Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Erika Quintão
Erika Quintão
04 Out, 2019 - 10:52

O poder das escolhas

Erika Quintão

Todos nascemos com um grande poder que define as nossas vidas a cada instante, um poder que nos trouxe até onde estamos e que nos levará até onde desejarmos ir – O poder da escolha!

o poder das escolhas

Seja no contexto pessoal ou profissional, cada momento vivido é o resultado das nossas decisões. Isso significa que a vida é definida pela possibilidade que temos de escolher.

A nossa profissão, o local em que moramos, as pessoas com quem nos relacionamos, tudo isso são exemplos de escolhas que um dia fizemos. Mesmo que muitas situações pareçam acontecer de maneira natural, foi preciso que nós as aceitássemos para que se tornassem realidade e permanecessem connosco até hoje.

De acordo com Deepak Chopra, escritor indiano radicado nos Estados Unidos, “tanto eu como você somos escolhedores infinitos. Na nossa vida, a todo momento, entramos no campo de todas as possibilidades, onde temos acesso a uma infinidade de escolhas. Algumas delas são feitas conscientemente, outras não”.

Portanto, a melhor maneira de acertar as escolhas é manter o espírito aberto e consciente em relação ao que se deseja obter no futuro e sempre se lembrar da responsabilidade que possui em relação à sua própria felicidade.

Você é livre para fazer as suas escolhas, mas é prisioneiro das consequências!” – Pablo Neruda

Reflita sobre as seguintes questões:

  • Olhe para a sua vida e veja o que tem escolhido.
  • Está satisfeito com o que vê?
  • É isso mesmo o que deseja para você?
  • Está onde gostaria realmente de estar?

Se a resposta for não, chegou a hora de mudar as suas escolhas.

Dicas para fazer as escolhas certas

puzzle

Confira a seguir dicas valiosas que irão ajudar a fazer melhores escolhas, sendo sempre fiel aos seus valores e à sua essência.

1 – Saiba exatamente o que deseja

Um dos maiores problemas que mais enfrentamos ao tomar decisões é tentar agradar os outros. Por mais que, em muitos casos, a pressão de terceiros seja grande, seja fiel aos seus desejos, sonhos, objetivos de vida, através do alinhamento entre o que você é, os seus valores, o seu propósito e a sua atuação.

Portanto, conheça-se, fortaleça o seu autoconhecimento e procure saber exatamente o que deseja para a sua vida.

2 – Aprenda com os seus erros

Um passo fundamental para fazer boas escolhas é deixar de lado o medo de errar. É claro que, em doses equilibradas, pois o receio faz com que seja mais cauteloso para tomar decisões mais sensatas. Mas tenha a consciência de que, se falhar, terá a oportunidade de aprender e se fortalecer ainda mais. Acredite uma queda não irá derrubá-lo para sempre, basta que se levante e continue o seu caminho.

3 – Pense nos prós e contras

Quando existem vários caminhos, é necessário refletir a respeito de cada um deles, até que identifique qual está mais de acordo com o que deseja para a sua vida. Uma forma bastante eficaz de fazer isso é criando listas com os prós e os contras de cada um. Assim, poderá pensar de maneira mais clara a respeito do que eles podem proporcionar e, então, eleger o que achar melhor.

4 – Desapegue dos resultados

Sempre que fazemos uma escolha, desejamos obter resultados positivos. Entretanto, é necessário que tenha a consciência de que, por mais que se dedique, nunca será capaz de controlar tudo. Por isso, reflita e considere as consequências para tomar uma decisão com sabedoria, mas aprenda a desapegar dos resultados, para que não sofra se algo sair diferente do que imaginava. Elimine as expectativas e permita que a vida o surpreenda.

5 – Encontre o equilíbrio entre a razão e a emoção

Expressar os sentimentos não o enfraquecerá, pelo contrário, irá torná-lo mais forte e mais confiante. Devemos considerar que somos seres emocionais, não há como negar esse facto, mas que também é importante pensar racionalmente para fazer boas escolhas. Nesse sentido, o ideal é encontrar o equilíbrio entre a razão e a emoção, para que reflita considerando quem você é por inteiro, incluindo tanto a mente quanto o coração.

6 – Questione-se sobre a escolha que pensa em fazer

O autoquestionamento é extremamente positivo para tomar qualquer tipo de decisão, porque através dele poderá ampliar a percepção em relação à sua voz interior e, assim, iniciar um diálogo positivo consigo mesmo. Faça isso mesmo depois de já ter refletido e seguido os outros passos anteriores, como uma forma de se certificar de que está, realmente, a ser fiel às suas próprias vontades.

7 – Não tenha medo de voltar atrás

Por último, saiba que não há problema algum se tomar uma decisão e depois perceber que não era exatamente isso o que queria. Voltar atrás não deve ser motivo de vergonha, pois é a sua felicidade que está em jogo e por ela vale sempre a pena recomeçar. Portanto, mantenha o foco e não se deixe abater por comentários maldosos, pois apenas cada um sabe o que se passa no seu coração.

Independentemente do que escolhemos, a principal e mais importante escolha que podemos fazer hoje para a nossa vida é a de sermos felizes, sejam quais forem as circunstâncias em que nos encontramos, as alegrias ou dificuldades que tenhamos… E que não esqueçamos: o vento das mudanças trará sempre a oportunidade de fazer novas e diferentes escolhas…

Faça escolhas! Tenha um caso de amor consigo mesmo.” – Augusto Cury

Veja também