Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Júlia Rocha
Júlia Rocha
27 Jun, 2018 - 11:50

Quais são os países com melhor relação entre vida pessoal e trabalho?

Júlia Rocha

Trabalhar para viver? Até pode ser, mas não nos países que oferecem a melhor relação entre vida pessoal e trabalho. Descubra-os!

Quais são os países com melhor relação entre vida pessoal e trabalho?

O que todos idealizamos no dia a dia, é manter a melhor relação entre vida pessoal e trabalho, certo? Por vezes, dependendo da área profissional ou das exigências requeridas, assim como das expectativas sociais de cada sociedade ou país, torna-se difícil atingir esse objetivo e encontrar o equilíbrio ideal. Mas, e se disséssemos que há países que facilitam esta questão? Onde não se trabalha apenas para viver e estas duas áreas encontram um perfeita harmonia? Sim, é verdade, esses países existem.

Um inquérito recente, levado a cabo pela Expat Insider, reuniu o grupo de melhores países para encontrar o melhor equilíbrio entre vida pessoal e profissional. As opiniões são de 13 mil imigrantes distribuídos por 188 países. Antes de lhe darmos conta do top 10, saiba que Portugal não está nada mal colocado. Ocupamos a 23ª posição deste ranking e somos considerados o 5º melhor país para emigrar.

Os 10 países com melhor relação entre vida pessoal e trabalho

melhor relação vida pessoal e trabalho

1. Dinamarca

Segundo os expatriados questionados, a média de horas de trabalho ronda as 39,7. Parece muito, mas o nível de satisfação do mesmo grupo atinge os 76%. Podem-se considerar outro tipo de benefícios, não necessariamente relacionados com o número de horas de trabalho, para justificar a satisfação.

2. Bahrain

A escolha do Bahrain como destino prende-se muito com as oportunidades laborais. Já lá a viver, cerca de 69% dos inquiridos garantiu estar satisfeito com o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional.

3. Noruega

Mais um país nórdico. Coincidência? Talvez não. Os índices de satisfação são muito semelhantes aos da Dinamarca. Os inquiridos disseram que ganham mais dinheiro por menos horas de trabalho, quando comparado com o seu país de origem, e destacam a importância dada pelos noruegueses ao equilíbrio entre vida pessoal e profissional. Todos usufruem disso.

4. República Checa

Mesmo com semanas de 45 horas, os benefícios e o tratamento dado aos trabalhadores na República Checa acaba por deixar este país em quarto lugar, com um índice de satisfação de 73%. Nem tudo tem a ver com horas.

melhor relação vida pessoal e trabalho

5. Nova Zelândia

Além de um horário de trabalho mais reduzido e horas que são melhor remuneradas, a qualidade de vida e a segurança sentidas na Nova Zelândia são fatores preponderantes.

6. Suécia

Além de enaltecerem o equilíbrio entre trabalho e vida pessoal, os inquiridos que residem na Suécia demonstraram satisfação com as perspetivas de evolução no trabalho. A emigração para a Suécia é tradicionalmente altamente qualificada.

7. Costa Rica

Apesar de estar bem classificado, a Costa Rica acaba por ser um país onde é caro viver. Contudo, são vários os benefícios e vantagens que muitos dos inquiridos enalteceram. O clima talvez ajude, no que toca a viver a parte mais pessoal do dia-a-dia de forma agradável e satisfatória.

8. Holanda

Com uns interessantes 75% de nível de satisfação com a relação entre as vidas pessoal e profissional, a fama que os holandeses têm de manter um estilo de vida descontraído parece corresponder à verdade.

9. Omã

Tal como o Bahrain, Omã é outro exemplo de um país procurado sobretudo por oportunidades profissionais. Parece que encantou quem o fez pelo equilíbrio que permite, apesar de ter um caráter temporário. Quem por lá passa pretende voltar a casa.

10. Malta

Mais um país destacado pela possibilidade de trabalhar e receber melhor pelas horas de serviço que apesar de ultrapassarem as 43 semanais, em média, são bem remuneradas.

Veja também: