Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Pedro Andrade
Pedro Andrade
22 Ago, 2018 - 11:00

Vantagens de morar numa cidade pequena: 4 que vão convencê-lo

Pedro Andrade

O custo de vida mais baixo é uma das vantagens de morar numa cidade pequena. Mas há mais. Quer saber quais são? Contamos-lhe tudo.

Está cansado do reboliço das grandes cidades? Por mais contas que faça, o dinheiro não chega ao final do mês? A resposta para os seus problemas não é consensual, mas trará os seus frutos a curto e a longo prazo: faça as malas e mude-se para o interior do país. Em alguns casos, são mais do que muitas as vantagens de morar numa cidade pequena, principalmente para a sua conta bancária.

Bem sabemos que esta mudança de ritmos nem sempre é possível, muita à conta do percurso profissional que cada um escolhe para si. Contudo, se a sua profissão lhe permite trabalhar em qualquer lugar (seja em nome próprio ou por conta de outrem), esta poderá ser uma boa opção para si e para a sua família.

Desertificação do interior do país: um problema com mais de 50 anos

Todos já ouvimos falar da desertificação do interior de Portugal. As notícias vão surgindo a um ritmo constante e os dados são alarmantes. O problema é real e, por isso, surgiu o Movimento pelo Interior, que culminou com a entrega de um documento ao Presidente da República com 24 propostas concretas para combater a desertificação do interior.

A dicotomia entre o litoral e o interior, entre as grandes cidades e aldeias de Portugal, nunca fez tanto sentido. Vamos a números: segundo este Movimento (que conta com diversas figuras nacionais dos mais variados quadrantes políticos), o Interior perdeu cerca de 40% dos seus habitantes nos últimos 50 anos.

O relatório indica que cerca de 60% da população portuguesa vive a pelo menos 25 quilómetros da costa e que as áreas metropolitanas de Lisboa (com 2,8 milhões de habitantes) e do Porto (com 1,8 milhões de habitantes) concentram cerca de 45% do total da população residente no território continental.

Mas há dados ainda mais alarmantes: atualmente, a densidade populacional média do Interior é de 0,28 habitantes por quilómetro quadrado, enquanto no Litoral do país chega aos 104 habitantes por quilómetro quadrado, feitas as contas, 372 vezes mais.

Estes números são ainda mais preocupantes se tivermos em conta mais alguns dados: entre crianças e jovens com idades inferiores a 25 anos, apenas 17,6% moram no Interior.

4 vantagens de morar numa cidade pequena

vantagens de viver numa cidade pequena

Hoje em dia, a “especulação imobiliária” tem andado nas bocas do mundo. Este é um dos maiores problemas das grandes cidades: o elevado custo de vida, sobretudo em termos de habitação.

Os valores das rendas têm subido nos últimos anos e os preços praticados têm gerado enormes ondas de indignação. Este é um ponto-chave na altura de mudar de vida e escolher o Interior para “assentar arraiais” (já lá vamos).

Preconceitos à parte, as vantagens de morar numa cidade pequena existem e podem ajudá-lo a equilibrar a sua vida financeira e a criar planos a longo prazo.

1. Ritmo de vida mais tranquilo

Longe do ritmo acelerado das grandes cidades, as aldeias do interior do país são uma oportunidade para redescobrir o prazer de viver sem correrias, com (muito) menos trânsito e sem sinais de stress acumulado. Nada como acordar pela manhã e ouvir os sons da natureza enquanto respira fundo e sente os aromas frescos do campo.

2. Menos confusão, mais tempo para si

Nas cidades mais pequenas nunca terá problemas de trânsito, nem terá de esperar durante minutos que parecem horas intermináveis na altura de ir às compras, ao seu médico de família, ao banco ou a outro qualquer serviço público.

As distâncias são mais curtas, logo ficará com mais tempo livre para fazer o que mais gosta com a sua família. As 24 horas do seu dia vão parecer, praticamente, 48 horas.

3. Mais segurança

Em cidades mais pequenas, o número de desconhecidos é bastante inferior, logo o sentimento de segurança é bem maior (assim como a ocorrência de crimes). Se tem filhos, pode deixá-los brincar na rua como fazia quando era mais novo: o risco de acidentes é muito menor.

4. Custo de vida é mais baixo

Esta é uma das principais vantagens de morar numa cidade pequena. O valor que irá gastar com a sua habitação é muito mais baixo do que nas grandes cidades, o que irá libertá-lo de um enorme stress financeiro mensal.

Mas há mais: na altura de abastecer o frigorífico lá de casa, os espaços comerciais locais apresentam preços mais competitivos, tornando a conta do supermercado mais baixa do que nas grandes cidades do litoral.

Veja também