Francisco Rodrigues
Francisco Rodrigues
06 Set, 2018 - 00:00
6 cuidados a ter com a manutenção da bateria do carro

6 cuidados a ter com a manutenção da bateria do carro

Francisco Rodrigues

A bateria é fundamental para o bom funcionamento de um automóvel. Conheça 6 cuidados simples que deve ter com a manutenção da bateria do carro.

O artigo continua após o anúncio

A bateria é uma das peças fundamentais do seu carro. Não só serve para pôr o carro a trabalhar, mas também é a bateria a responsável por fazer com que funcionem alguns componentes de segurança, como luzes, buzina ou direção assistida. Também é a bateria que fornece energia ao rádio, e convenhamos que uma viagem sem música não será propriamente agradável, por isso fazer a correta manutenção da bateria do carro é essencial para que o seu automóvel possa circular durante mais tempo sem qualquer problema.

Tal como a bateria do seu telemóvel também pode ficar viciada e eventualmente deixar de funcionar, as baterias dos carros também são um dos componentes com prazo de validade presentes num automóvel, mas neste caso, o modo como a utilizamos e como fazemos a manutenção da bateria do carro irá refletir-se no tempo útil de vida deste componente.

Manutenção básica da bateria

bateria

Quando carregada como deve ser, a bateria terá entre 12.4 a 12.6 volts, e só não será capaz de fazer o carro andar se baixar para cerca de 10.5 volts ou menos. Fortes temperaturas, uso impróprio da bateria e falta de manutenção fazem com que a bateria deixe de funcionar como deve de ser, podendo até obrigá-lo a comprar uma nova.

A bateria carrega-se, de certa forma, apenas ao conduzir. À medida que as rotações por minuto vão aumentando, a bateria vai carregando, e não é preciso muito mais do que conduzir regularmente para a manter carregada. Há, no entanto, alguns cuidados extra a ter na manutenção da bateria do carro. Lembre-se de mexer sempre na bateria quando esta estiver desligada.

No caso de não conduzir durante um período de duas semanas ou mais, desligue a bateria do carro para que não fique descarregada. Mesmo quando o carro está desligado a bateria mantém alguns processos em andamento, a não ser que a desligue.

No caso de ficar com pouca bateria e de a pôr a trabalhar através dos cabos, é aconselhável ir ao mecânico para este verificar se a bateria está bem carregada e em forma. O alternador pode não ser capaz de cuidar da bateria depois disso, mesmo ao conduzir.

É aconselhável ir ao mecânico de três em três meses para a manutenção da bateria do carro. Pode, também, escolher ir a cada 5,000 km.

As baterias têm uma duração média de 3 anos, sendo que se tiver alguns cuidados com o seu carro, poderá fazer expandir a duração até aos 5 ou 7 anos de vida útil. Fazer a manutenção da bateria do carro é um processo bastante simples e praticamente não tem quaisquer custos mecânicos associados. Conheça então 6 cuidados a ter com a manutenção da bateria do carro e saiba quando e como deve proceder para aumentar a vida deste componente.

O artigo continua após o anúncio

6 cuidados a ter com a manutenção da bateria do carro

1. Verificar o nível de água da bateria

Sabia que algumas baterias mais antigas têm um depósito de água no seu interior? Pode parecer estranho misturar energia elétrica com água, mas algumas baterias utilizadas em carros mais antigos ou mais baratos precisam desta água para diluir melhor o ácido que faz com que ocorram reações químicas no seu interior.

A água, para além de servir para diluir a concentração de ácido presente, serve também para manter estável a temperatura da bateria. Qualquer reação química produz energia, e produzir energia produz também calor, e as temperaturas atingidas pela bateria de um carro podem ser consideravelmente altas, por isso as baterias mais antigas acabavam também por usar esta mesma água para as arrefecer.

Alguma desta água, para além de se evaporar com o tempo e a exposição às altas temperaturas, acaba também por sofrer electrólise, um processo que faz com que se transforme em hidrogénio e oxigénio, deixando assim de servir os seus propósitos, por isso, caso tenha um automóvel clássico deve verificar os níveis de água da bateria cada 3 meses.

2. Limpar os terminais da bateria

Os terminais da sua bateria são o elo de ligação entre as reações químicas no interior deste componente e os cabos que transportam a energia para alimentar os restantes componentes do carro, e como são a parte da bateria mais exposta às condições ambientes acabam por sofrer um maior desgaste. Existem várias formas de limpar os polos, e para isso apenas precisará de uma escova de aço, água destilada e bicarbonato de sódio.

O processo é bastante simples: misture o bicarbonato de sódio com a água destilada, cerca de 3 colheres de sopa de bicarbonato para uma de água, e mexa até ficar com uma pasta. De seguida desligue a bateria, começando pelo polo negativo e depois pelo positivo com cuidado para não lhes tocar diretamente (note que a cor vermelha ou sinal (+) correspondem ao polo positivo. A cor preta ou sinal (-) correspondem ao polo negativo). Por fim, coloque um pouco da mistura nos terminais com muito cuidado e raspe com a escova de aço para tirar a sujidade.

3. Lubrificar os polos

Lubrificar os polos da bateria é mais um dos cuidados que deve ter com a manutenção da bateria do carro. Como os terminais estão mais sujeitos às condições climatéricas e acabam por lidar com várias transferências e dissipações de energia, estão também sujeitos ao intenso calor provocado por estas e ao frio intenso que por vezes se faz sentir.

Lubrificar os polos vai permitir de certo modo isolar a sua bateria de todo os fatores exteriores e fazer assim com que não haja tanta influência de outros fatores na condição da bateria do seu carro. Deve comprar um bom óleo lubrificante e colocar no polo positivo e negativo da bateria do seu carro pelo menos uma vez a cada mês.

4. Verificar a voltagem

Deve efetuar com regularidade testes à bateria do seu carro, ligando os polos positivo e negativo a um voltímetro. Caso o resultado da leitura seja inferior a 12V, a sua bateria não está em condições de alimentar a parte eléctrica do seu carro, e mais tarde ou mais cedo não lhe permitirá sequer ligar a ignição para pôr o carro a trabalhar.

O artigo continua após o anúncio

Caso a voltagem da bateria seja inferior a 12V, deve verificar se os polos estão corroídos, se existe ferrugem ou se os terminais não estão bem ligados.

5. Conduza com frequência

Ficar com o carro imobilizado durante largos períodos de tempo será o maior inimigo para a sua bateria. Fazer uma correta manutenção da bateria do carro engloba conduzir com alguma periodicidade o carro. Se for de férias ou souber que não vai utilizar o carro pelo menos durante uma semana, deve desconectar os terminais da bateria, deste modo ela não se consumirá. Já sabe, comece pelo polo negativo, e depois o positivo. A ordem é importante.

6. Evite ligar o carro com luzes, rádio e AC em funcionamento

Se tem por hábito ouvir música dentro do carro sem o motor estar em funcionamento, então saiba que este vício poderá por um ponto final prematuro à vida útil da sua bateria. O mesmo se aplica se é uma daquelas pessoas que no verão gosta de se refrescar com o ar condicionado do carro enquanto este está desligado. A bateria de um carro foi projetada para armazenar apenas a potência necessária para o motor arrancar, e obrigar a bateria a “trabalhos extra” não o deixará prolongar a vida deste componente tanto quanto gostaria.

Veja também:

Partilhar Tweet Pin E-mail WhatsApp