Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Catarina Reis
Catarina Reis
19 Out, 2018 - 10:47

Saiba quais são os trabalhos mais sujos de todo o mundo

Catarina Reis

Vamos falar dos trabalhos mais sujos existentes no mundo? Não, não tem nada a ver com corrupção. São, na verdade, tão dignos quanto qualquer outro.

Saiba quais são os trabalhos mais sujos de todo o mundo

Os trabalhos mais sujos raramente são os mais desejados pela maioria das pessoas; mas são igualmente dignos e às vezes mais rentáveis do que trabalhos mais limpos. Vamos descobri-los.

Estes são os trabalhos mais sujos do mundo

Estes trabalhos poderão não ser à primeira vista muito apelativos para a maioria das pessoas, mas certo é que alguém tem que os fazer. Será que são empregos que compensam? Ou não passam de um recurso para quem não encontra melhor? Excluindo a parte da sujidade, verificamos que este tipo de trabalho é tão ou mais digno que qualquer outro. Muitas destas áreas profissionais, como vamos constatar, até são bastante bem remuneradas, apesar de apenas uma fatia diminuta da população aceitar fazê-las.

Se há quem pense que nenhuma quantia de dinheiro compensa fazer algum tipo de trabalho que envolva um grau elevado de sujidade, também há quem não se importe. De igual modo, se existe uma lei universal no mundo laboral, é que haverá sempre gente disponível para fazer qualquer trabalho, desde que o salário seja adequado. O que importa reter é que quando falamos sobre os trabalhos mais sujos, estamos a falar de atividades profissionais que implicam a exposição dos profissionais a radiações, partículas, produtos químicos, bactérias e outros microorganismos – ou seja, estamos a falar de trabalhos que podem prejudicar a saúde.

Embora a maioria de nós prefira continuar na ignorância do que sucede em certos trabalhos desagradáveis, mas necessários ao pleno funcionamento da sociedade, descobrir certos detalhes acerca deles pode ter o efeito de agradecermos ao Universo por termos um trabalho confortável.

8 segredos que os lixeiros não contam sobre a profissão

1.Inspetores de saneamento

Os inspetores de saneamento têm um trabalho no mínimo duro, ou não tivessem que lidar diretamente com todo o tipo de dejetos. Estes trabalhos normalmente consistem em fazer a manutenção dos esgotos das cidades, sendo muitas vezes necessário desentupir fossas.

Em algumas cidades, e decorrente do aumento abrupto do turismo – e consequente aumento exponencial do número de estabelecimentos comerciais de restauração – os inspetores de saneamento são responsáveis por detetar a existência de, e destruir, autênticos icebergs de dejetos e em especial gorduras alimentares; o fenómeno ameaça de tal forma a saúde pública de algumas cidades – como Londres – que já recebeu nome: estes coágulos massivos são os fatbergs.

2. Especialista em remoção e controle de Pragas

Estes trabalhadores têm que lidar diariamente com todo o tipo de insetos, répteis e muitas outras pragas; este é um trabalho que exige extrema minúcia, pois envolve o manuseamento de produto químicos, altamente tóxicos, a montagem de armadilhas, o uso de venenos, e tudo isso normalmente em espaços pouco acessíveis, sujos, e pouco confortáveis, como sótãos, armazéns abandonados, casas em ruínas, catacumbas, entre outros. O salário de um emprego destes, felizmente, é bastante adequado ao grau de dificuldade que envolve.

3. Lixeiro

Toda a gente já teve a experiência de passar perto de um camião de recolha de lixo, e constatar que o odor é realmente nauseabundo. Todos nós somos compelidos a lavar imediatamente as mãos depois de despejar um saco no contentor do lixo na nossa rua, uma ação que demora provavelmente menos de um minuto a realizar. Se essa simples ação nos constrange, que fará o trabalho de continuamente recolher o lixo. Esta atividade também é um pouco perigosa, pois decorre durante a noite, e os lixeiros passam por todo o tipo de zonas; como se não bastasse, os condutores que têm o “azar” de se posicionar atrás do camião do lixo numa rua estreita geralmente não são muito pacientes.

4. Apanhadores de vermes (iscas)

Estes trabalhadores passam a maior parte do tempo em sítios bastante lamacentos e/ou pantanosos, a tentar encontrar minhocas e outros vermes por entre a terra, a água e as algas ou plantas; essas espécies de animais são as mesmas que os pescadores usam como iscas. Se conseguirem apanhar boas quantidades, podem ganhar bom dinheiro, mas não é um trabalho fácil, e dura o ano inteiro.

5. Embalsamador

Trabalhar numa morgue não é, definitivamente, para qualquer um. Basta imaginar que diariamente a sua companhia vão ser cadáveres. Como se não bastasse, é preciso lidar com produtos químicos, e tem que se ter muitos cuidados para evitar possíveis contágios por parte de infeções que o corpo morto pode ter. Os embalsamadores preparam o corpo para que ele esteja apresentável para serviços funerários e para assegurar que cumpre os requisitos legais.

6. Limpeza de cenas de crime

Em Portugal, aparentemente, ainda não existe um nome mais específico para esta profissão, mas ela existe. Trata-se de um trabalho muito minucioso, que não é para todos os estômagos. Desde logo, quem é facilmente impressionável não tem condições para o fazer, pois requer um rigor e uma exigência a nível científico muito elevados, e uma capacidade para analisar friamente cenas que envolvem violência, como acidentes, assassinatos, assaltos, e outro tipo de crimes. Claro está que os contornos podem ser chocantes, por vezes macabros.

7. Mineiros de carvão

As escavações de carvão são, antes de tudo, altamente perigosas para os pulmões. Considerada uma das atividades mais perigosas do mundo, o trabalho em minas de carvão requer passar muito tempo em espaços escuros claustrofóbicos, como túneis profundos, sob calor e humidade, e em permanente risco de enclausuramento e derrocada. Trata-se de um emprego em que uma grande percentagem dos trabalhadores, mais cedo ou mais tarde, vem a sofrer de doenças graves de natureza respiratória.

8. Pescador de caranguejos

Muitas pessoas não fazem ideia do que envolve pescar caranguejos. Está muito longe de ser uma atividade pacífica, aliás, surge envolvida em grandes níveis de perigosidade, especialmente na região americana do Alaska. É altamente lucrativa, mas também de todas a mais perigosa. Literalmente, estes pescadores arriscam a sua vida todos os dias a troco de vários milhares de dólares, em poucos dias. Um grande número de pescadores morre durante a pesca de caranguejos no Alaska.

9. Limpeza e transporte de casas de banho públicas

As casas de banho portáteis utilizadas em grandes eventos, como festivais, têm que ser esvaziadas, limpas e colocadas no destino onde, a seguir, terão serventia. Os profissionais que o fazem realizam, na verdade, uma atividade profissional muito suja e certamente desagradável.

Veja também: