Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Catarina Milheiro
Catarina Milheiro
21 Jan, 2020 - 11:43

Vai fazer mestrado? Conheça os prós e contras entre tese ou estágio

Catarina Milheiro

Sabe como funciona um mestrado? Atualmente, existe a possibilidade de fazer estágio em vez da tese.

mestrado

Está a terminar a sua licenciatura, já a concluiu ou até já está a trabalhar e vai agora fazer um mestrado? É natural que tenha algumas dúvidas sobre o modo de funcionamento e as decisões que pode ou não tomar ao longo do seu percurso.

Atualmente, em Portugal, o mestrado é encarado como um prolongamento natural da licenciatura e ganhou uma importância completamente nova após ter sido implementado o processo de Bolonha.

De uma forma clara, um mestrado é um curso de especialização com a duração de entre 3 a 4 semestres, constituído por um conjunto de unidades curriculares, que lhe permite a continuação da sua formação cultural e profissional.

Anteriormente acessível a poucos, hoje o mestrado é visto por muitas pessoas e empresas como obrigatório para poder exercer uma profissão com rigor e qualidade.

Assim, a frequência de um curso de mestrado constitui cada vez mais uma opção para os estudantes que terminam a licenciatura e desejam valorizar as suas competências e enriquecer a sua formação antes de se lançarem no mercado de trabalho.

OPÇÕES DE MESTRADO: TESE OU ESTÁGIO?

Se vai fazer um mestrado, deve ficar a saber que no segundo ano do curso, pode optar por fazer um estágio em vez de uma tese, por exemplo. Parece-lhe interessante?

O mestrado destina-se essencialmente para quem pretende reforçar a sua formação geral e obter assim um grau académico. Por isso mesmo, no segundo ano do curso tem que fazer a sua opção e escolher entre a realização de uma tese de mestrado ou um relatório de estágio.

Contudo, esta é uma decisão que deve ser devidamente ponderada. Para acabar com todas as suas dúvidas, explicamos as diferenças entre estas duas opções.

estudantes

Quais são as diferenças entre uma tese e um relatório de estágio?

A tese de mestrado consiste na realização de um trabalho de investigação que leva à preparação de uma dissertação de cariz científico sobre um tema da área de conhecimento do curso.

Desta forma, a tese assume-se como uma prova de capacidade científica do mestrando, formalizada no fim do terceiro semestre escolar.

Além disso, o trabalho de investigação deve ser dotado de um carácter teórico e/ou experimental, incentivando o aluno a resolver problemas em situações novas e saindo da sua zona de conforto. O tema deverá estar relacionado com a área de conhecimento do curso.

Este trabalho é feito através da seleção e recolha criteriosa de informação e bibliografia adequadas e da adoção de metodologias de abordagem apropriadas. Para além disso contam ainda a conceção de uma solução para o problema proposto e respetiva implementação, assim como da análise crítica dos resultados.

A dissertação de mestrado deve demonstrar que o aluno é um especialista no tema relacionado com a mesma. Com uma tese de mestrado, o aluno “prova” que é um especialista no tema a que se propôs dissertar, além de demonstrar que os conhecimentos adquiridos se situam já na fronteira da área em que se insere.

No caso de o aluno de mestrado optar por realizar um estágio curricular, o seu intuito será complementar a formação académica adquirida no curso de mestrado, através da integração no exercício de uma atividade profissional ou no desenvolvimento de atividades em empresas ou organizações.

Este tipo de contacto com o mercado de trabalho, é também de extrema importância para o aluno, principalmente quando se trata de alguém que ainda não teve qualquer tipo de contacto com o mundo laboral.

O estágio permite ao aluno aplicar conhecimentos e competências teórico-práticas, ensaiar metodologias e práticas profissionais ajustadas ao mercado do trabalho e promover a sua mais rápida integração no mercado, acabado o curso de mestrado.

comoescolher entre estágio ou de tese de mestrado?

Normalmente o procedimento é o seguinte: o candidato à obtenção ao grau de Mestre deverá dirigir uma carta ao Presidente do Conselho Científico da instituição de ensino superior à qual pertence, da qual conste a sua intenção de apresentar uma dissertação ou trabalho de projeto originais. Em alternativa, pode realizar um estágio de natureza profissional, e deve apresentar o respetivo tema, plano e carta de aceitação do(s) orientador(es) de tese ou de estágio.

Quais são as vantagens e desvantagens associadas a cada uma das opções?

Apesar da maior carga prática do estágio em relação à tese, o aluno de estágio não escapará à necessidade de entregar um relatório escrito sobre o mesmo.

O que significa que, esse relatório será fulcral para a sua avaliação e nele constam todas as atividades desenvolvidas, os objetivos atingidos, o planeamento das tarefas e uma reflexão crítica global acerca das condições de realização do estágio e da sua relevância para a formação.

Ou seja, enquanto uma tese de mestrado exige um estudo aprofundado sobre um tema e tem uma componente mais teórica, a realização de um estágio exige que, além das horas que trabalhar numa empresa, ainda tenha de fazer o seu relatório de estágio.

No fundo, as vantagens e desvantagens destas duas opções dependem muito de pessoa para pessoa. Isto é, se se tratar de um aluno que já esteja a trabalhar e a fazer mestrado paralelamente, provavelmente a melhor opção será mesmo a realização do estágio na empresa onde se encontra.

Contudo, este cenário nem sempre é possível e se a área de estudo for totalmente diferente da área em que atua, então será melhor optar por realizar a sua tese de mestrado em vez de um estágio.

Veja também