Elsa Santos
Elsa Santos
08 Out, 2019 - 11:33
estudantes divertidos

Mestrado ou pós-graduação: qual escolher?

Elsa Santos

Mestrado ou pós-graduação? A resposta pode parecer difícil. Saiba qual das opções se adequa melhor aos seus objetivos e aposte na sua formação.

O artigo continua após o anúncio

Mestrado ou pós-graduação: qual deve escolher? Se quer mesmo apostar na sua formação, mas está na dúvida entre as duas opções, leia atentamente a informação que se segue. Ela destina-se, especificamente, a si e promete ser muito útil.

Seja mestrado ou pós-graduação, ambas as opções implicam investimento, tanto pessoal, como financeiro, portanto é importante ponderar muito bem as ofertas e o possível retorno. Quer esteja ainda a estudar, a trabalhar ou à procura de emprego, apostar na sua formação é sempre uma mais-valia.

Quanto mais souber, mais hipóteses terá no mercado de trabalho. Portanto, inscrever-se num curso de mestrado ou pós-graduação pode sempre abrir novos horizontes. Pondere, antes de mais, alguns fatores:

  • Tempo de duração;
  • Investimento financeiro;
  • Disponibilidade pessoal;
  • Relevância para a carreira;
  • Ofertas de interesse na sua área profissional ou outra que pretenda.

Mestrado ou pós-graduação: descubra as diferenças

vista de cima de uma jovem a estudar e todo o material

Uma pós-graduação assemelha-se a uma especialização. Permite aprofundar conhecimentos e competências específicos em determinada área.

Se for licenciado em Comunicação, pode, por exemplo, fazer uma pós-graduação em Direito da Comunicação. O tempo de duração varia de acordo com a instituição de ensino, mas em média é de um ano letivo (o mais comum, podendo ser inferior). Não confere grau académico.

O mestrado, por sua vez, demora, normalmente, dois anos letivos, com uma vertente mais académica. Confere grau académico de mestre e permite, no futuro, lecionar ou seguir a área da investigação. Com Bolonha, são muitas as licenciaturas com mestrado integrado. Porém, pode inscrever-se anos depois de terminar o curso.

Quem pode inscrever-se?

Para se inscrever num curso de mestrado ou pós-graduação, tem sempre de ter concluído uma licenciatura, este é um requisito fundamental.

Porém, é importante ter atenção ao facto de, para ser admitido a mestrado, a maioria das instituições de ensino superior exige uma média final de curso de 14 valores. Se não for o seu caso, algumas universidades permitem  a inscrição de candidatos que já possuam uma pós-graduação em que a nota final supera a da licenciatura.

O artigo continua após o anúncio

Quanto custa?

Os valores variam de acordo com a instituição de ensino. A reputação, a localização e a área podem influenciar o custo do mestrado ou pós-gradução que pretende. No entanto, os valores de referência começam nos 1000€.

Os custos podem não ser necessariamente proporcionais ao tempo de duração. Ainda que a pós-graduação tenha uma frequência mais curta, pode, em alguns casos, ter um valor superior ao do mestrado.

Apoios

Pode sempre considerar candidatar-se a apoio financeiro, nomeadamente a uma bolsa de mérito da instituição de ensino em que se inscreve ou bolsa de investigação da Fundação para Ciência e Tecnologia (FCT), caso pretenda dedicar-se a tempo inteiro ao seu projeto de tese, no caso do mestrado.

Dependendo da área e natureza do trabalho a desenvolver no ambito do curso, poderá considerar a candidatura a apoios de outras entidades nacionais ou mesmo internacionais. Informe-se.

Mestrado ou pós-graduação: vantagens e desvantagens

Quais as vantagens e as desvantagens entre mestrado e pós-graduação? Antes de mais, é determinante a área académica e/ou profissional. Depois, é importante definir bem as suas necessidades ou objetivos.

Mestrado

Vantagens:

  • Confere grau académico;
  • Abre portas a uma carreira académica;
  • Estimula a criação cultural, o desenvolvimento científico e o pensamento reflexivo;
  • Estabelece uma relação entre o conhecimento e prática em contexto laboral;
  • Pode permitir auferir um salário superior;
  • Permite estudar uma área diferente da licenciatura ou da profissão exercida.

Desvantagens:

  • Investimento financeiro muito significativo;
  • Duração prolongada;
  • Pode não ter relevância em áreas profissionais mais recentes, relacionadas com inovação, por exemplo.

Pós-graduação

Vantagens:

O artigo continua após o anúncio
  • Permite que se mantenha atualizado;
  • Desenvolve ou aprofunda competências específicas;
  • Ajuda a definir objetivos de carreira.

Desvantagens:

  • Não confere grau académico;
  • Investimento financeiro, por vezes, alto.

É possível frequentar os dois em simultâneo?

Caso pretenda (e consiga) pode frequentar uma pós-graduação (de duração mais curta) e um mestrado. Isso pode permitir-lhe atingir mais rapidamente determinados objetivos profissionais, enquanto trabalha para obter um novo grau académico.

No entanto, essa pode não ser a melhor estratégia, considerando a carga horária e financeira que implica essa simultaneidade, sobretudo se os iniciar no mesmo ano. Considerando as duas fases do mestrado (o primeiro ano é curricular e o segundo de desenvolvimento da tese), caso inicie a pós-graduação no ano seguinte tornar-se-à mais simples gerir.

Investir num mestrado ou pós graduação vale mesmo a pena?

mulher a trabalhar no computador

Uma exigência de mercado

De um modo geral, considerando as tendências de mercado, a constante inovação e evolução de ferramentas e práticas, é fundamental manter-se atualizado, para aprofundar conhecimentos e competências.

Porém, em determinadas áreas recentes relacionadas com gestão de redes sociais ou marketing, por exemplo, pode não se justificar a aposta em mestrado e sim noutro tipo de formação, nomeadamente pós-graduação.

Mais criatividade

Está comprovado que quanto mais conhecimento obtivermos, não apenas académico, mas do mundo, mais criativos conseguimos ser. A capacidade criativa é um fator determinante no atual mercado de trabalho.

Ser capaz de resolver problemas, inovar e marcar a diferença, permitem alcançar novos objetivos, quer ao profissional, quer à empresa onde trabalha.

Uma questão de timing

Atualmente, com mestrado integrado em grande parte das licenciaturas, muitos são aqueles que completam o percurso antes de entrarem no mercado de trabalho. No entanto, esse pode não ser o seu caso. Porque se licenciou há mais tempo, antes do Processo de Bolonha; porque após alguns anos de experiência pretende aprofundar competências numa área específica, através de uma pós-graduação; porque com mais formação pode progredir na carreira; porque deseja enveredar pela carreira de docência ou investigação e para o efeito precisa de fazer o mestrado, para depois poder seguir para o doutoramento; porque tem esse desejo.

O artigo continua após o anúncio

O momento certo é quando a sua disponibilidade e motivação se unem e apontam em determinada direção. Se para atingir os seus objetivos precisa de fazer mestrado ou pós-graduação, perceba qual a melhor escolha e candidate-se. Não se esqueça que pode candidatar-se a mais do que uma opção em simultâneo. Nada garante que não possa ser admitida na sua primeira escolha.

No momento de escolher, pode ainda considerar a possibilidade de tirar mestrado ou pós-graduação no estrangeiro. Dessa forma, estará a promover os seus conhecimentos ao mesmo tempo que tem a oportunidade de conhecer uma outra cultura.

Portanto, se quer mesmo apostar numa nova fase de formação e inscrever-se em mestrado ou pós-graduação, considere diferentes possibilidades (viáveis, claro) e tire o melhor partido do seu investimento, para ter o retorno que deseja.

Veja também
Partilhar Tweet Pin E-mail WhatsApp