Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Elsa Santos
Elsa Santos
14 Jan, 2020 - 11:10

PISA: todas as perguntas e respostas sobre este programa da OCDE

Elsa Santos

Saiba tudo sobre o PISA, o programa da OCDE que avalia o que
sabem os alunos de quinze anos.

PISA

Numa altura em que são conhecidos os resultados do PISA 2018, Programme for International Student Assessment, é altura para perceber em que consiste e quais os objetivos deste importante programa da OCDE.

Perceber o estado global da educação, identificando as principais dificuldades ou problemas de cada país participante, de modo a criar uma ferramenta que permita implementar melhorias e dotar todos os estudantes de capacidades essenciais para a vida são os grandes propósitos que levaram à criação do PISA. Afinal, as habilidades de cada cidadão, são a base não só do do seu futuro, mas do país onde vive.

O publico-alvo principal são jovens de 15 anos, ainda que o programa se estenda a outras faixas etárias e níveis de ensino.

Portugal é um dos países participantes desde a primeira edição do PISA, em 2000.

tudo sobre o pisa

professsor e estudantes

PISA: O que é?

Este programa é simultaneamente uma metodologia de avaliação da OCDE cuja implementação foi iniciada em 2000 e que visa perceber, a nível internacional, qual o nível de literacia (conhecimentos e competências) dos alunos de 15 anos, para enfrentar os desafios da vida real. A avaliação, realizada de três em três anos (trienal), tem em conta três áreas-chave: Ciências, Matemática e Leitura.

Equipar os cidadãos com o conhecimento e habilidades necessárias para atingir todo o seu potencial, contribuir para uma crescente interconexão com o mundo e converter melhores habilidades em vidas/futuros melhores são alguns dos objetivos que o PISA procura ajudar a desenvolver, numa relação direta com as entidades governamentais de cada país.

O PISA não é apenas o estudo de educação mais abrangente do mundo e um indicador credível das reais capacidades dos alunos ao longo do mundo.

Este importante programa da OCDE também é uma ferramenta fundamental para que países e economias possam ajustar as suas políticas educacionais às necessidades da concretas da população, com a implementação de políticas e práticas adequadas, promovendo a melhor educação para todos.

O PISA, realizado de três em três anos (trienal) resulta num relatório final que reune as principais conclusões do estado da educação mundial.

O que implica?

Em 2018, o PISA envolveu um total de 600 mil alunos realizaram os testes no ambito do PISA, em escolas de 79 países participantes. A amostra representa um total de cerca de 32 milhões de estudantes na faixa etária dos 15 anos de idade.

Foram analisadas três áreas de estudo nucleares, em testes com a duração de duas horas, feitos em contextos e realidades económicas muito distintas, com um objetivo comum: promover a aprendizagem.

O PISA alerta ainda para o interesse e participação de entidades políticas e outras, capazes de alavancar a mudança com base nos resultados.

conclusões do pisa 2018

professora e alunos

O maior estudo sobre educação realizado pela OCDE diz que Portugal é um dos poucos países que tem melhorado os seus resultados, de forma consistente, desde a primeira edição do PISA, em 2000.

O relatório de 2018, mostra que em Portugal, na leitura e na matemática os resultados, semelhantes aos registados em 2015, estão acima da média da OCDE. O mesmo não acontece, porém, nas Ciências que apresentou uma ligeira descida.

A avaliação de jovens estudantes de 15 anos mostra ainda que a nível nacional as raparigas são melhores na leitura, enquanto que os rapazes preferem a matemática.

Quanto às escolas publicas e privadas portuguesas, os resultados são semelhantes.

O relatório PISA de 2018 diz ainda que as dificuldades económicas refletem-se nos resultados escolares e na ambição académica dos estudantes portugueses.

No que respeita à leitura, alunos com maior capacidade financeira apresentam em média mais 95 pontos do que os colegas mais desfavorecidos. Essa diferença também se nota nas outras áreas.

Medidas a tomar

Entre as conclusões apresentadas no relatório do ultimo PISA e as respetivas medidas de melhoria a implementar, entre outras, são referidas as seguintes diretrizes:

  • Promoção da equidade nas escolas;
  • Maior participação dos encarregados de educação;
  • Bem-estar na escola e em casa – considera-se, aqui, o bullying como um sério problema a resolver;
  • Implementação de medidas/programas especiais de apoio.

De acordo com declarações do próprio Governo, têm vindo a ser implementadas medidas no sentido de promover a aprendizagem nas escolas públicas. Para tal, tem vindo a construir-se uma escola mais inclusiva, nomeadamente, através de projetos complementares que permitem contornar dificuldades sócio-económicas. Nesse sentido, tem havido uma aposta reforçada na Ação Social Escolar.

O objetivo passa, então, por implementar medidas que permitam promover a aquisição e desenvolvimento de conhecimentos e competências junto de toda a comunidade escolar, sem exceção.

Veja também