Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Pedro Martins
Pedro Martins
03 Set, 2018 - 13:47

11 motos que não precisam de carta

Pedro Martins

Se quer trocar quatro rodas por duas mas não tem carta, não se preocupe. Fique a conhecer 11 motos que não precisam de carta.

marcas de motas

As motos que não precisam de carta, ou seja, motos até 125 cc, são a solução para muitos condutores que querem mais liberdade na estrada. Em duas rodas, é muito mais fácil evitar limites impostos ao condutor de um automóvel.

Quem habita cidades movimentadas e costuma estar com o carro nas filas de trânsito, assiste constantemente à facilidade com que os motociclistas se escapam às horas de ponta ou à celeridade com que se despacham numa rua mais apertada, isto sem esquecer a facilidade em encontrar espaço para estacionar.

Em Portugal, a lei permite que os condutores com carta de veículos ligeiros e com idade igual ou superior a 25 anos conduzam motos e scooters, sem necessidade de tirar uma licença específica ou carta de moto.

O averbamento da categoria A1, que permite a condução de motos até 125 cc, é efetuado automaticamente à carta de condução, dispensando mais formalidades. Assim, se tem 25 anos ou mais e carta de condução categoria B, está habilitado a conduzir motociclos, desde que tenham cilindrada até 125 cc e a potência não supere os 15 cavalos.

As motos que não precisam de carta são uma mais-valia para muitos condutores e uma forma de aliviar as cidades dos problemas associados aos grandes fluxos de tráfego diários.

Se está farto de estar no trânsito a olhar para o relógio e a ver passar navios e quer juntar-se aos que passam por si todos os dias, mostramos-lhe aqui 11 motos que não precisam de carta e até aos 3.000€. Escolha a sua e rume à liberdade… ou, pelo menos, chegue ao emprego e a casa mais depressa.

11 motos que não precisam de carta

1.Keeway RK 125 – 1.485€

Uma das motos mais acessíveis da marca, a RK 125 tem 10,1 cavalos de potência, 124 cc, alimentação por carburador e sistema de arranque elétrico e por pedal. O sistema de refrigeração é feito por ar e a altura ao assento é de 785 mm. Leva 12,3 litros de gasolina no depósito. Ver moto >>

 2. Mash Black Seven – 2.490€

Com imagem moderna a recuperar o estilo de outros tempos, a Black Seven oferece 11,4 cavalos de potência num motor refrigerado a ar e com sistema de arranque elétrico. Tem capacidade para 14 litros de combustível, pesa 112 kg a seco e tem uma altura de 780 mm até ao assento. Ver moto >> 

 

3. Vortex RA1 Vintage – 2.493€

Com linhas inspiradas em motos dos pais e dos avós de alguns dos nossos leitores, a Vortex apresenta-se com estilo vintage, com motor de 125 cc a debitar 10,6 cavalos e refrigerado a ar. Tem capacidade para 13,5 litros de gasolina, pesa 142 kg a seco e tem caixa de 5 velocidades manuais. Ver moto >>

 

4. Bullit Hunt S E4 125 – 2.499€

Com caixa de velocidades manual e 9,8 cavalos de potência às 8.500 rpm, a Hunt S E4 demarca-se com um estilo que recupera algumas décadas passadas. Com imagem simples e mas muito apreciada nos dias que correm, é uma das motos que não precisam de carta para poder gozar a liberdade. Pesa 285 kg e tem 125 cc certos. Ver moto >>

 

5. Daelim Daystar VL125Z Plus – 2.524€

Não é preciso muito para andar de moto vocacionada para estrada e ao estilo Harley Davidson. Por pouco mais de 2.500€, a Daystar oferece-lhe o descanso da transmissão automática e uma capacidade de depósito de 16 litros. Do chão ao assento são 720 mm. Com aparência robusta, esta moto pesa 160 kg a seco e tem sistema de refrigeração a ar e óleo. A Daelim oferece 12,8 cavalos de potência. Ver moto >>

 

6. Yamaha YBR125 – 2.695€

Um dos nomes gigantes no mundo das motos também oferece motos que não precisam de carta para entrar no mundo das duas rodas. Tem 10 cavalos, injeção eletrónica, sistema de arranque elétrico, refrigeração a ar e coloca 13 litros de gasolina no depósito. Pesa 126 kg e tem 745 mm de altura até ao assento. Ver moto >>

 

7. Honda CB125F – 2.750€

Baixos consumos e elevada autonomia são alguns dos predicados da Honda CBF125F. A moto japonesa tem 124,7 cc, 10,6 cavalos de potência e injeção eletrónica. Sistema de arranque elétrico, caixa de cinco velocidades, apenas 128 kg e uma altura de 775 mm até ao banco. O depósito alberga 13 litros de combustível. Ver moto >>

 

8. Kawasaki KLX110 – 2.978€

Fuja por montes e vales (ou pelas ruas da cidade…) com a KLX110. Mesmo com a aparência de motocross, pode conduzir esta Kawasaki sem carta de condução de moto. Tem um motor de 112 cc, com 7,2 cavalos e um sistema de arranque elétrico e manual. A KLX110 tem peso pluma de 76 kg, caixa de 4 velocidades e suspensão telescópica à frente. Ver moto >>

 

9. AJP PR3 Enduro 125 – 2.995€

Se é adepto de todo o terreno e pretende levar a sua 125 para maus caminhos, a PR3 Enduro é uma das motos que merece a sua atenção. Com 12,6 cavalos de potência, tem sistema de arranque elétrico e de pedal, motor com refrigeração a ar e óleo e pesa apenas 100 kg a seco. Tem capacidade para 7 litros de gasolina e uma altura ao solo de 840 mm. Discos de travão à frente e atrás. Ver moto >>

 

10. Benelli TNT 125 – 2.995€

Com 11 cavalos de poência, a TNT pesa 116 kg e tem caixa de 5 velocidades. O sistema de arranque é elétrico e a refrigeração é feita a ar. Tem 780 mm até ao assento, um depósito de 7,2 litros… e muito estilo. Ver moto >>

 

11. UM DSR EX – 2.999€

Com caixa de 6 velocidade e 15 cavalos de potência, a DSR EX é outra das alternativas para enfrentar caminhos mais severos, pelo menos tanto quanto possível. Pesa apenas 120 kg e leva 8 litros de gasolina. Entre estas motos que não precisam de carta, a DSR EX e é uma das propostas com maior altura do chão até ao assento: 910 mm. Ver moto >>

 

Veja também