Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Márcio Matos
Márcio Matos
31 Jul, 2018 - 11:23

Sabia que há um submarino afundado na costa de Matosinhos?

Márcio Matos

O convite é simples: faça mergulho para ver o submarino afundado na costa de Matosinhos e desvende muitas histórias sobre estes destroço.

Sabia que há um submarino afundado na costa de Matosinhos?

Muito se tem falado sobre o mergulho para ver o submarino afundado na costa de Matosinhos. De facto, esta é uma grande oportunidade mas, mais do que ver os destroços de um submarino, há que ficar a conhecer um pouco mais da história que o envolve. Que submarino era este? E quando, e porquê é que se afundou? São apenas algumas das questões, às quais responderemos em seguida.

Mergulho para ver o submarino afundado na costa de Matosinhos

A zona litoral de Matosinhos é conhecida como a “Costa Negra”, pelos vários perigos que esta orla esconde. Rochosa e de persistentes nevoeiros foi, ao longo dos séculos, cenário de frequentes naufrágios. Por isso, Matosinhos guarda, até hoje, os despojos de vários naufrágios, merecendo destaque os do submarino alemão U-1277, da Segunda Guerra Mundial. Acredita que há quem atravesse o mundo para o visitar e explorar debaixo de água? Pois há. Portanto, fique a saber um pouco da sua história e fique a conhecer esta relíquia.

Submarino U-1277

Este submarino alemão, afundado num fundo arenoso no final da Segunda Guerra Mundial, encontra-se a 30 metros de profundidade, com a ré completamente assoreada e tombado para bombordo cerca de 45ºC. O casco do navio está coberto por milhares de pequenos peixes, congros, grandes polvos e uma maravilhosa comunidade de anémonas rosadas provenientes do Mar do Norte. Na torre, os mergulhadores apenas podem observar o casco de pressão, o periscópio e a escotilha sem tampa.

 

História

Este exemplar foi construído nos estaleiros da Bremer Vulcan em Bremen-Vegesack. Entrou no ativo a 3 de maio de 1944 e foi lançado ao mar no dia 18 do mesmo mês, sendo o seu comando entregue ao comandante Peter-Ehrenreich Stever. Este submarino pertencia à oitava flotilha, que inicialmente se dedicou a tarefas de instrução e experimentação. Em fevereiro de 1945, dada a escassez de submarinos de combate, foi transferido para a 11ª flotilha.

A sua missão consistia em navegar desde Bergen (Noruega), como submarino de combate totalmente equipado, através do estreito da Islândia rumo ao Atlântico e patrulhar a entrada do Canal da Mancha. A tripulação era composta por 45 homens, quatro dos quais eram oficiais – comandante, imediato, segundo imediato e oficial de máquinas – para além dos quatro sargentos e 37 marinheiros. A idade da tripulação situava-se algures entre os 18 e os 25 anos.

O submarino foi afundado intencionalmente na madrugada de 3 de junho de 1945, ao largo da Praia do Cabo do Mundo, em Matosinhos, a mando do seu comandante, depois de navegar sem rumo pelo Atlântico durante cerca de um mês (de lembrar que o Armistício foi assinado, precisamente, a 8 de maio de 1945).

Para os praticantes ou entusiastas do mergulho e da história, claro, é possível ver este exemplar de perto, bastando para isso contactar a escola de mergulho, Submania, cujos contactos enumeramos de seguida

Contactos

Submania, Escola de Mergulho

Morada: Rua do Carriçal, nº 143 rc, Senhora da Hora, Matosinhos

Contactos: [email protected] / 934 837 434

Certamente que aguçámos ainda mais a sua curiosidade e ficou cheio de vontade de fazer mergulho para ver o submarino afundado na costa de Matosinhos. Então, não espere mais e não perca esta oportunidade de ver e tocar nos destroços de um submarino que jaz há mais de 70 anos nas águas portuguesas. Veja o que resta deste exemplar que, como lhe dissemos, recebe visitas de curiosos de todo o mundo.

Veja também: