões sanguíneas);
  • paralisia cerebral;
  • problemas respiratórios e infeciosos;
  • dificuldades de deglutição;
  • sucção fraca;
  • hipoglicemia.
Parto normal ou cesariana: diferenças e dicas para a futura mamã
Veja também Parto normal ou cesariana: diferenças e dicas para a futura mamã

Apoio psicológico

O contacto pele a pele com o recém-nascido contribui para aproximação entre a mãe e o bebé prematuro, o que beneficia não só a criança, como a própria mãe. A vinculação estabelecida entre a mãe e o bebé prematuro contribui para uma evolução mais rápida da criança.

Durante esta fase, é ainda muito importante que os pais não hesitem em procurar apoio psicológico ou psiquiátrico, já que toda esta experiência, como dissemos, pode ser traumática.

Além disso, o contacto com outros progenitores que passaram ou estão a passar pelo mesmo também pode ajudar a lidar com este período de uma forma mais fácil e agradável.

Veja também