Márcio Matos
Márcio Matos
03 Nov, 2021 - 00:00

O que deve evitar nas saladas: 8 proibidos para pratos leves e saudáveis

Márcio Matos

As saladas são todas saudáveis? Depende. Há ingredientes que podem torná-la mais calórica do que uma pizza. Saiba o que deve evitar nas saladas.

prato de salada

Muitas vezes, as saladas são vistas como um ótimo pretexto para limpar o frigorífico, utilizando todas as sobras e ingredientes que aí se encontram esquecidos. No entanto, muitos desses alimentos, quando conjugados numa salada, podem não contribuir para um resultado final tão saboroso, ou mesmo saudável. Perceba tudo o que deve evitar nas saladas e tome nota de algumas dicas sobre como fazer a salada perfeita em apenas alguns passos.

Tudo o que deve evitar nas saladas: 8 alimentos que não devem ir ao prato

salada-queijo
1.

Frutas cristalizadas

As frutas cristalizadas são, quase por razões óbvias, um bom exemplo do que deve ficar de fora das suas saladas: afinal, são demasiado ricas em açúcar, elemento que em muito contribui para doenças cardiovasculares, diabetes ou obesidade.

Por isso, se quer saber o que deve evitar nas saladas, comece por aqui. Estas doçuras não são inocentes e só vão acrescentar calorias à sua salada.

2.

Frutas desidratadas

Apesar de muito aconselhadas, nem todas as frutas desidratadas são secas de forma natural – podendo, por isso, conter açúcares, corantes e conservantes.

Por essa razão, deve sempre privilegiar o uso de frutas frescas.

3.

Produtos de charcutaria

Os produtos de charcutaria como o bacon, o chouriço ou as salsichas possuem muito sal, gorduras e colesterol – ou seja, são os melhores amigos de problemas de hipertensão e, até, de alguns tipos de cancro.

Para incluir uma fonte proteica na sua salada, opte por frango ou peru grelhados, juntamente com ovos cozidos.

4.

Queijos gordos

O queijo pode e deve fazer parte da sua salada, mas em quantidades equilibradas e, sobretudo, queijos magros – como o feta, o mozzarella magro e o fresco.

5.

Molhos de compra

Para temperar a sua salada pode usar um molho, desde que não opte por molhos como caesar, maionese, ketchup, mostarda ou holandês.

Faça um molho vinagrete caseiro (azeite virgem-extra + vinagre/vinagre balsâmico + ervas aromáticas) e fuja às gorduras dos molhos industriais.

6.

Massas

Substitua as massas por legumes ou quinoa, e reduza a ingestão de hidratos de carbono sem comprometer os níveis de fibra e proteína necessários ao bom funcionamento do seu organismo.

7.

Croutons

Os croutons vêm trazer às saladas aquela textura crocante que todos gostamos de sentir. No entanto, um mero punhado de croutons pode conter, nada mais nada menos, do que cerca de 100 calorias.

Opte antes por um punhado de sementes de girassol, por exemplo, e reduza significativamente o nível calórico da sua salada.

8.

Fritos

Como já calculava, qualquer alimento frito deve ser evitado. Contudo, muitas vezes, nem nos damos conta de que o fazemos – quando incluímos, por exemplo, camarões salteados numa salada, estamos a incluir um ingrediente frito. Por isso, e para evitar esta gordura extra, escolha sempre alimentos crus, grelhados, cozidos ou até assados.

6 dicas para preparar preparar a sua salada

  1. Privilegie, acima de tudo, os vegetais.
  2. Escolha bem os legumes e as suas combinações.
  3. Evite os hidratos de carbono.
  4. Não exagere no uso de frutos secos.
  5. Opte por molhos caseiros e com pouca gordura.
  6. Não abuse na porção servida.

Estamos certos de que algumas destas informações o devem ter apanhado de surpresa – não? Quem iria imaginar que as frutas desidratadas podem esconder algum açúcar? Ou mesmo que as inofensivas salsichas podem conter tanto sal e gordura?

É necessário, cada vez mais, fugir aos produtos processados e dar primazia aos produtos que a terra nos dá, como os legumes ou a fruta. Por isso, afixe já no seu frigorífico tudo o que deve evitar nas saladas e passe a cozinhar de forma mais consciente.

Veja também