Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Inês Silva
Inês Silva
17 Nov, 2020 - 11:06

Reforço de Natal: trabalhar na época natalícia em 2020

Inês Silva

Está a chegar a quadra festiva mais aguardada do ano. Ainda que com incerteza, há empresas de retalho a contratar para reforço de Natal.

pessoa a fazer embrulhos como parte da equipa de reforço de natal

Com os casos de infeção pela COVID-19 a disparar, são várias as dúvidas que surgem sobre a celebração do Natal. O comércio define estratégias como, por exemplo, a venda online, campanhas para compras antecipadas e aumento do período de troca. No entanto, ainda que com incertezas, o retalho prepara-se para reforço de Natal das suas equipas.

A época de reforço de Natal já começou

Na verdade, o Natal é normalmente uma ótima época do ano para dinamizar o mercado de trabalho, já que as empresas procuram contratar centenas ou mesmo milhares de trabalhadores sazonais como reforço. Mas , para o ano de 2020, em contexto de pandemia, este não é o cenário previsto.

Ainda assim, há empresas a recrutar para o Natal e esses empregos podem trazer benefícios para além de apenas aumentar os seus rendimentos entre novembro e janeiro.

Em anos anteriores, a equação era simples: previa-se a correria das pessoas às lojas em massa para comprar prendas para oferecer no Natal, gastando em média mais dinheiro do que em qualquer outra altura do ano, a economia agradecia, e todos os negócios em geral lucravam, desde os grandes tubarões (hipermercados e outras superfícies de grande retalho) até aos pequenos negócios locais.

A necessidade de corresponder a tamanho nível de procura por parte dos consumidores exigia que em quase todo o lado se tivesse que recorrer a mais mão de obra e é aqui que entra o reforço para o Natal, para colmatar as necessidades e ajudar os empregados dos estabelecimentos comerciais, que, de outra forma, não conseguiriam acorrer a tamanho frenesim.

pessoa a segurar vários sacos de prendas

O que é o reforço de Natal?

Esta atividade traduz-se na criação de uma série de postos de trabalho de curta ou muito curta duração para fazer face à avalanche de exigências e de afluência às lojas quando chega a época natalícia.

Tal como o nome indica, estes postos de trabalho temporários visam reforçar o trabalho dos lojistas assim que a febre natalícia atinge os consumidores. Por natureza, particularmente na semana anterior ao Natal, na qual a maioria das pessoas compra as prendas de Natal, e na seguinte, em que se verifica a necessidade de fazer trocas, o pico de consumismo atinge níveis muito altos em comparação com o resto do ano.

Apostar no reforço, porquê?

Esta é uma boa opção para quem pretende ter um rendimento extra nas férias de Natal, seja em part-time ou em full-time, ou uma oportunidade pontual para quem está desempregado ou à procura de emprego.

O tipo de funções que as superfícies comerciais, grandes, médias ou pequenas, pedem como reforço para o Natal pode variar bastante.

Como procurar trabalho nesta altura

Este ano não será fácil, no entanto, comece por se inscrever no Jooble, por exemplo, e, mais do que fazer uma simples pesquisa, inscreva-se para receber na sua caixa de email anúncios que correspondam ao critério de “reforço de Natal”.

Uma breve pesquisa a nível nacional revela-nos que a maior parte das ofertas de emprego já existentes têm origem em lojas de grandes superfícies comerciais, como os shoppings ou os hipermercados.

Reforço de Natal: oportunidades de emprego

Por exemplo, o El Corte Inglés anunciou que, para a quadra festiva, vai contratar mais de 500 colaboradores para diferentes áreas de atendimento ao cliente.

Estes colaboradores vão ser integrados nas áreas de decoração, brinquedos, moda, supermercado, restauração, apoio ao cliente e-commerce, além de serviços especiais para essas datas, como por exemplo, os embrulhos de Natal.

As candidaturas podem ser feitas através destes endereços de email, com a referência “NATAL ECI” no assunto:

A Sonae tem também, nas diferentes áreas de negócio, oportunidades de emprego para esta época, nomeadamente vagas para vendedores nas diferentes lojas Worten do país que poderá consultar pormenorizadamente aqui.

COMPETÊNCIAS NECESSÁRIAS PARA TRABALHAR NO REFORÇO DE NATAL

Fazer embrulhos

A contratação de trabalhadores que façam de embrulhos, por exemplo, é uma das atividades mais requisitadas nesta altura do ano. Não subestime esta atividade, pois muitas vezes precisarão de si para muitas outras coisas além de fazer embrulhos, e a arte de bem embrulhar tem até muito que se lhe diga.

Por outro lado, se no anúncio não for especificado que o querem para fazer embrulhos, muito provavelmente acabará por ter que os fazer, por isso nada melhor do que estar minimamente preparado.

Na internet não faltam tutoriais de como fazer embrulhos. E mais uma dica: coloque os olhos nos japoneses, grandes especialistas na matéria!

pessoa a fazer embrulho de natal

Promover produtos

A promoção de produtos é outra atividade muito requisitada por ocasião do Natal. Um pouco por todo o lado, particularmente em superfícies comerciais, é comum registar-se um significativo aumento no número de expositores comerciais.

A sua função é interpelar os clientes, tentar despertar o seu interesse no produto, dar a provar ou a experimentar e, claro, vender.

Outros tipos de reforços frequentemente procurados no Natal

  • Livreiros;
  • Assistentes de loja;
  • Vendedores;
  • Operadores de loja;
  • Atendimento ao cliente;
  • Caixa;
  • Motoristas;
  • Auxiliares de fabrico de produtos alimentares;
  • Empregado de estabelecimentos de restauração e bebidas;
  • Pessoal para organização de catering, entre muitos outros.

Assim, os centros comerciais, lojas, pastelarias, restaurantes e hipermercados são sempre apostas seguras se procura um trabalho no nesta altura do Natal.

Encare esta oportunidade como algo mais do que uma experiência de trabalho passageira

Depois de conseguir um trabalho como reforço de Natal, lembre-se de que conhecerá muitas pessoas novas. Isso pode ser uma boa oportunidade de fazer alguns contactos, desenvolver a sua rede de relações profissionais e lançar sementes para uma oportunidade futura.

Veja também

Aviso Legal

O Ekonomista disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento fiscal, jurídico ou financeiro. O Ekonomista não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral e abstrata, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui qualquer garantia nem dispensa a assistência profissional qualificada. Se pretender sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].