Valdemar Jorge
Valdemar Jorge
25 Jan, 2024 - 11:09

Porsche 911: motores elétricos? Não, muito obrigado!

Valdemar Jorge

O Porsche 911 resiste à eletrificação e vai ser o último modelo da marca a deixar o motor de combustão interna. Um resistente.

Porsche 911 cinzento

A eletrificação veio para ficar. É o que se pode dizer olhando para o atual panorama do sector automóvel, em todo o Mundo. As marcas multiplicam-se em esforços para avançarem com modelos 100% elétricos, nos vários segmentos. Até as marcas conhecidas como de topo e mais exclusivas, como a Porsche, abraçaram este desiderato.

No entanto, há os resistentes e a marca alemã promete resistir. O que se sabe é que a previsão de vendas, até ao final da década, aponta para que os veículos elétricos da marca representem 80%.

Ficam a faltar 20%. Sim, 20% que irão permanecer dedicados aos veículos com motor de combustão interna, visto que a Porsche não quer acabar, pelo menos para já, com o seu modelo mais icónico: o 911.

Afinal, trata-se de um modelo que muitas alegrias trouxe, e continua a trazer, à Porsche, sendo que a marca está atualmente a comemorar o 60.º aniversário do 911, com a apresentação de uma “edição especial construída para o máximo prazer de dirigir: em uma tiragem limitada de 1.963 exemplares”.

O nome da fera é Porsche 911 S/T, oferecendo design atual e uma experiência de condução pura.

Porsche quer manter 911 até 2030

Sem um cronograma exato do que serão os próximos anos de ação sabe-se, no entanto, que o plano da Porsche é atrasar ao máximo a eletrificação do 911, mantendo o modelo fora da lista da eletrificação, pelo menos até 2030.

Sobre o assunto, Karl Dums, responsável pela equipa de combustíveis alternativos, confirmou que o icónico modelo será o último sobrevivente do conjunto de automóveis equipados com motor a combustão, numa altura em que a era dos veículos elétricos está a despontar.

Em recente entrevista cedida à Reuters, o chefe da equipa de e-Fuels da Porsche referiu que o construtor eletrificará primeiramente o SUV Macan, seguindo-se o desportivo 718 Boxster (2025), com motor de tração traseira e, mais tarde, versão com dois motores elétricos. A este juntar-se-á uma variante de capota rígida Cayman e, logo após, o SUV mais vendido da marca alemã, o Cayenne.

O desportivo 911 responsável por 13% das vendas (2022) é a grande exceção. A “nossa estratégia, em primeiro lugar, é mudar para a mobilidade elétrica, mas vamos produzir o 911 o maior tempo possível com um motor de combustão”, sublinhou Karl Dums.

O responsável da Porsche acrescentou ainda que os planos para os veículos elétricos da Porsche e o investimento que a empresa fará em e-Fuels são distintos.

Porsche 911: um desportivo reconhecido em todo o Mundo

O Porsche 911 é um dos desportivos mais icónicos e reconhecidos do mundo, com uma história que se estende por décadas. Desde o lançamento, em 1963, passou por várias gerações e modelos que são verdadeiras obras de arte da indústria automóvel. Aqui enumeramos alguns dos mais emblemáticos Porsche 911:

  • Porsche 911 Carrera RS 2.7 (1973) – Este é um dos modelos mais reverenciado pelos entusiastas da marca. Conhecido pela abreviação “RS” que significa “Rennsport” (tradução do alemão “corrida”), o Carrera RS 2.7 foi desenvolvido como uma versão de alto desempenho voltada para a competição. Famoso pelo design distintivo e caraterísticas de condução, este modelo constituiu a base para futuros 911 desportivos.
  • Porsche 911 Turbo (1975) – Introduzindo o conceito de sobrealimentação nos 911, o Turbo tornou-se um marco na história dos carros desportivos. O seu estilo com os para-lamas alargados e a asa traseira “Whale Tail”, combinado com o desempenho impressionante, contribuiu para a lendária imagem do 911.
  • Porsche 911 Carrera 3.2 (1984-1989) – Esta geração marcou a contínua evolução modelo. O motor de 3.2 litro melhorado proporcionou um desempenho mais suave e aprimorado em comparação com os modelos das anteriores gerações. A Porsche, com este modelo reintroduziu o nome “Carrera”, evocando as raízes da corrida da marca.
  • Porsche 911 Carrera 964 (1989-1994) – O 964 introduziu várias inovações técnicas, incluindo tração nas quatro rodas, disponível pela primeira vez no 911. Além disso foi o primeiro 911 a apresentar suspensão ativa e airbags de série. Mantendo o design clássico atingiu, de forma sublime, o equilíbrio entre o passado e o futuro.
  • Porsche 911 GT1 (1996) – Embora tecnicamente seja um modelo de corrida homologado para a rua, o 911 GT1 merece um lugar nesta lista pela raridade e impacto que teve no mundo da competição automóvel. Criado para a categoria GT1 das 24 Horas de Le Mans, ganhou notoriedade com a aparência distinta e desempenho impressionante.
  • Porsche 911 GT3 (2000 em diante) – A linha GT3 representa o compromisso da Porsche com a experiência de pilotagem pura. Com motores de alta rotação, suspensão afinada para pistas e otimização de peso, o GT3 é um desportivo aclamado tanto para as ruas, quanto para as pistas.
  • Porsche 911 991 (2011-2019) Esta geração trouxe inovações tecnológicas, como a opção de transmissão PDK de sete velocidades e motores turbo alimentados. A série 991 também incluiu variantes como o GT2 RS e o GT3 RS, que alcançaram desempenhos extraordinários. Porsche 911 992 (2019 em diante).
  • A geração mais recente do 911 mantém a icónica forma do modelo mas, apresenta atualizações ao nível do design e tecnologia. Mais uma vez, inclui uma variedade de versões, desde as mais potentes até às mais voltadas para o uso diário.

O 911 e a competição

O sucesso da marca alemã não passa só pelo design dos seus modelos, pelo conforto, luxo e prazer de condução que proporcionam. Faz-se também de vitórias nas diversas competições em que participou/participa, quer sejam os ralis, quer sejam as provas de endurance.

No que se refere ao 911, desde o seu lançamento em 1963, o automóvel respira competição por todos os ‘poros’, sendo presença constante em provas por todo o mundo, acumulando inúmeras vitórias.  Com uma história tão rica, e longa, percorramos década a década os momentos mais significativos da marca:

  • Década de 1960 – O Porsche 911 estreou-se nas competições logo após o seu lançamento, conquistando vitórias e títulos em provas como o Rally de Monte Carlo e corridas de longa distância como as 24 Horas de Le Mans. O modelo 911 S destacou-se, também, em provas de rali e corridas de turismo.
  • Década de 1970 – Durante os anos 70, o Porsche 911 continuou a dominar as competições de rali e corridas de turismo, acumulando várias vitórias em campeonatos nacionais e internacionais. O 935 evolução do 911 Carrera RSR Turbo, de 1974 destacou-se vencendo em Le Mans e noutras pistas importantes. Na prova de 1979, com muita chuva, o modelo 935 K3 da equipa Kremer venceu (com motor 3.0 litro, traseiro como no 911 convencional). Foi o único Porsche, de motor traseiro, a vencer as 24 Horas de Le Mans até hoje.
  • Década de 1980 – Nesta década o Porsche 911 manteve presença nas competições, especialmente em provas de endurance. O modelo 911 SC/RS foi bem sucedido em ralis, enquanto o 911 Carrera RSR continuou a ser uma força em corridas de resistência.
  • Década de 1990 – O Porsche 911 GT1 foi introduzido nesta década e fez história ao vencer as 24 Horas de Le Mans em 1998. Essa vitória solidificou a reputação do 911 como um adversário de respeito nas corridas de longa duração.
  • Década de 2000 – Os modelos 911 GT3 e 911 GT3 RSR destacaram-se nas competições desportivas, acumulando vitórias em várias séries e corridas de endurance em todo o mundo. O 911 também teve sucesso nas categorias de GT em campeonatos como o American Le Mans Series e o FIA GT Championship.
  • Década de 2010 – O Porsche 911 continua a tradição de vitórias e títulos nas competições onde participa. O modelo 911 RSR teve um desempenho notável em várias edições das 24 Horas de Le Mans e em campeonatos como o Campeonato Mundial de Endurance da FIA (WEC).

Além das categorias de endurance, o Porsche 911 destaca-se ainda nas competições de GT, com várias equipas e pilotos a conquistarem títulos e campeonatos em redor do mundo.

Resumindo: com uma história tão rica e tendo conquistado tantos fãs o desportivo Porsche 911 (conheça aqui a gama completa do modelo alemão) irá, de certo, continuar a fazer as delícias de muitos condutores anónimos, mas também, de conceituados pilotos que levam a sua profissão muito a sério e almejam conquistar o primeiro lugar do pódio, em cada corrida que participam.

Até 2030 muita coisa mudará e, quem sabe, se o 911 manterá bem vivo, para além dessa data, o espírito desportivo com um motor a combustão preparado para enfrentar as mais duras leis ambientais.

E a Porsche não perde uma oportunidade para fazer história, ainda mais agora que o 911 comemora 60 anos com muitos sucessos (veja aqui o “The new Porsche 911 Sport Classic”).

Veja também

Artigos Relacionados