Helena Peixoto
Helena Peixoto
07 Mai, 2018 - 12:39
Mudança de nome depois do casamento civil: sim ou nao?

Mudança de nome depois do casamento civil: sim ou não?

Helena Peixoto

Para que tome uma decisão totalmente informada, conheça as principais vantagens e desvantagens associadas à mudança de nome depois do casamento civil.

O artigo continua após o anúncio

É tudo um sonho cor de rosa: a cerimónia está marcada, a boda vai ser um sucesso, todos os serviços contratados, mas agora surge uma questão bem prática: e quanto à mudança de nome depois do casamento civil? Quem muda? A mulher ou o homem? E vale a pena mudar? Isso traz vantagens ou desvantagens? Foi isso que tentamos perceber. Venha daí e descubra connosco os prós e contras de alterar o nome depois do casamento civil.

Prós na mudança de nome depois do casamento civil

mudar de nome depois do casamento

Sinal de união (para uns)

Seja através de uma visão mais ou menos ampla, a verdade é que a mudança de nome depois do casamento civil ainda é vista como muitos como um sinal de união e de homenagem. Seja a mulher a adotar o nome do marido (mais comum) ou o marido a adotar o apelido da mulher (mais raro), este facto é encarado como uma prova de amor e figura, por isso, na secção das vantagens.

Facilidade para identificar a família

Ao unificar a família com um único nome, fica mais fácil de a identificar como os “Sousa” ou “Ribeiro” ou o que seja. Esta forma acaba, assim, por facilitar a comunicação do nome da família que acaba de ser construída e o entendimento da mesma perante a família e sociedade.

Continuidade do nome de família

Ao adotar o nome do cônjuge após o casamento, não restam dúvidas, também, de como nomear futuros filhos. Esta é uma vantagem para fazer perpetuar o nome que se decidiu adotar e, assim, permanecer ao longo dos anos. O que se aplica para o apelido do marido aplica-se também ao da mulher, casa seja o desta última que se pretenda manter.

Contras na mudança de nome depois do casamento civil

licença de casamento

Perda de identidade profissional

Esta será a principal desvantagem associada à mudança de nome depois do casamento civil. Se falarmos de alguém que já está estabelecida no mundo profissional com um determinado nome e apelido, e que já tem associado ao mesmo uma série de contactos, torna-se complicado depois voltar a fazer este exercício para um novo nome. Uma alternativa é, caso faça mesmo questão, adotar na mesma o nome, mas a nível profissional manter o de solteiro.

Complicações extra em caso de divórcio

Claro que uma pessoa não vai casar com a ideia na cabeça de um possível divórcio, mas a verdade é que as coisas acontecem. Numa situação de eventual separação, ninguém quer manter o nome da pessoa de quem se divorcia. E à esta situação triste de separação, ainda tem de adicionar uma série de papeladas e burocracias para alterar o seu nome.

Perda de um dos nomes de família

O que é uma vantagem para quem perpetua o seu nome “dando-o” ao seu cônjuge, torna-se uma desvantagem para quem “perde” o apelido. E isto torna-se mais crítico ainda nos casos em que falamos de filhos únicos, onde se perde totalmente a possibilidade de dar continuidade ao nome.

Quer escolha mudar ou não o seu nome após o casamento civil, importante é que reflita bem e em conjunto com o seu par. Pesem os prós e contras e cheguem a uma conclusão a dois.

O artigo continua após o anúncio
Veja também
Partilhar Tweet Pin E-mail WhatsApp