Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Luana Freire
Luana Freire
19 Nov, 2019 - 12:22

Quantos anos vive um cão e quais as raças que vivem mais tempo?

Luana Freire

Quanto anos vive um cão e o que define o seu ciclo de vida? Descubra a resposta e tente decidir qual das raças que vive mais tempo é a mais querida.

Cão a correr ao ar livre

Afinal, quantos anos vive um cão? Esta é a curiosidade de muitos e, seja num cachorrinho ou num cão adulto, queremos sempre saber quanto tempo de vida lhe resta ao nosso lado.

Numa rápida pesquisa no maior motor de buscas da internet, sobre quantos anos vive um cão, a resposta é pronta: de 10 a 13 anos. Mas, como nem tudo é preto e nem tudo é branco, resolvemos abordar o assunto e as suas diversas variantes. Estamos certos que conhece histórias de cães que viveram muito mais tempo.

Quantos anos vive um cão? 3 pontos a ter em conta

Cão pequeno

Sim, é verdade: infelizmente, 10-13 anos é a expectativa de vida dos cães. Mas, como este assunto levanta algumas dúvidas e não é mesmo possível responder com precisão à questão, traçamos linhas gerais sobre o tema e esclarecemos ainda quais são as raças que vivem mais anos. Curioso?

1. Que fatores determinam o tempo de vida do cão?

Antes de mais, importa dizer que são diversos os fatores que podem influenciar diretamente nos anos que o seu cão deve viver. Assim como nós, os animais têm o tempo de vida condicionado e sujeito à ação de incontáveis fatores, que vão ser – ou não – responsáveis por prolongar o seu tempo de vida. São eles:

  • raça;
  • cuidados com a saúde;
  • estilo de vida;
  • doenças;
  • tipo de alimentação.

2. Expectativa de vida Vs Tamanho

Se já reparou bem, os gatos vivem mais tempo do que os cães e isso poderia ser explicado, também, pelo seu porte. Dito isso, passamos à explicação seguinte: de uma forma geral, podemos afirmar que quanto maior é um cão, menos tempo ele pode viver; e quanto menor o cão, mas tempo vive, claro.

Se pudéssemos colocar em números esta relação entre o tamanho e a expectativa de vida dos cães, teríamos algo assim:

  • raças de cães de porte pequeno (como Caniche miniatura, Chihuahua e Shih Tzu) começam a entrar na fase geriátrica por volta dos 8 anos e podem viver até 15 (às vezes mais);
  • cães de porte médio, como é o caso dos Beagles, também começam a envelhecer pelos 8 anos, mas a expetativa de vida cai para algo entre os 10 e os 14 anos;
  • cães de raças grandes ou gigantes atingem a velhice entre os 5 e os 8 anos, podendo, muitas vezes, viver menos de 10 anos.

Aqui, voltamos a salientar que estas são estimativas de uma média geral, que vai variar de acordo com os fatores que afetam diretamente a vida do animal. Esses números servem apenas como uma base.

Se pensarmos num cão sem doenças genéticas, que tem uma boa alimentação, pratica atividade física, tem lar, vacinação, desparatização e exames regulares em dia, podemos dizer que ele pode viver uns incríveis anos ao seu lado – ultrapassando, até, a média da expectativa de vida.

10 raças que vivem mais tempo

  1. Pug – vive, em média, entre 13 e 14 anos;
  2. Schnauzer Miniatura – vive, no máximo, 14 anos;
  3. Boston Terrier – vivem entre 13 a 15 anos;
  4. Dachshund – pode chegar aos 15 anos, quando bem cuidados;
  5. Lhasa Apso – pode facilmente festejar os 15 anos;
  6. Spitz Alemão (ou Lulu da Pomerânia) – tal como o anterior, este cão também vive facilmente até aos 15 anos;
  7. Beagle – podem viver até aos 16 anos;
  8. Maltês – podem viver bem até aos 18 anos;
  9. Caniche – também podem chegar aos 18 anos;
  10. Chihuahua – podem viver até uns incríveis 20 anos.
caes

3. Quais são as causas de mortes prematuras nos cães?

Na maior parte das vezes, os cães morrem prematuramente por falta de informação dos donos, por complicações de um cancro, por diabetes ou por doenças metabólicas.

Quando nos referimos à falta de informação, falamos dos muitos problemas de saúde que poderiam ter sido combatidos ou até evitados se os donos tivessem conhecimento sobre o que fazer diante deles e conseguissem reconhecer os seus sintomas – e, assim, pudessem agir atempadamente.

O que acontece, infelizmente, na esmagadora maioria das vezes é que os cães só sobrevivem por 2/3 do tempo que poderiam – ou seja, vivem 10 em vez de 15 anos. Seria, mais ou menos, como dizer que nós humanos poderíamos viver 82 anos, mas só vivemos até aos 52. Um diferença brutal.

Então, a questão que podemos nos fazer é: o que podemos fazer para aumentar a esperança de vida dos nossos amigos de 4 patas? E como podemos garantir que vão ter uma vida saudável e feliz? A resposta, que é a chave de tudo, está numa palavra: conhecimento.

Cão São Bernardo deitado
Não perca Raças de cães gigantes: conheça o top 10

Um exemplo disso é o resultado de um estudo recente sobre a vida dos cães domésticos, que concluiu que uma boa parte da população canina só vive até aos 3 anos. A razão? Falta de cuidados adequados e, especialmente, falta de vacinação.

Informe-se junto do veterinário acerca de um plano de vacinação para o seu cão, leve o seu melhor amigo às consultas anuais e realize a desparasitação periódica. De resto, ofereça – ou melhor, troque – muitos miminhos e atenção. Lembre-se que os anos passam a voar, por isso, aproveite a companhia do seu amigo peludo.

Veja também