ebook
Ebook Finanças (s)em Crise
Um guia para tempos complicados
Teresa Campos
Teresa Campos
22 Abr, 2021 - 10:12

Psicoterapia: aprenda a lidar com os seus problemas

Teresa Campos

A psicoterapia tem muitas vantagens e benefícios para a saúde mental. Fique a saber o que é, a quem se destina e como tudo funciona.

mulher a fazer psicoterapia

A psicoterapia consiste numa terapêutica para pessoas com problemas psicológicos e emocionais, como ansiedade ou depressão, por exemplo. Esta terapia é capaz de ajudar os doentes a lidarem melhor com os seus problemas, ao mesmo tempo que consegue identificar a causa ou as causas dos mesmos.  

Deste modo, a psicoterapia favorece a alteração de comportamentos e atitudes negativos e prejudiciais para o bem-estar, quer físico, quer mental, do paciente. Perceba melhor.

Quem pode beneficiar da psicoterapia

A psicoterapia tem diversos benefícios, quer para quem está doente, quer para quem não está doente. Isto, porque esta terapêutica ensina-nos a controlar melhor as nossas emoções e reações e a sermos mais resilientes, algo que se torna vantajoso para o crescimento e evolução de qualquer pessoa.

Além disso, a psicoterapia contribui para que as pessoas se tornem mais assertivas, autónomas e capazes de resolver problemas. O modo de encararem a vida, os outros e a si próprias também se modifica.

Destinatários

Apesar da psicoterapia poder ser benéfica para todos, ela é especialmente aconselhada para pessoas com as seguintes perturbações ou patologias:

Tipos de psicoterapia

Há diferentes tipos de psicoterapia, aos quais se pode recorrer de acordo com o problema ou problemas apresentados pelo doente. Algumas dessas tipologias são terapia:

casal a fazer terapia

Sessões de psicoterapia

Uma componente importante (mas não exclusiva) da psicoterapia são as suas sessões terapêuticas. Estas sessões podem ter uma duração e frequência variáveis, em função das necessidades do paciente. Porém, de um modo geral, cada sessão dura, em média, 30 minutos a 1 hora. O tratamento pode estender-se por semanas, meses ou mesmo anos.

O teor das sessões também varia de caso para caso, embora assente sempre na partilha de informações por parte do paciente. O doente pode falar sobre vivências e experiências que foram marcantes para si, bem como sobre os seus sentimentos, emoções, pensamentos e reações.

Posteriormente,  o psicoterapeuta apresenta um plano de tratamento que pode incluir, além das sessões de terapia, “trabalhos de casa” que o doente deve fazer fora da consulta e, em alguns casos, a prescrição de medicação.

Normalmente, os “trabalhos de casa” propostos aos pacientes têm por objetivo a aplicação no dia a dia das competências exercitadas nas sessões de terapia. Assim, pretende-se que o doente, de forma autónoma, seja capaz de enfrentar os seus medos e receios e de tomar decisões.

Além de tudo isto, é fundamental que o paciente, como qualquer outra pessoa, tenha um estilo de vida saudável, adotando uma dieta equilibrada; praticando atividade física diária; e dormindo pelo menos 8 horas por noite.

mulher a trabalhar e a mostrar cansaço com mãos na cabeça
Veja também Como promover a saúde mental no trabalho

Relação com o psicoterapeuta

Os resultados da psicoterapia só existem se o paciente colaborar e sentir confiança no seu psicoterapeuta. É ainda essencial que ele seja o mais sincero e honesto possível e que respeite, ao máximo, o plano de tratamento proposto pelo psicoterapeuta.

Se sentir que, por alguma razão, a psicoterapia não está a funcionar, então deve transmitir essa opinião ao psicoterapeuta, de modo a que ele possa avaliar a necessidade de fazer alguns ajustes no tratamento.

Finalmente, nunca é de mais reforçar que procurar ajuda, quando existem problemas psicológicos, é tão urgente e necessário, como recorrer a uma consulta médica, quando algo não está bem com a nossa saúde física.

O estigma em torno da saúde mental deve ser combatido e a melhor forma de o fazer é falando abertamente sobre estes temas e recorrendo à psicoterapia, sempre que julgue necessário.

Veja também