Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Inês Silva
Inês Silva
24 Out, 2019 - 10:43

9 dicas para procurar emprego grávida

Inês Silva

Procurar emprego grávida não é uma tarefa fácil para as futuras mães. Muitas empresas que encaram a gravidez como uma limitação das candidatas.

procurar emprego grávida

Os tempos mudaram e as mentalidades evoluíram. No entanto, em pleno século XXI as mulheres ainda enfrentam grandes desafios no mundo laboral. A verdade é que se é complicado comunicar à entidade patronal uma gravidez, é ainda mais difícil procurar emprego grávida.

Na hora de contratar, o “estado de graça” da profissional pode falar mais alto do que as suas competências. No entanto, por outro lado, também é um facto que há empresas que não só aceitam como promovem a maternidade e até disponibilizam serviços de apoio aos colaboradores.

Para estas instituições contratar uma gestante não é um problema. Mas esta realidade é ainda pouco comum no panorama empresarial português. Na hora de se candidatar, ter uma estratégia pode fazer a diferença.

Está grávida e anda à procura de emprego? A “barriguita” já se nota e tem uma entrevista de emprego agendada? Não fique ansiosa nem stressada. Continue a ler o nosso artigo e vai ver que será mais simples lidar com a situação.

Procurar emprego grávida: O que diz a lei?

grávida colegas de trabalho

No artigo nº 24, Subsecção III, Divisão I, encontram-se as disposições sobre o direito à igualdade no acesso a emprego e no trabalho.

Logo no nº 1 deste artigo, podemos ler: “o trabalhador ou candidato a emprego tem direito a igualdade de oportunidades e de tratamento no que se refere ao acesso ao emprego, à formação e promoção ou carreira profissionais e às condições de trabalho, não podendo ser privilegiado, beneficiado, prejudicado, privado de qualquer direito ou isento de qualquer dever em razão, nomeadamente, de ascendência, idade, sexo, orientação sexual, identidade de género, estado civil, situação familiar, situação económica, instrução, origem ou condição social, património genético, capacidade de trabalho reduzida, deficiência, doença crónica, nacionalidade, origem étnica ou raça, território de origem, língua, religião, convicções políticas ou ideológicas e filiação sindical, devendo o Estado promover a igualdade de acesso a tais direitos”.

Ou seja, de acordo com a lei, a gravidez não pode ser um impeditivo para ser contratada.

Também de acordo com a lei, não é obrigada a dizer que está grávida, exceto em situações específicas, como se pode verificar no artigo 17º sobre proteção de dados pessoais, ponto 1, alínea B: “o empregador não pode exigir a candidato a emprego ou a trabalhador que preste informações relativas à sua saúde ou estado de gravidez, salvo quando particulares exigências inerentes à natureza da atividade profissional o justifiquem e seja fornecida por escrito a respetiva fundamentação”.

PROCURAR EMPREGO GRÁVIDA: 9 DICAS ÚTEIS

grávida no trabalho

Informar-se sobre os seus direitos e deveres

Como já dissemos, legalmente não pode ser excluída de um processo de seleção por estar grávida. A lei protege as futuras mamãs e nenhuma entidade patronal pode utilizar a gravidez como justificação para não a contratar. Ainda assim procure estar informada sobre todos os seus direitos e deveres. Conhecer a legislação é crucial para que possa salvaguardar a sua posição.

Saber quando contar

Não é obrigada a revelar que está grávida, também já falamos nisto, quando vai a uma entrevista, mesmo que se note. Decidir quando contar é uma decisão pessoal.

No entanto, se lhe for apresentada uma proposta deve “abrir o jogo”. Ocultar a informação até assinar contrato pode ser encarado com uma “deslealdade”. A confiança é a base de todas as relações.

Pesquisar o mercado

Procurar emprego grávida não é uma missão fácil, por isso mesmo há que simplificar. Como? Faça um levantamento das empresas na sua área profissional com políticas de contratação mais flexíveis, horários em part-time, trabalho a partir de casa, incentivos à natalidade. Com uma boa pesquisa do mercado pode encontrar não só o emprego ideal, mas também a empresa ideal.

Ter cuidado com a apresentação

Não deve, nem pode descuidar a sua apresentação. Roupa, maquilhagem e cabelo devem estar impecáveis e adequados à oferta a que se candidata. Seja porque não quer que se saiba logo ou porque já se nota, a escolha do vestuário é muito importante. Um look profissional só vai demonstrar que está empenhada em integrar de forma ativa o mercado de trabalho.

Gravidez não é doença

Não é mesmo, mas ainda há quem julgue que sim. É preciso contrariar a tendência. Se a sua gravidez é bem visível, assuma-a logo e desvalorize o facto. Destaque as suas competências e o quanto está comprometida com a sua carreira. Fale dos seus feitos profissionais e da sua ambição em querer fazer parte de um novo projeto.

Jogar na antecipação

Se já estiver num estado avançado, não tenha dúvidas que o assunto licença de maternidade será abordado. Desmistifique a situação. Sim, está disposta a trabalhar enquanto for possível, está disponível para ajudar o seu substituto na adaptação e vai regressar no final da licença. Muitas vezes, quem contrata receia investir num recurso humano que depois abandona o projeto.

Ser flexível

Está certa de que não quer ser prejudicada ou até discriminada por causa da sua gravidez. Mas não se esqueça que também não pode nem deve fazer-se valer do seu estado para conseguir benefícios. Por vezes, ambas as partes, quem contrata e quem é contratado, terão de chegar a um meio termo. Seja flexível, dentro do que bom senso.

Criar o seu próprio negócio

O e-commerce é um dos segmentos que tem crescido bastante. Aqui junta o útil ao agradável, cria a sua loja virtual e pode trabalhar a partir de casa. Há várias possibilidades de áreas de negócio, por exemplo:

  • Mercado de nicho: vender objetos específicos que não se encontram facilmente e que, pela sua especificidade e procura mais reduzida, não atraem o interesse das grandes empresas;
  • Artesanato: tem talento para pintar, bordar ou para fazer bijuteria? Aproveite o seu talento, divulgue o seu trabalho e crie um site para vender os seus trabalhos.
  • Doces e bolos: aqui o talento também pode dar uma ajuda. Os seus bolos são sempre elogiados? Crie a sua loja virtual para vender os seus doces e bolos por encomenda.

Trabalhar como freelancer

A área do marketing digital está em crescimento e são cada vez mais as empresas que recorrem a colaboradores freelancers para produzir conteúdos para seus blogues, sites e redes sociais. Poderá produzir ou rever os textos destas empresas e sem sair de casa.

A sua formação base é design? Com um bom portefólio para angariar clientes, não será difícil arranjar trabalho na área do webdesign ou no clássico design gráfico.

Se domina línguas estrangeiras e até tem alguma experiência internacional, porque não enveredar pela área da tradução?

Veja também