Simão Correia
Simão Correia
22 Ago, 2019 - 04:21
Conheça as 10 melhores motas para andar na cidade à venda no mercado

Conheça as 10 melhores motas para andar na cidade à venda no mercado

Simão Correia

Para quem trabalha na cidade e não quer perder muito tempo em viagens, trânsito ou à procura de estacionamento, um veículo pequeno faz todo o sentido, nomeadamente de duas rodas. Conheça a nossa seleção das 10 melhores motas para circular na cidade.

O artigo continua após o anúncio

Cada vez mais as nossas vidas são mais stressantes e às vezes, as 24 horas do dia parecem não chegar. Movimentarmo-nos dentro das cidades está a tornar-se cada vez mais difícil graças ao intenso trânsito e circular de automóvel faz cada vez menos sentido. As opções para quem vive ou trabalha nas cidades passam cada vez mais pelos transportes públicos ou então por veículos próprios mais pequenos, que permitem uma mobilidade urbana muito mais simples.

O fenómeno das trotinetes eléctricas é eminente, mas está ainda longe de reunir as condições máximas de segurança e por isso o consenso de todos. Por isso, e a pensar nestas pessoas, reunimos numa lista algumas das melhores motas para andar na cidade atualmente à venda no mercado.

Melhores motas para andar na cidade: 10 boas propostas

Nos dias de hoje as motas estão cada vez mais na moda devido às vantagens que apresentam: pequenas dimensões, rapidez de deslocação, consumos baixos, a facilidade de encontrar estacionamento e os baixos custos de manutenção. Várias cidades do mundo têm faixas de rodagem próprias para elas circularem ou faixas partilhadas com os transportes públicos, o que facilita ainda mais as deslocações fugindo ao trânsito.

Como em tudo, também circular de mota tem as suas desvantagens, sendo a principal são as quedas ou acidentes. Como dito na gíria, “o pára-choques somos nós”, e nunca nos devemos esquecer disso! Ao andar de mota estamos também mais sujeitos às condições atmosféricas. Mas nada que um bom equipamento de proteção e boa atitude não resolvam.

Conheça então a nossa listagem das melhores motas para andar na cidade, tendo principalmente em consideração consumos, fiabilidade e manobrabilidade, tendo em conta a nossa experiência de condução em todos os modelos. Dividimos a nossa seleção em 5 scooters e 5 motas “mais pesadas”, tentando assim agradar a todos os gostos.

Scooters

São por definição veículos motorizados com duas rodas em que o condutor se encontra sentado e acomoda as pernas entre o assento e o guiador. Esta ciclística permite mais estabilidade e manobrabilidade a baixas velocidades e mais segurança porque está mais protegido. A maioria possui caixa de velocidades automática.

1. Honda PCX 125

PCX

Honda PCX 125 teria obrigatoriamente que encabeças esta seleção das melhores motas para andar na cidade. Desde o seu surgimento é a campeã de vendas, tendo a reputação de ser “à prova de bala”, como a Honda já nos tem habituado. Extremamente fiável, baixos consumos, com um custo de manutenção baixo e umas linhas modernas, esta scooter continua a multiplicar-se nas ruas das cidades. É extremamente fácil de conduzir, excelente para cidade. O preço de uma nova ronda os 3000€.

Vantagens

O artigo continua após o anúncio
  • Fiabilidade (é uma scooter Honda)
  • Design
  • Consumos
  • Peso

Desvantagens

  • Preço

2. Sym Jet 14

sym jet

Sym Jet 14 é um modelo chinês que compete diretamente com a PCX. Conhecida também pelos seus consumos muito baixos e excelente agilidade em cidade. Os acabamentos são no entanto inferiores aos da scooter da Honda. O preço de uma nova é bastante competitivo, começando nos 2649€.

Vantagens

  • Preço
  • Facilidade de condução
  • Consumos

Desvantagens

  • Qualidade de alguns materiais

3. Sym Joymax Z 125

joimax z 125

Mais uma mota Sym, a Sym Joymax Z 125, desta vez com um modelo  ar mais “encorpado”. Graças às suas dimensões, permite acomodar dois capacetes por baixo do assento (dependendo claro do tamanho dos capacetes), não necessitando de instalar top case no caso de viajar com pendura. Comportamento ágil na cidade, apesar das dimensões, e tem um apoio aerodinâmico maior graças ao vidro mais alto e ajustável. Preço começa nos 3899€.

Vantagens

  • Comportamento
  • Espaço
  • Beleza
  • Conforto
  • Arrumação

Desvantagens

O artigo continua após o anúncio
  • Preço

4. Kawasaki J 125

kawazaki

Kawasaki J 125 é uma scooter com um design bonito e moderno. Muito confortável mesmo com pendura, bons consumos e com uma qualidade geral muito boa. O peso e dimensões é que requerem alguma atenção nas manobras mais técnicas, pois fazem-se sentir. Tem um bom apoio aerodinâmico graças ao vidro alto. O preço começa nos 4890€.

Vantagens

  • Design
  • Posição condução
  • Conforto

Desvantagens

  • Preço

5. Vespa Primavera 125 Iget ABS

Vespa

Para quem a imagem e o estilo é mais importante, nada melhor que a Vespa Primavera 125! Uma moto boa para iniciantes, com estilo e despreocupados. É uma scooter silenciosa e ágil em cidade e com consumos interessantes. O preço começa nos 4576€.

Vantagens

  • Estilo
  • Simplicidade

Desvantagens

  • Preço
  • Alguns acabamentos

Motas

As “motas” têm uma ciclista distinta das scooters pois o condutor está montado na mota com as pernas a envolver a mota, dando mais estabilidade a altas velocidades e mais conforto nas distâncias maiores.

1. Honda CB 125 F

O artigo continua após o anúncio
Honda CB

Dentro das motas de baixa cilindrada, esta Honda CB 125 é das mais vendidas por ser extremamente leve, fácil de conduzir e com consumos de 2L a cada 100km! Extremamente fiável, ou não fosse uma Honda, e com um preço de retoma alto. Excelente mota para recém encartados mas o design podia ser mais apelativo. Preço começa nos 2850€.

Vantagens

  • Simplicidade
  • Consumos
  • Fiabilidade
  • Peso
  • Preço

Desvantagens

  • Design

2. KTM Duke 125

KTM

Sem dúvida a KTM Duke 125 é uma mota com cariz mais desportivo logo pela posição de condução, nervosa e rápida. É a naked de entrada da marca austríaca com um estilo próprio, ou se gosta ou não. Temperamento nervoso sempre pronta para “correr” com consumos relativamente baixos. Os preços começam nos 4950€.

Vantagens

  • Peso
  • Agilidade
  • Rapidez resposta
  • Sonoridade

Desvantagens

  • Design
  • Preço

3. Kawasaki Ninja 125

kawasaki

Dentro das desportivas temos esta “pequena” ninja! Tal como a KTM anterior, a Kawasaki Ninja 125 tem temperamento e posição de condução desportiva, a fazer-se notar nos consumos, apesar de baixos 3,5 L aos 100km. É algo desconfortável para distâncias maiores. Mota com bons acabamentos e muito bonita! Preço a começar nos 5450€

Vantagens

  • Qualidade construção
  • Sonoridade
  • Design

Desvantagens

  • Preço
  • Desconfortável para viagens mais longas
  • Consumos

4. Suzuki V-Strom 250 A

suzuki

Para quem gosta de aventuras fora da selva urbana temos uma 250cm3 para se iniciar no mundo das trail, ou melhor dizendo “mini-trail”.  A Suzuki V-Strom 250 A é uma mota com comportamento civilizado, posição de condução neutra, confortável e fiável como a Suzuki nos tem habituado, sendo excelente para iniciantes. A posição é mais alta, o que em manobras mais técnicas, principalmente a baixa velocidade, é preciso antever para não termos surpresas. O depósito de 17L permite passeios longos sem preocupações. Preço a começar nos 5799€.

Vantagens

  • Comportamento neutro, ótimo para recém encartado
  • Conforto
  • Consumos
  • Qualidade
  • Polivalência
  • Depósito

Desvantagens

  • Design

5. Honda Cb 125 R

CB125R

Mais uma “naked” na nossa listagem, mas desta vez com um design mais conservador. A Honda Cb 125 R é uma mota divertida de conduzir, leve e bastante ágil. Tem uma posição de condução confortável, permite viagens mais longas o que, associado ao depósito de 10L e consumos a rondar de 2,1 litros aos 100 Km, vai ser bem possível. O preço começa nos 4390€.

Vantagens

  • Design
  • Consumos
  • Qualidade

Desvantagens

  • Preço
Veja também
Partilhar Tweet Pin E-mail WhatsApp