João Abreu
João Abreu
24 Jan, 2019 - 16:06
Tendências dos carros para 2019: descubra quais são

Tendências dos carros para 2019: descubra quais são

João Abreu

Todos os anos, o mercado renova-se com projeções de novos modelos, leis ambientais e novidades tecnológicas. Conheça as tendências dos carros para 2019.

O artigo continua após o anúncio

O panorama do mercado económico serve de plataforma próspera e estrutural de como as tendências dos carros para 2019 irão resultar. Assume-se que num mundo globalizado pela força de criar novas perspetivas e soluções, face às crescentes necessidades complexas da indústria automóvel, a tecnologia ganha cada vez mais força e insere-se, a cada ano que passa, no quotidiano dos consumidores.

Questões inerentes à mobilidade elétrica, condução autónoma, novas plataformas de mobilidade associadas à prática de novos postos e meios e locumação – como a Uber -; e, ainda, a transformação e interpretação de pequenos veículos elétricos – como o caso das trotinetes no seio das cidades – no uso diário; ou, também, as sucessivas mudanças no contexto dos combustíveis – com a venda de motores diesel a decrescer -, as restrições inerentes às normas de poluição e os incentivos do estado na promoção de novos hábitos, na adaptação para um mercado mais sustentável e amigo do ambiente, estão na ordem do dia.

Evidentemente que não podíamos prescindir de apresentar as projeções dos modelos a serem lançados para o mercado automóvel, assim como as categorias de automóveis que as construtoras perspetivam alcançar e aumentar na comercialização de veículos. Conheça os desafios futuros do setor automóvel e saiba o que em 2019 irá ser implementado.

6 tendências dos carros para 2019: fique a conhecê-las

As respostas do mundo automóvel estão subjacentes aos desafios colocados a esta mesma indústria, sobretudo na forma como o consumo das precedentes novidades foram destacadas ou, simplesmente, colocadas por parte do público-alvo. As marcas sabem perfeitamente que as propostas não se manifestam isoladas na fábrica, como antigamente. A recolha de necessidades dos consumidores, assim como as demandas político-governamentais sobrecaem nas decisões que as marcas sugerem em apresentar.

A consciencialização da interatividade, numa geração atual que se assume mais conectável em todos os domínios infinitos de produtos no mercado, e o papel do carro e da condução elevam-se a padrões mais digitais e menos analógicos. Exemplo da condução assistida e da inteligência artificial que começa, progressivamente, a instaurar a sua usabilidade e credibilidade em poder auxiliar a condução, tornando-a mais segura e reduzindo o número de acidentes por falha humana.

Decidimos ordenar todas as novidades para 2019 sob dois aspetos: as tendências dos carros para 2019 e os novos modelos para o mercado a serem integrados brevemente, com o decorrer do ano.

1. Motores diesel ameaçados

Os motores diesel continuarão a sofrer pelo mesmo registo conotativo do ano passado. São cada vez menos os veículos com motorizações diesel a serem vendidos em Portugal. Uma realidade já bastante visível em alguns países europeus e em algumas construtoras de automóveis que começam a reduzir drasticamente a oferta deste tipo de motores.

diesel

Em comparação com a percentagem de carros vendidos com motor a gasolina, nos primeiros 8 meses – entre 2017 e 2018 -, houve um aumento na cota de mercado de 52,9% para 61,2%. Esta é claramente uma tendência em continuidade e prevista para este ano, cuja venda de motores a diesel teve o seu pico (72,3%) já em 2013. Estes valores não vão – de certeza – voltar a repetir-se, uma vez que a venda de modelos a gasolina está a beneficiar com as constantes quebras do gasóleo, um pouco por toda a Europa. França, um dos principais países que revolucionou as motorizações diesel, assiste, neste momento, a uma quebra de 36% nas vendas de automóveis a diesel, sendo que uma das tendências dos carros para 2019 é presenciar este decréscimo ao longo ano.

O artigo continua após o anúncio

A intervenção política tem o seu contributo para a orientação dos mercados. Quando os governantes dão o sinal que a produção de motores a diesel não é favorável para as questões ambientais, assim como proíbem a sua circulação em certas cidades, resta questionar se se torna lógico investir num automóvel com motorização diesel.

A título de curiosidade, a partir de 2024, é interdita a entrada de carros a diesel em Paris e espera-se que esta realidade exerça força um pouco por todas as cidades europeias.

2. Mobilidade elétrica

No início, estranhou-se, mas depois entranhou-se. Os carros elétricos, assim como os incentivos fiscais (que podem chegar até 2250€), proporcionaram um aumento de 2% na percentagem de automóveis vendidos em 2018, em Portugal – o que equivale a uns 195.000 automóveis vendidos, 100% livres de emissões.

elétrico

Esta é uma das tendências dos carros para 2019, em que se prevê um duplo aumento de veículos elétricos, muito fruto do sucessivo aumento do preço dos combustíveis e, como anteriormente referimos, pelo desinteresse dos consumidores em investir em motores diesel.

No panorama de vendas a nível europeu, estão registados 1,3 milhões de carros 100% elétricos. Portugal é o 7º país considerado no ranking destes valores.

3. Mobilidade partilhada

O aluguer e partilha de carros é uma clara resposta, por parte dos consumidores, no que respeita a prescindirem da clássica imagem de que cada condutor precisa de conduzir sozinho ou adquirir um modelo por um longo período de tempo. A rentabilização do negócio, assim como a redução da poluição e a partilha do mesmo automóvel no mesmo trajeto – ou parcial – de viagens, trazem instantaneamente vantagens no que toca a minimizar a poluição, o número de veículos nas cidades e o orçamento de cada condutor ao final do mês.

partilha automóvel

O processo de partilha do mesmo automóvel pode ser feito através de aplicações móveis, que consideram o nível de interesse dos condutores, num raio de proximidade equilibrada, para assim obterem o mesmo percurso, dentro do mesmo veículo.

Já o aluguer de automóveis passa por um momento semelhante, cujo processo é feito através de aplicações, de forma a desbloquear um modelo em particular e utilizá-lo de forma indeterminada, através de valores associados a pacotes diários, semanais ou mensais. Algumas empresas já aderiram a este tipo de serviços, sob aplicação em veículos comerciais.

O artigo continua após o anúncio

O aumento de aplicações para alicerçar os métodos de mobilidade, através de serviços digitais, são evidentes tendências dos carros para 2019, assim como para a mobilidade alternativa, como a Uber. Mas há quem opte igualmente por se deslocar de forma mais simplista e económica, como o recurso a scooters e trotinetes elétricas. Para esta secção, existem vários serviços que promovem o uso deste tipo de veículos, quando se tratam de viagens curtas. Os valores são quase simbólicos e, por cêntimos, acabará mesmo por prescindir de parquímetros, uma vez que este sistema deixa ao seu critério o local a estacionar.

O papel urbanístico terá uma enorme influência, uma vez que obriga a que as cidades planeiem trajetos específicos para suportar esta modalidade.

4. Automóveis autónomos

Apesar de ainda ser uma área em desenvolvimento, esta não é somente uma das tendências dos carros para 2019, mas sim para o próprio futuro automóvel. A condução autónoma desenrola variados níveis e o seu processo tecnológico deriva de diversos fatores que vão desde o apoio à condução, até ao nível máximo de autonomia – prescindindo completamente do condutor.

condução autónoma

Fique  atento a algumas novidades que irão ser apresentadas nos variados salões automóveis a decorrer no ano de 2019 – Detroit, Paris, Frankfurt e Genebra -, assim como às feiras de tecnologia internacionais.

5. SUV – fenómeno crescente

Esta é uma tendência que conquista um número crescente de seguidores, uma vez que o mercado SUV corresponde a 24% das vendas de automóveis na Europa. Esta expectativa tende a aumentar, tendo o ano passado registado um aumento de 2,7% no volume de vendas deste segmento (face a 2017). Esta será, claramente, uma das tendências dos carros para 2019, sendo várias as novidades que serão apresentadas dos novos modelos SUV, no decorrer do ano, particularmente, no novo – e terceiro sucessor – do recordista de vendas: Nissan Qashqai.

suv

6. Plataformas de concessionários digitais

Uma das tendências dos carros para 2019 está subjacente aos novos métodos de comercialização de automóveis, em concessionários e plataformas digitais. Algumas marcas como a Fiat e a Volkswagen anunciaram que a experimentação deste sistema de serviço digital – que prescinde que o consumidor se dirija a um ambiente físico – irá oferecer uma experiência de compra mais personalizada e um acompanhamento equivalente – como o registo de manutenções periódicas, impostos, campanhas comerciais, entre outros.

comprar carro online

O recurso ao uso da realidade virtual irá permitir que os futuros proprietários usufruam de uma experiência visual do showroom do concessionário e personalizem, de forma realista, o exterior e interior do seu carro com os extras selecionados. Este propósito digital sustenta, igualmente, a necessidade de facilitar as atividades de gestão interna dos concessionários, melhorando a qualidade dos seus serviços de venda e pós-venda.

Novos modelos para o mercado

  • Aston Martin Rapide E – versão elétrica do desportivo de 4 portas da Aston Martin;
  • Audi e-tron – resposta da Audi face ao Jaguar I-Pace e Tesla Model X;
  • Audi Q4 – novo modelo na gama de SUV´s da Audi;
  • BMW Série 1 – terceira geração do modelo e concorrente direto do Mercedes-Benz Classe A;
  • BMW Série 3 – sétima geração e fiel companheiro de muitos condutores BMW;
  • BMW X7 – o novo SUV luxuoso da marca;
  • DS3 Crossback – o SUV compacto da DS e “irmão mais novo” do DS7 Crossback;
  • Ford Focus Active – o SUV alternativo da versão compacta Focus;
  • Kia Proceed – o “Mercedes-Benz CLS shooting brake” da Kia;
  • Kia Soul  EV – compacto 100% elétrico;
  • Lexus UX – o SUV compacto e desportivo da Lexus;
  • Mercedes-Benz CLA – segunda geração e o “Smartphone sobre rodas”;
  • Mercedes-Benz EQC – o SUV 100% elétrico da marca de Estugarda;
  • Mercedes-Benz GLA – segunda geração do SUV do Classe A;
  • Mini EV – o modelo mais carismático 100% elétrico;
  • Nissan Juke – segunda geração do SUV compacto da Nissan;
  • Peugeot 208 – a promessa de vendas da Peugeot;
  • Peugeot 508 SW – a carrinha familiar do 508 e nova aposta premium da marca;
  • Porsche 911 – a sétima geração do “pai” dos desportivos;
  • Porsche Taycan – o Gran Turismo da Porsche, 100% elétrico;
  • Renault Clio – nova geração e concorrente direto do Peugeot 208;
  • Seat Leon – novo compacto da marca e alternativa direta ao Volkswagen Golf;
  • Toyota Corolla – mini compacto da construtora japonesa com nome renovado;
  • Toyota Prius AWD- i – a versão tração integral do modelo 100% elétrico mais popular;
  • Volkswagen Golf – o best seller do Grupo Volkswagen;
  • Volvo S60 – berlina de escala reduzida do elegante S90.

Veja também:

O artigo continua após o anúncio