Afonso Aguiar
Afonso Aguiar
26 Jan, 2021 - 18:08

Estes são os 3 principais problemas no motor de arranque

Afonso Aguiar

Não é de todo incomum ter problemas no motor de arranque. Conheça três causas mais comuns e os sinais a que deve estar atento.

condutor com problemas no motor de arranque a tentar ligar carro com chave

É de manhã, está atrasado para o trabalho, chega ao carro e o motor não arranca. À partida serão problemas no motor de arranque. Isto até pode parecer um pesadelo, mas a solução pode ser bastante simples.

O motor de arranque é um dos componentes mais importantes do motor de um carro. É um pequeno motor elétrico com escovas, que está associado ao motor de combustão e é acionado quando o condutor dá à chave ou pressiona o botão de ligar o motor. Aquilo que em linguagem mais corrente se cama “dar à ignição”.

Esta peça é responsável por transformar a energia elétrica da bateria em energia mecânica, que põe o carro a funcionar. Tal como o próprio nome indica, é o motor de arranque que põe o motor principal a trabalhar.

Os problemas no motor de arranque estão, por isso, relacionados com o facto de a energia elétrica não conseguir ser transformada em energia mecânica, o que, eventualmente, impede a viatura de sair do sítio.

Problemas no motor de arranque: os principais

Os principais problemas no motor de arranque estão, curiosamente, relacionados com outras componentes que estão interligadas com o mesmo. São elas as seguintes:

Bateria

Os problemas no motor de arranque mais comuns prendem-se com a bateria e seus componentes. Caso não consiga pôr o carro a trabalhar, primeiro verifique se o rádio e as luzes se ligam sem problemas (no caso das luzes se têm intensidade ou não) e se mantém ligadas mais do que uns segundos.

Caso o mais provável aconteça, e tanto um como o outro não funcionem muito tempo, é sinal que a bateria está descarregada. Isto acontece principalmente no inverno, período durante o qual, por causa do frio, as baterias têm menor capacidade de armazenamento.

Nestes casos, aconselha-se a verificar inicialmente, se os terminais da bateria estão bem ligados ou sujos/enferrujados. Caso haja uma má conexão saliente (à vista) e for possível fazê-lo, basta limpar e/ou apertá-la e, depois, tente arrancar.

Se não resultar, ou o problema não residir nos terminais, tente usar carregadores para ligar a bateria do seu automóvel à de um outro para recarregar a bateria.

Caso continue igual, o melhor é mesmo chamar o mecânico, pois o problema deverá residir ou no alternador ou na bateria, sendo que em ambos os casos o melhor será trocá-los.

Velas de ignição

Nos motores a gasolina, as velas de ignição provocam a faísca de alta energia, que provoca o inflamar da mistura de ar e gasolina. De forma sintética, sem as velas não há faísca e, obviamente, sem faísca não se consegue proceder ao movimento de ignição do carro. Ou seja, são complementares ao motor de arranque.

Uma vez que são sujeitas a uma grande pressão e vibrações durante o arranque do carro, assim como altas temperaturas, estão sujeitas a grande desgaste.

Portanto, uma das possibilidades de problemas no motor de arranque prende-se com o desgate das velas, principalmente se conseguir ver depósitos de cinza nas velas de ignição.

Neste caso, deverá trocá-las. Não é uma vela muita cara, podendo, dependendo do modelo e da marca, conseguir uma por um valor a começar nos 15€. No entanto, a sua troca deve ser efetuada por um especialista. Portanto, não se esqueça que terá de gastar também com a mão-de-obra.

O especialista também poderá perceber se, caso a simples troca das velas não funcione, também poderá ser um problema relacionado com o sistema de ignição e se há necessidade de trocar o motor de arranque ou não.

O motor de arranque já tem um valor mais elevado, começando normalmente nos 50€. Nos motores a gasóleo, o equiparável é o aquecedor, mas este não se desgasta com tanta facilidade.

Sistema de combustível

Além disso, pode ser uma coisa mais simples. Com o stress do dia-a-dia, o receio de chegar atrasado ao trabalho, de deixar os filhos ou os pais ou avós à espera quando os vamos buscar, entre outras coisas, não é de todo incomum alguém esquecer-se de verificar se tem combustível. Aliás, em termos de problemas do motor de arranque, este é mais recorrente do que poderá pensar.

Portanto, caso o automóvel não arranque verifique se tem combustível. Caso não tenha, experimente levar um jerica a uma bomba de combustível, encha e veja se já funciona. Caso tudo o resto que foi dito até aqui não resulte, poderá ter um problema no sistema de combustível e aí, mais uma vez, deverá recorrer ao mecânico.

O mais provável é que tenha algum problema na bomba de combustível ou que as mangueiras estejam gastas ou desgastadas não aguentando a pressão.

Normalmente, quando estes problemas relacionados com o sistema de combustível acontecem, o automóvel dá sinais antes, como começar a andar aos solavancos e/ou perder força ou velocidade de forma injustificada.

mostrador do nível de combustível com luz para ilustrar coisas que aumentam o consumo de combustível

Sinais de que tem problemas no motor de arranque

1

O motor não pega

É o indicador de problemas no motor de arranque mais comum. Caso nada aconteça quando dá à chave, deve analisar os componentes acima referidos para tentar identificar a origem do problema.

2

O motor pega, mas não liga

Pode parecer confuso, mas isto pode acontecer. Se estiver atento quando dá a chave, consegue ouvir o motor de arranque a ser ativado, mas não o motor de combustão.

Neste caso específico, o que acontece é que o motor não está a conseguir converter a energia elétrica em energia mecânica. Neste cenário, o mais provável é o seu mecânico ter de substituir o motor de arranque por um novo.

3

Ruído quanto tenta ligar o motor

Este problema é semelhante ao anterior. Ocorre porque está a haver uma falha de ligação entre o motor de arranque e a transmissão.

4

Cheiro a queimado ou fumo quando liga o motor

Utilizando a já popular expressão “onde há mal, há fumo”, no caso do motor de arranque é igual. Como já foi explicado, o motor de arranque, que é elétrico, é o ponto de partida para o motor gerar energia mecânica.

Por vezes, o motor de arranque entra em sobreaquecimento devido à energia que é continuamente enviada para o motor de arranque, ou pode acontecer também que o motor de arranque não tenha desligado após a ignição.

Este também é um sinal de que pode ter problemas no motor de arranque.

5

Ouvir cliques ao dar à chave

Finalmente, se ouvir um clique depois de dar à chave, isto pode significar problemas no motor de arranque. Isto significa que o componente em questão não está a receber eletricidade suficiente para funcionar como deve ser.

Veja também