Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Ekonomista
Ekonomista
19 Nov, 2019 - 17:48

Salários nas filiais estrangeiras são 40% superiores à média em Portugal

Ekonomista

Empresas com escritórios em Portugal e no estrangeiro pagam cerca de 40% a mais aos seus trabalhadores estrangeiros. Os dados são revelados pelo Instituto Nacional de Estatística.

Salários das filiais estrangeiras são 40% mais altos do que em Portugal

De acordo com os dados publicados esta terça-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), o salário médio mensal nas filiais de empresas estrangeiras em Portugal atingiu em 2018 o valor mais elevado desde 2010, somando 1.354 euros e ficando acima dos 960 euros das sociedades nacionais.

Ou seja, na prática, as filiais estrangeiras pagam mais 394 euros aos trabalhadores. Como confirma o INE, nas “Estatísticas da Globalização”, entre 2010 e 2018 a remuneração média mensal “foi sempre superior nas filiais estrangeiras, em média, mais 393,7 euros, do que nas sociedades nacionais”.

Esta mesma tendência regista-se na produtividade, com as filiais estrangeiras a registarem em média, no mesmo período, uma produtividade superior à das sociedades nacionais em cerca de 18,1 mil euros, tendo este indicador aumentado de 43.237 euros em 2010 para 44.487 euros em 2018.

Ainda de acordo com o Instituto Nacional de Estatística, também a taxa de investimento das filiais estrangeiras em 2018 (23,1%) foi superior à das sociedades nacionais (21,9%).

Em 2018, o VAB (valor acrescentado bruto) das filiais estrangeiras em Portugal atingiu 22 mil milhões de euros, aumentando 4,8% e ficando aquém do crescimento de 5,9% nas sociedades nacionais.

Espanha era o país que mais filiais controlava em Portugal, com um peso de 22,1% (menos 1,1 pontos percentuais do que em 2017), enquanto em termos de VAB, o país predominante foi a França, com mais de 5 mil milhões de euros (peso de 24,7%).

Veja também