André Freitas
André Freitas
13 Out, 2020 - 12:31

Manutenção de carros elétricos: verdades e mitos

André Freitas
Patrocinado por:

Será que a manutenção de carros elétricos é mais frequente, complexa e cara do que os carros tradicionais? Esclareça a sua dúvida neste artigo.

pessoa a fazer manutenção de carro elétrico

Os carros elétricos vieram para ficar. A aposta contínua das fabricantes neste tipo de tecnologia não deixa qualquer dúvida. No entanto, para os consumidores a principal dúvida é “E como é a manutenção dos carros elétricos?

A par desta questão também existe a da autonomia. No entanto, com o passar do tempo, a evolução da tecnologia e o uso deste tipo de carros, esta questão tem vindo a ser cada vez mais desmistificada. 

A autonomia dos carros elétricos tem vindo a aumentar, a facilidade e rapidez de carregamento em casa ou na rua também têm ajudado, bem como a perceção dos quilómetros percorridos diariamente pelos condutores portugueses.

A verdade é que a grande maioria dos elétricos apresenta autonomias mais do que suficientes para os condutores se deslocarem durante vários dias.

Com a desmistificação de um dos maiores “entraves” à compra de um automóvel elétrico, como referido anteriormente, levantam-se outras questões, nomeadamente, relacionadas com a manutenção.

Esta é uma questão pertinente e que é frequentemente levantada pelos condutores. É natural que surjam questões, quando se “explora” o desconhecido.

Para o esclarecer relativamente à manutenção dos automóveis elétricos, vamos analisar quatro das principais questões e identificar quais as verdadeiras e as falsas.

Mais ainda, se tiver outras questões sobre carros elétricos, desde a manutanção à autonomia ou outras especificidades desta tecnologia, aconselhamos a consulta da plataforma Blue Academy, da Hyundai, onde todas estas dúvidas são esclarecidas.

Manutenção de carros elétricos: verdadeiro ou falso

close-up numa tomada de carregamento de um carro elétrico

A manutenção de um carro elétrico é mais cara do que um carro tradicional?

Falso. Ao contrário do que muitos pensam, a manutenção de um carro elétrico é menos dispendiosa do que um automóvel a combustão.

São várias as razões que tornam esta manutenção mais simples, e consequentemente mais económica.

De forma resumida e direta, a manutenção torna-se mais simples porque o motor elétrico tem menos componentes móveis, ou seja, componentes que exigem uma manutenção com maior frequência. 

Caso não saiba, há dezenas de componentes que um carro a combustão tem e um elétrico não.

Na seguinte tabela são apresentadas algumas das peças que mais vezes figuram na fatura da manutenção de um carro a combustão. 

Ao todo foram listados oito componentes, mas destes quantos é que será que existem no carro elétrico? Verifique na seguinte tabela.

Componentes num carro elétrico vs combustão

ComponenteCarro elétricoCarro a combustão
filtro de ar
filtro de combustível
velas
filtro do óleo
correias de distribuição
filtro de ar do habitáculo
óleo do motor
pastilhas dos travões

Como pode verificar, das oito peças apresentadas apenas duas figuram nos carros elétricos. 

Para além destas peças, também existem outras que se encontram presentes nos carros a combustão e que não marcam presença nos carros elétricos. 

Esta simplicidade dos motores elétricos tornam as manutenções dos carros elétricas mais amigas da sua carteira.

Para saber mais diferentes entre um veículo elétrico e a combustão, leia este artigo da Blue Academy.

Um carro elétrico exige manutenções mais frequentes?

A resposta a esta questão tem duas componentes, uma que se relaciona com o mito número 1 e outra com a construção e funcionamento dos elétricos.

Mas, antes de ir às explicações, vamos à resposta. É falso que um carro elétrico exige uma manutenção com maior frequência quando comparado com um carro a combustão.

Como referido, a construção dos motores elétricos contempla um número inferior de componentes. Alguns destes componentes exigem uma manutenção regular (óleo de motor, filtros de ar e combustível), contudo estes não fazem parte dos carros elétricos.

Para além da construção mais simplista, a forma como o carro elétrico é construído e funciona, mais propriamente o motor, origina um desgaste inferior noutras peças dos carros elétricos.

Um dos sistemas que não sofre um desgaste tão elevado devido à construção e ao funcionamento dos carros elétricos é a suspensão. Mas de que forma é que isso acontece?

O desgaste dos travões é menor num carro elétrico?

Verdadeiro. O sistema de travagem regenerativo presente nos carros elétricos faz com que o desgaste nos travões seja inferior.

Todos os carros elétricos e também híbridos possuem este sistema de travagem regenerativa. Aliás, há muitos automóveis que permitem regular a intensidade deste sistema. Mas para que serve este sistema?

A travagem regenerativa permite carregar o veículo em andamento. Para isso, o sistema recolhe a energia cinética gerada pelas rodas do carro nos momentos de desaceleração.

A energia recolhida pode ter dois fins: para alimentar o motor elétrico de imediato, ou para enviar à bateria, onde é armazenada para ser utilizada posteriormente.

O funcionamento deste sistema não poderia ser mais simples. Basta tirar o pé do acelerador nas descidas ou nos momentos de desaceleração. Nestas alturas o carro vai carregar, a aumentar a sua autonomia, e ainda a poupar os travões.

Atenção, o sistema de travagem regenerativo também tem participação ativa noutro aspeto da manutenção dos carros elétricos: a suspensão.

No ponto anterior foi mencionado o desgaste inferior do sistema de suspensão. Ao utilizar a travagem regenerativa acaba-se por “poupar”, mesmo que de forma indireta e involuntária, o sistema de suspensão que não é tão sobrecarregado.

A substituição / reparação da bateria é muito cara?

Depende. Não se pode dizer que é muito cara ou que é “barata” porque o que vai definir o custo é o tipo de problema que se encontra na bateria.

Esta questão é muito semelhante à existente nos carros a combustão. 

Quando um motor a combustão tem um problema, a reparação pode custar umas dezenas ou centenas de euros. O problema é quando tem de substituir o motor na íntegra, e até outros componentes que funcionam em sintonia com este, em que a reparação ascende aos milhares de euros.

As baterias elétricas seguem a mesma lógica. Ora pode ser um pequeno componente que apresenta algum problema, e facilmente de forma rápida e económica se resolve. 

Bem como pode ser um módulo da bateria que se encontra danificado e precisa de ser substituído, evitando a substituição total da bateria.

O grande problema da bateria acontece em circunstâncias iguais às do motor, ou seja, quando necessita de uma substituição completa. Aqui, os custos também ascendem aos milhares de euros.

No entanto, não se preocupe porque este tipo de problemas não é comum. E, como forma de garantia para o proprietário, as fabricantes estão a oferecer garantias das baterias cada vez mais prolongadas. 

Conclusão

Além da poupança em combustível já conhecida pela grande maioria, se leu o artigo, facilmente, concluiu que a manutenção dos carros é mais favorável para a sua carteira.

Como foi demonstrado ao longo do texto, o motor elétrico quando comparado com um motor a combustão é mais simples. Entenda-se por simples: menos componentes, que exigem manutenções mais intervaladas e económicas.

Assim, no geral, desmistifica-se a ideia que a manutenção de um carro elétrico é “super cara”.

Para além disso, conclui-se ainda que o funcionamento dos automóveis elétricos ajuda a conservar alguns dos componentes do carro ao contrário dos automóveis a combustão.