Inês Bastos
Inês Bastos
23 Abr, 2018 - 17:38
8 músicas de intervenção para ouvir no 25 de abril

8 músicas de intervenção para ouvir no 25 de abril

Inês Bastos

Sim, há músicas de intervenção para ouvir no 25 de abril. Dê o play e transporte-se para um tempo que marcou a história do país – e, claro, de todos nós.

O artigo continua após o anúncio

Para celebrar o feriado e a liberdade que Portugal ganhou depois da Revolução dos Cravos, escolhemos 8 músicas de intervenção para ouvir no 25 de abril. Uma seleção histórica, a não perder!

Músicas para ouvir no 25 de abril: dê o play

1. “Grândola, Vila Morena”, Zeca Afonso

“Grândola, Vila Morena” é uma das músicas de intervenção mais ouvidas no 25 de abril. E Zeca Afonso é, sem dúvida alguma, uma das figuras musicais da Revolução dos Cravos

2. “E Depois do Adeus”, Paulo de Carvalho

A segunda senha do 25 de Abril de 1974 é cantada por Paulo de Carvalho.

3. “Pedra Filosofal”, Manuel Freire

O poema de António Gedeão é cantado por Manuel Freire. “Eles não sabem nem sonham” é dirigida ao regime que amordaçava as artes e fala de um povo triste e pobre que não era capaz de sonhar.

4. “A Cantiga é uma Arma”, Vozes Na Luta

A música de protesto, lançada em 1975, foi um importante veículo de comunicação que passou a mensagem de liberdade para o país. Mais uma canção a não perder nesta viagem no tempo.

5. “O Que Faz Falta”, Zeca Afonso

Interpretada pela primeira vez para um grupo de trabalhadores em protesto contra o lock-out promovido pelo patrão de uma fábrica, ainda antes do 25 de Abril de 1974, é mais um dos trabalhos revolucionários de Zeca Afonso.

6. “Liberdade”, Sérgio Godinho

“Paz, pão, habitação, saúde, educação”. É assim que Sérgio Godinho fala neste tratado político.

7. “Que Parva Que Eu Sou”, Deolinda

Os Deolinda são, nestes dias, um nome incontornável da música inteligente, irónica e com humor nacional.  Fala do desencanto de uma geração qualificada e sem oportunidades num país injusto e desigual.

O artigo continua após o anúncio

8. “Tourada”, Fernando Tordo

Vencedora do Festival da Canção de 1973, esta canção foi interpretada como um inteligente protesto. Escrita por Ary dos Santos e interpretada por Fernando Tordo, é outra das músicas de intervenção para ouvir no dia 25 de abril.

Veja também: