Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Maria Oliveira
Maria Oliveira
01 Ago, 2017 - 06:00

Nordeste brasileiro: 6 locais a não perder

Maria Oliveira

O nordeste brasileiro há muito que roubou o coração dos portugueses. Se ainda não conhece as suas maravilhas, veja 6 destinos para conhecer ainda este verão.

Nordeste brasileiro: 6 locais a não perder

O nordeste brasileiro é um dos locais preferidos de quem escolhe o Brasil como destino de férias. Praias paradisíacas, uma fauna e flora riquíssimas, paisagens deslumbrantes, belezas naturais únicas, tempo quente o ano todo, uma gastronomia de deixar água na boca e muitas e divertidas tradições, fazem desta zona do Brasil um destino inesquecível.

6 locais do nordeste brasileiro que tem de conhecer

Se está a planear as suas próximas férias, temos seis boas razões para escolher o nordeste brasileiro como destino. Não encontrará, noutro local do mundo, um espetáculo natural tão arrebatador como os Lençóis Maranhenses, nem provará no Brasil comida tão boa como a baiana, e se procura algumas das melhores praias do mundo, elas estão em Porto de Galinhas.

1. Jericoacoara, Ceará

placeholder-1x1

No Ceará, perto de Fortaleza, existe um pequeno paraíso, de seu nome Jijoca de Jericoacoara. Esta pequena aldeia de pescadores cresceu entre o mar e enormes dunas e, graças à sua localização peninsular, é um dos poucos lugares onde pode assistir ao nascer e ao pôr-do-sol no mar – atividade obrigatória!

Jericoacoara tem tanto de belezas naturais como de selvagem e inóspito. Ao longo da lagoa de águas cristalinas, há várias redes em que se pode deitar e aproveitar o sol, enquanto se refresca com a água. O acesso é feito apenas de carros todo-o-terreno, as ruas são de areia e não há iluminação elétrica na vila, mas a viagem compensa.

Se quer uns dias de férias tranquilos, Jericoacoara é o destino que procura. Mas não se vá embora sem dançar um bom forró nos muitos barzinhos da cidade. A vida noturna começa ao bater da meia-noite e estende-se até às 4h, que pode encerrar com um pão quentinho.

2. Lençóis Maranhenses, Maranhão

placeholder-1x1

No Maranhão, o Parque dos Lençóis Maranhenses foi criado em 1981 para preservar o imenso deserto e as suas lagoas de água doce, onde se pode banhar. Por causa da areia fina e dos ventos fortes que vão desenhando as dunas, a paisagem está em constante mudança e cada visita é única.

Há muito para fazer neste parque que ocupa os municípios de Barreirinhas, Primeira Cruz e Santo Amaro. Para o visitar, é bom reservar uma semana e contratar um guia, caso contrário, pode perder-se. Se tem pouco tempo, então, vai precisar de pelo menos dois dias para visitar os Lençóis Maranhenses e há três visitas obrigatórias: o centro histórico da cidade de São Luis, capital do Maranhão, com suas casas coloniais e a Lagoa Azul e a Lagoa Bonita.

Para visitar os Lençóis Maranhenses, onde não há sombras nem qualquer local para se abrigar do sol, há cuidados importantes a ter: leve roupa fresca e não esqueça o repelente, o protetor solar, os óculos de sol e o chapéu. Entre junho e dezembro é a melhor altura para visitar os Lençóis Maranhenses.

3. Porto de Galinhas, Pernambuco

placeholder-1x1

Doze quilómetros de praias fabulosas são razão suficiente para visitar Porto de Galinhas, no nordeste brasileiro. Das muitas praias, destacamos três: Maracaípe, ideal para surfistas e amantes de desportos náuticos, Porto de Galinhas, ideal para famílias – foi diversas vezes eleita a melhor do Brasil -, e Camboa, mais afastada, oferece exclusividade e tranquilidade.

Nem só de mar se faz Porto de Galinhas e as lagoas naturais são uma visita obrigatória. Quando a maré está baixa, entre os recifes de corais, pode ver a olho nu diversas espécies de peixes em verdadeiros aquários naturais, repletos de cardumes de peixes coloridos.

Passear de jangada, praticar jet ski, surf, kitesurf, kayak ou mergulho, passeios de jipe e de buggy, são apenas algumas das coisas incríveis a fazer em Porto de Galinhas.

A vila, de ruas estreitas e muito típicas, com as bancas de artesanato, são um dos pontos mais apreciados pelos turistas. Já sabe que em Porto de Galinhas (ou qualquer outro destino nordestino, na verdade) é obrigatório provar os muitos pratos típicos, como tapioca ou iguarias com marisco.

4. Maragogi, Alagoas

placeholder-1x1

No coração da Costa dos Corais, Maragogi é considerado o caribe brasileiro – esta decrição já anuncia muito do que pode encontrar – e é conhecido pelos seus 22 km de praias paradisíacas e piscinas naturais – as Galés.

Se procura um destino de natureza, este município do nordeste brasileiro espera por si e convida-o para a prática de snorkel e mergulho. Com águas calmas, temperadas e cristalinas, neste mar pode observar milhares de peixes, corais e até barcos naufragados.

Aqui, o sossego é o mantra dos dias. Não espere uma noite muito animada, mas sim muito descanso para aproveitar tudo o que a natureza tem de melhor, como as piscinas de Taocas, Barra Grande e Barreira de Peroba, com uma vida marinha muito rica, menores do que as restantes, mas melhor preservadas e mais vazias. Visite ainda Burgalhau, Croa de São Bento e, numa zona mais rural, a Fazenda Marrecas e a Fazenda Cachoeira.

Deleite-se com a gastronomia local, muito elogida por quem visita a região, e que pode provar nos restautantes de praia e nas vilas, todos muito simples, mas de qualidade superior, especialistas em receitas com frutos do mar. Não deixe de experimentar o famoso bolinho de goma.

5. Salvador da Bahia

placeholder-1x1

Salvador da Bahia, a cidade mais africana do Brasil, é um caldeirão de gentes, credos e cor que, tudo muito bem misturado, faz desta cidade uma das mais apaixonantes do nordeste brasileiro. A alegria e calma dos baianos é contagiante e obriga quem visita Salvador a abrandar, a contemplar o que o rodeia e aproveitar o melhor dos dias.

Se está em Salvador da Bahia, entregue-se aos prazeres da gastronomia baiana. Há muita coisa boa para experimentar, como acarajé, camarão seco, caruru, bobó de camarão, moqueca baiana, caldo de sururu, beiju, caranguejo e lambreta, camarões e frango frito no espeto, cocadas e pé-de-moleque. Só de lembrar, já estamos a salivar.

Aprecie as muitas praias e não deixe de visitar os muitos pontos turísticos, nomeadamente os fortes que permitem vistas incríveis, os imensos museus, as igrejas e o bairro do Pelourinho, o símbolo mais conhecido da zona histórica de Salvador da Bahia, que é Património Mundial pela Organização das Nações Unidas.

6. São Luís do Maranhão

placeholder-1x1

São Luis do Maranhão é a única cidade brasileira fundada por franceses, mas acabou sobre o poder português, muito marcado na traça dos edifícios da cidade. Visitar São Luís é um regresso ao passado, aos séculos XVIII e XIX, com as suas casas senhoriais e os museus portugueses a embelezar as fachadas do centro histórico, agora Património Mundial.

Considerada a Jamaica brasileira, pela cidade é o reggae que marca o tom. Mas não sozinho, com o folclore a marcar o passo e com especial importância nos meses de junho e julho, com o Bumba-Meu-Boi (um misto de teatro, música e dança), uma das manifestações mais bonitas do país.

Apesar de contar com 32 km de praia, muitas não são próprias para banhos. Resta desfrutar do sol, fazer longas caminhadas e corridas no areal ou no calçadão, praticar surf e vela, “curtir as happy hours” nos bares da praia e deliciar-se com as comidas típicas servidas nos quiosques. Para uns mergulhos inesquecíveis, o melhor será aproveitar a viagem para conhecer os Lençóis Maranhenses.

Veja também: