Publicidade:

Como fazer um plano financeiro em 5 passos

É mais fácil conseguir poupar e garantir uma maior estabilidade económica se tiver um plano financeiro. Aprenda como fazê-lo em 5 etapas.

Como fazer um plano financeiro em 5 passos
Aprenda a gerir melhor o seu dinheiro e evite gastos desnecessários

plano financeiro serve para um indivíduo, família ou empresa organizarem e gerirem melhor o seu dinheiro, de forma a conseguirem poupar e assim garantirem uma maior estabilidade económica.

Realizar este plano pode não ser uma atividade prazerosa para muita gente, mas é necessário haver disciplina económica e força de vontade para nunca prejudicarmos a nossa qualidade de vida, principalmente em tempos de crise.

É sempre necessário pagar contas, estudos, despesas de saúde, criar e educar os filhos, viajar, sair com amigos e comprar bens materiais. Além de tudo isto, não nos podemos esquecer ainda de juntar dinheiro para mantermos uma qualidade de vida digna na nossa velhice.

Ter um bom plano financeiro é assim importante para conseguirmos alcançar todos estes objetivos. No entanto, antes de o fazermos, devemos aprender que etapas temos de seguir para que este esteja bem organizado.

5 etapas para a realização de um plano financeiro

1. Organize informações

plano-financeiro

Antes de começar o plano, deve juntar todas as suas despesas e pagamentos. Não se esqueça também de anotar os seus rendimentos, seguros, impostos, vendas e serviços. O melhor é colocar estas informações úteis para o plano financeiro numa folha Excel ou usar uma aplicação de finanças pessoais.

2. Anote todos os seus gastos

plano-financeiro

Comece a apontar todos os gastos realizados. Assim irá perceber para onde está a ir o seu dinheiro e conseguirá identificar os gastos desnecessários.

3. Defina objetivos

plano-financeiro

Antes de dar início ao plano financeiro trace os seus objetivos, onde deverá distinguir desejos de necessidades. Desta forma, conseguirá aproveitar da melhor forma a sua gestão de fundos, pois se definir metas para o futuro terá de estabelecer de forma mais concreta o valor que quer atingir e poupar.

4. Divida o plano financeiro por tópicos

plano-financeiro

Se adotar esta medida, verá mais facilitado o processo de planeamento. Estes são alguns dos tópicos que podem ser incluídos no documento:

  • Analise os seus gastos fixos e variáveis;
  • Faça o mesmo com os rendimentos fixos e variáveis;
  • Avalie o património líquido;
  • Crie um fundo de emergência;
  • Reveja o fluxo de caixa e intervalos nos rendimentos.

Caso não consiga realizar a tarefa, deve pedir ajuda a um profissional que entenda estas variantes. A ajuda de uma pessoa entendida na matéria é benéfica para a realização do plano.

5. Reavalie e altere o seu plano financeiro

plano-financeiro

Para que o plano seja bom, não deve mantê-lo sempre igual e sim fazer reavaliações e alterações ao longo do tempo. Vá revendo sempre as estratégias de acordo os seus objetivos.

Medidas a ter em conta para o sucesso financeiro

Crie uma poupança

O seu orçamento deve incluir uma conta poupança. É sempre mais seguro ter um fundo de emergência e dinheiro de parte pois não se sabe o dia de amanhã. Assim, se surgir algum contratempo que envolva dinheiro, como situações de endividamento, poderá fazer face ao problema com a quantia que foi colocando de parte.

Estabeleça uma margem de segurança

Outra boa estratégia para a criação de um plano financeiro é incluir uma margem de segurança para imprevistos.

Tenha uma ambição equilibrada

Ser ambicioso nunca fez mal a ninguém, desde que a ambição não seja exagerada. Deve estabelecer objetivos que possam ser alcançados a nível económico e financeiro.

No entanto, apesar de todas estas recomendações que lhe sugerimos para gerir melhor o seu dinheiro, não se esqueça também de guardar uma parte para poder aproveitar a vida e usufruir do que recebe para momentos de lazer. Esta medida é igualmente importante para viver com qualidade, desde que não caia em exageros.

Veja também:

Cátia Tocha Cátia Tocha

Formada em Ciências da Comunicação pela Universidade Autónoma de Lisboa, onde concluiu Licenciatura e Mestrado, começou o seu percurso como jornalista na Rádio. Hoje, escreve sobre diferentes áreas e tem já alguns anos de experiência na escrita para meios online.