Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Inês Pereira
Inês Pereira
07 Jun, 2018 - 13:00

Toxoplasmose na gravidez: o que é, sintomas e como evitar

Inês Pereira

A toxoplasmose na gravidez costuma ser assintomática para a mãe mas pode trazer consequências graves para o bebé. Conheça os sinais e as formas de prevenção.

Toxoplasmose na gravidez: o que é, sintomas e como evitar

A gravidez é uma altura de grandes mudanças na vida de uma mulher e com elas vêm também os receios, as dúvidas e as preocupações. Um dos maiores medos das futuras mamãs é precisamente a toxoplasmose na gravidez: uma doença considerada praticamente inofensiva para a mulher mas muito prejudicial para o bebé.

A maioria das mulheres desenvolve imunidade ao longo da vida. Contudo, por vezes, o contacto com o parasita responsável pela doença ocorre apenas durante a gestação e são esses casos que inspiração preocupação. Está na altura de conhecer este tema de A a Z e saber como pode evitar o problema.

Toxoplasmose na gravidez: tudo o que deve saber

saiba tudo sobre a toxoplasmose na gravidez

A toxoplasmose na gravidez é uma doença provocada por um parasita e pode ser bastante perigosa para o feto. O parasita, Toxoplasma Gondii, encontra-se alojado em alguns animais, como o gato, e, por vezes, em alimentos crus e vegetais. Importa referir que esta não é uma doença contagiosa e que é contraída apenas através da ingestão de produtos contaminados.

Geralmente, é uma infeção praticamente assintomática e inofensiva para pessoas saudáveis, especialmente porque o organismo desenvolve anticorpos quando em contacto com o parasita.

Porém, no caso de a mãe estar infetada, podem existir consequências graves para a saúde do bebé e é precisamente por isso que se deve prevenir. Assim, se não estiver imune à toxoplasmose, a mãe deve fazer análises regulares durante a gestação.

Sintomas

Na maioria dos casos, a toxoplasmose na gravidez é uma infeção assintomática, pelo que a sua presença nem sempre é percetível. Contudo, algumas mulheres apresentam sintomas:

Posto isto, é importante que esteja atenta a este tipo de sintomas e que marque uma consulta médica caso sofra de algum deles.

Riscos para o bebé

A probabilidade de o bebé ser infetado pela toxoplasmose na gravidez é menor durante o primeiro trimestre da gestação, mas os riscos de lesões são elevados. Contudo, se a infeção ocorrer no último trimestre, o risco de infeção é grande e o de lesões é baixo.

Assim, importa conhecer as possíveis consequências da toxoplasmose na gravidez para o feto:

  • Aborto espontâneo;
  • Malformações do feto;
  • Parto prematuro;
  • Baixo peso do bebé aquando do nascimento;
  • Alterações no tamanho da cabeça;
  • Estrabismo;
  • Inflamação ocular;
  • Surdez;
  • Problemas a nível mental;
  • Anemia;
  • Inflamação do coração;
  • Icterícia;
  • Convulsões;
  • Morte do bebé aquando do nascimento.

Importa, no entanto, dizer que a toxoplasmose pode não ser detetada no momento do nascimento, já que é um problema que se pode manifestar apenas ao fim de alguns meses.

Tratamento e prevenção

saiba como tratar a toxoplasmose na gravidez

Esta doença tem tratamento, mas a melhor prática é mesmo a prevenção. Quando detetada precocemente, a toxoplasmose na gravidez pode ser tratada com antibióticos, que devem ser tomados durante a gestação.

Já no que se refere à prevenção, existe um conjunto de práticas recomendáveis e que são conhecidas por evitar o aparecimento da doença.

1. Lavar as mãos, especialmente antes das refeições ou após contacto com gatos;

2. Usar luvas quando manusear a caixa de areia de um gato;

3. Lavar bem as mãos após o contacto com qualquer alimento cru;

4. Lavar bem todos os alimentos crus;

5. Evitar o contacto das mãos com os olhos e boca ao mexer em carne crua;

6. Evitar comer alimentos crus ou mal passados;

7. Produtos lácteos não pasteurizados também são de evitar.

Veja também: