Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Luísa Santos
Luísa Santos
26 Abr, 2018 - 10:50

10 razões para não utilizar Internet pública

Luísa Santos

O fácil acesso às redes Wi-Fi torna-nos mais vulneráveis a hackers. Fique, por isso, a conhecer as razões pelas quais não deve utilizar Internet pública.

10 razões para não utilizar Internet pública

As redes públicas são inúmeras e proliferam a uma velocidade impressionante. É cada vez mais comum aceder a uma rede Wi-Fi onde quer que esteja: no dentista, na universidade ou no meio da rua. Uma ligação destas é, hoje em dia, essencial e pode, perfeitamente, “salvar o dia” a muita gente que recorre à Internet para resolver algumas emergências. No entanto, há várias razões para não utilizar Internet pública.

Como tudo, as redes públicas têm vantagens e desvantagens. Por um lado, permitem um acesso sempre pronto e disponível a qualquer utilizador. Por outro, podem significar a exposição das suas informações pessoais, bem como o acesso e uso indevido das mesmas por parte de terceiros – nomeadamente, hackers. Por isso, deve saber quais são as razões para não utilizar Internet pública.

“Ataques” deste género podem acontecer quando, por exemplo, se encontra em viagem e precisa de aceder a uma rede Wi-Fi com muita frequência. Nesses casos, o mais provável é que aceda a um Wi-Fi público, o que pode comprometer muita da sua informação – senão toda. Se é esse o seu caso, tenha em consideração 10 razões para não utilizar Internet pública.

Saiba porque não deve utilizar Internet pública

internet pública

1. Man-in-the-middle

Uma expressão inglesa que explica e ilustra a estratégia mais utilizada pelos hackers para aceder a informações privadas. “O homem no meio” explica, no fundo, a posição de um hacker quando acede a dados de outras pessoas.

Nestes casos, um desses “piratas” interceta a ligação que se inicia entre o seu dispositivo e a rede Wi-Fi que está a utilizar. Dessa forma, torna-se relativamente simples aceder aos seus dados pessoais.

Pode pensar que, quando acede à sua conta bancária, a sua informação está a ser enviada para a instituição bancária que utiliza. Desengane-se, já que muitos são os casos em que hackers intercetam estas ligações para roubar, dessa forma, todos os dados que estão a ser enviados do seu dispositivo.

2. Ataques de clones

Outra das razões para não utilizar a Internet pública tem a ver com as clonagens de sites, também elas levadas a cabo por piratas informáticos.

Nestes casos, o principal objetivo é redirecionar o utilizador para um site clonado, que não aquele que o utilizador julga estar a aceder. Uma situação destas pode levá-lo a introduzir dados de login, por exemplo, num site que, no fundo, é falso.

3. A regra da password única

Se utiliza a mesma conta de e-mail e, consequentemente, a mesma password em qualquer conta que use, queira repensar a sua atuação. O melhor será definir diferentes passwords para diferentes contas.

Caso contrário, será relativamente simples para um hacker descobrir os seus dados de acesso e utilizá-los para toda e qualquer conta criada por si.

4. Os outros utilizadores podem estar “infetados”

Nunca se esqueça que, ao aceder a uma rede pública, o mais certo é que outros utilizadores estejam também ligados à mesma. Pode acontecer que, um deles, não tenha qualquer tipo de software antivírus instalado e seja infetado por um malware.

Tendo em conta que estão ambos ligados à mesma Wi-Fi, é extremamente provável que esse “vírus” contamine também o seu dispositivo.

internet publica

5. Atividade criminosa

Talvez já lhe tenha acontecido aceder a um site e encontrar certas palavras e/ou imagens que, no conjunto desse site, não fazem qualquer sentido. O mais provável é que tenha sito um hacker a manipular essa informação para incentivá-lo ao clique.

Pode acontecer que, depois, seja feito o upload de informação indesejada para o seu dispositivo – como pornografia, por exemplo.

6. Redes Wi-Fi falsas

Certamente já se deparou com uma “Rede Wi-Fi Grátis” quando estava num parque ou, até mesmo, num aeroporto. Podemos dizer-lhe que, provavelmente, esteve perante uma das principais razões para não utilizar Internet pública.

Algumas dessas redes são propositadamente criadas por hackers para roubar toda a informação que introduza com recurso às mesmas.

7. Shoulder surfing

A técnica mais antiga e “convencional” desta lista de razões para não utilizar Internet pública. Basta que aceda a uma destas redes e introduza os seus dados de login e, atrás de si, esteja alguém a ver e a “anotar” todas as suas informações. Não é uma técnica comum, mas pode muito bem acontecer, pelo que deve saber como evitar que o seu smartphone seja espiado.

hacker

8. O Wi-Fi grátis não é seguro

Não confie neste tipo de redes. Com “este tipo de redes”, queremos dizer aquelas a que acede num café ou restaurante. Na verdade, essas redes não estão encriptadas, nem dispõem de certificados de segurança, uma vez que estes podem ser caros de obter.

9. Nem todas as apps são seguras

Há apps e apps. Umas, são seguras, têm os certificados necessários e são programadas por empresas de confiança. Mas também há aquelas que trazem bugs para o seu dispositivo, que, provavelmente, não dispõe de nenhum software antivírus. Há, de facto, apps que não deve instalar.

10. Erro humano

Por engano, pode configurar uma rede pública (como a do seu trabalho, por exemplo), como “conhecida”, o que tornará o acesso à mesma mais rápido. Não o deve fazer, uma vez que, mesmo acedendo a essa rede todos os dias, ela não deixa de ser pública.

Veja também: