Catarina Milheiro
Catarina Milheiro
23 Abr, 2020 - 12:40

Conheça 7 sites gratuitos para aprender línguas

Catarina Milheiro

Damos-lhe a conhecer 7 sites gratuitos para aprender línguas de forma eficaz e ao seu ritmo. Conheça as nossas propostas e ponha já mãos ao trabalho.

pessoa num quadro de giz a escrever em mandarim que aprendeu nos sites gratuitos para aprender línguas

Anda à procura de sites gratuitos para aprender línguas? Não espere mais tempo e conheça as 7 propostas que temos para si.

A verdade é que o mundo em que vivemos está em constante mudança e é cada vez mais importante aprender línguas estrangeiras. Sabemos que o inglês tem sido uma das chaves para alcançar o sucesso. No entanto, existem outras línguas que também podem fazer toda a diferença no mercado de trabalho.

Comece já a aprendizagem de uma língua estrangeira a partir da comodidade da sua casa e de forma totalmente grátis! Analise estas propostas e escolha já a que mais se adequa à sua personalidade e objetivos.

7 SITES GRATUITOS PARA APRENDER LÍNGUAS

estudante a segurar livros e com mapa mundo atrás vai consultar sites gratuitos para aprender línguas
1

Duolingo

O Duolingo é um site fácil de usar, podendo aprender uma língua sozinho, de forma mais divertida.

O site é interativo, para se tornar mais simples e dinâmico. Para além do texto, o Duolingo utiliza o microfone e as colunas de som para lhe ensinar a falar e a entender outras línguas. Dentro dos sites gratuitos para aprender línguas, este é uma ótima opção!

2

Busuu

O Busuu é mais um dos sites gratuitos para aprender línguas. Este site possui várias secções para níveis diferentes de aprendizagem de determinada língua, sendo que existem 12 idiomas para aprender.

Pode avançar nas lições conforme desejar e voltar atrás para revisitar uma delas sempre que precisar. Assim, pode aprender cada língua ao seu ritmo. Através deste site, poderá também falar com utilizadores nativos da língua que está a aprender, tornando a aprendizagem colaborativa e em contexto real de comunicação.

3

Memrise

Escolha a língua que consegue entender e, de seguida, selecione a que deseja começar a aprender através do Memrise.

Os cursos são elaborados pelos próprios utilizadores. Assim, alguns idiomas terão cursos diferentes, disponíveis de forma gratuita, cada um com um método diferente de ensino.

No site, acumula pontos à medida que completa os cursos, o que poderá ser visto como uma motivação, podendo competir com outros utilizadores.

4

Open Learning Initiative

Aprender um novo idioma nunca foi tão fácil! O Open Learning Initiative é uma plataforma da Carnegie Mellon University. O site está em inglês e disponibiliza cursos gratuitos de francês, árabe, espanhol, chinês e inglês, além de outros idiomas.

O único aspeto menos positivo é realmente o facto de não ser disponibilizado um certificado de conclusão.

5

eLanguageSchool

O eLanguageSchool é outro site que pode usar para aprender uma nova língua gratuitamente. Todo o material está acessível ao público de forma grátis. Assim, não tem a necessidade de criar uma conta de utilizador.

Este site disponibiliza aulas de gramática, listas de vocabulário, e vídeos concebidos para o ajudar a aprender a nova língua online, nomeadamente o inglês, tão importante no mundo atual. Alguns idiomas possuem uma secção de História, para aumentar a sua cultura.

6

FluentU

O site FluentU ensina línguas através de vídeos e de flashcards. Poderá aprender vocabulário através de um guia interativo e também assistir a um vídeo sobre um tema que acabou de aprender. Os vídeos podem ser filtrados por assunto, nível de dificuldade e formato.

É uma forma muito interativa de aprender uma língua, que poderá estimular os que preferem aprender desta forma, ao invés de estudar apenas de forma textual.

7

Forvo

O Forvo é mais um dos sites gratuitos para aprender línguas, que temos para lhe oferecer. Existe uma versão do site em português e oferece ainda recursos diferenciados.

Pode, por exemplo, comunicar-se numa nova língua de forma rápida e prática sem que o foco esteja na gramática ou exercícios escritos. Neste site, estão reunidas as formas de pronúncia das palavras, classificadas em modalidades como verbos, substantivos e adjetivos.

Além disto, qualquer utilizador pode gravar a pronúncia correta das palavras e disponibilizar para outros utilizadores.

Precisa de mais proteção?

Conheça as soluções de seguro da Fidelidade.

VANTAGENS DE APRENDER LÍNGUAS ESTRANGEIRAS

Agora que já sabe quais são os sites gratuitos para aprender línguas, não existem desculpas para não aprender um novo idioma!

Além disto, trata-se de algo que pode ir fazendo consoante o tempo que tem e não precisa de gastar dinheiro nem de comparecer a horas nas suas aulas.

Aprender línguas nunca foi tão fácil, mas afinal, quais são as vantagens associadas?

  • Aumenta a agilidade mental: a mudança constante entre dois ou mais idiomas desenvolve partes do cérebro que controlam a mudança entre diferentes correntes de pensamento. Ou seja, este tipo de controlo mental permite que as mentes bilíngues sejam mais flexíveis e tenham maior poder de executar várias tarefas simultaneamente;
  • Estimula a memória: aprender línguas é também importante porque está constantemente a exercitar o cérebro;
  • Melhora o seu CV: falar outro idioma como inglês, alemão ou espanhol, poderá ser um diferencial para conseguir obter um bom emprego. Quanto mais conhecimento tiver de um determinado idioma, mais valorizado será e maiores serão as oportunidades no mercado de trabalho;
  • Melhora as habilidades sociais: o domínio de outra língua dará uma maior possibilidade de comunicação com um maior número de pessoas dentro e fora do mercado de trabalho;
  • Melhora a mobilidade: uma pessoa bilíngue, principalmente que sabe inglês, tem a possibilidade de se mover por uma grande parte do mundo sem que tenha a barreira do idioma.
Veja também

Para descomplicar a informação

As informações sobre os temas que envolvem o impacto social do novo Coronavírus são dinâmicas e constantemente atualizadas. Por isso, os conteúdos publicados nesta secção não devem substituir a consulta com profissionais e especialistas, tanto da saúde como do direito e temas afins.