Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Marvin Tortas
Marvin Tortas
15 Out, 2019 - 12:33

O que fazer se o carro entrar em aquaplanagem?

Marvin Tortas

Quando chove, é frequente haver mais acidentes na estrada. E sabe porquê? O motivo é a aquaplanagem. Conheça este fenómeno e o que fazer para evitá-lo.

conduzir-com-chuva

Entre outubro e fevereiro, as condições climatéricas pioram e a água das chuvas, que fica acumulada em alguns lugares fruto dos detritos levados para as vias públicas, propiciam a ocorrência de aquaplanagem.

Entre vários outros fatores, conduzir no inverno é sinónimo de conduzir com chuva, neve, gelo ou nevoeiro, situações que reduzem a visibilidade e a perda de aderência à estrada e que, por isso, exigem atenções redobradas por parte do condutor.

A aquaplanagem é extremamente perigosa e, quanto maior for a velocidade em que ocorre, mais perigosa pode ser. Mas, que fenómeno é este e quando ocorre? E o que deve fazer se o seu carro entrar em aquaplanagem e, já agora, como evitá-lo? Nós temos as respostas para todas estas perguntas.

Fique a saber tudo sobre aquaplanagem

conduzir-com-chuva

O que é?

Chama-se aquaplanagem ao momento em que o condutor perde o controlo do carro, fruto da existência de água na estrada.

A aquaplanagem ocorre quando existe uma grande quantidade de água na superfície e, devido à velocidade a que os pneus circulam, empurram esta água para a frente, criando uma espécie de “parede” que faz com que o pneu se eleve e perca o contacto com a estrada, impedindo o controlo do carro em segurança.

Os fatores que mais contribuem para a aquaplanagem são a velocidade, o tamanho, a pressão e a condição do pneumático e também, obviamente, a quantidade de água presente na superfície da estrada.

Quanto maior for a velocidade, menor é a eficácia do pneu a canalizar a água para longe da superfície da faixa de rodagem e, embora a velocidade seja o fator principal para ocorrer aquaplanagem, a junção de todos os outros fatores torna este fenómeno ainda mais perigoso.

Como evitar?

Para evitar que o carro faça “patinagens artísticas” em dias de chuva, deve, em primeiro lugar, moderar bastante a velocidade a que circula. E, recorde-se, o facto de não circular em excesso de velocidade não significa que não esteja a circular a velocidade excessiva para as condições climatéricas e da estrada.

Em segundo lugar, deve certificar-se que os pneus estão em boas condições, não só com a pressão ideal, mas também com piso suficiente para as condições climatéricas do momento. Por lei, é obrigado a circular com pneus com, pelo menos, 1,6mm de piso. Porém, para sua segurança, aconselhamos a que mude os pneus sempre que a altura dos sulcos do seu pneumático tenha menos de 3mm.

Em situações de chuva extrema, evite utilizar o cruise control, pois caso o seu carro entre em aquaplanagem e este componente estiver ligado, poderá perder tempo de reação precioso para recuperar o controlo do carro.

O que fazer se o carro entrar em aquaplanagem?

1. Mantenha a calma

Em primeiro lugar, o mais importante é manter a calma. Embora a aquaplanagem seja de facto perigosa, circulando com precaução poderá, facilmente, evitar um acidente.

2. Não leve o pé ao travão

Em segundo lugar, não deve jamais levar o pé ao travão. Se as rodas não estão em contacto com o piso, ao colocar o pé no travão, as rodas irão bloquear automaticamente, fazendo com que perca ainda mais o controlo do carro.

3. Não acelere

Tampouco deve continuar a acelerar. Caso acelere, as rodas como não têm aderência ao piso irão patinar, podendo fazer também com que perca totalmente o controlo da viatura. Ao invés disso, para fazer o carro abrandar e fazer com que as rodas voltem a tocar a superfície da estrada, deve simplesmente levantar o pé do acelerador. Fruto da inércia, o carro irá perder velocidade naturalmente e os pneus voltarão a retirar a água da estrada, fazendo com que recupere totalmente o controlo da viatura.

4. Não mexa no guiador

Evite também mexer no guiador, enquanto sentir que não tem controlo sob a viatura. Qualquer correção que possa tentar fazer, poderá levar o peso do carro a transferir-se demasiado rápido da parte traseira para a parte frontal, podendo fazer com que rode sobre si mesmo e tenha, eventualmente, um acidente.

Frequentemente, a aquaplanagem acontece nas rodas dianteiras, mas caso os seus pneus estejam muito gastos, pode também acontecer nas rodas traseiras. Neste caso, é mais difícil recuperar o controlo da viatura. No entanto, não precisa ser nenhum Schumacher para o fazer.

5. Não faça movimentos bruscos

Caso sinta que perdeu aderência nas rodas traseiras, tampouco deve acelerar ou travar. Levante também o pé do acelerador mas, neste caso, vire suavemente o volante no sentido contrário àquele que o carro está a tomar (contra-brecagem). Evite fazer movimentos bruscos. Quando sentir que o carro está a recuperar o controlo, endireite o guiador e deverá ter a situação controlada.

Apesar da teoria, nos momentos de aflição, nem sempre temos total consciência daquilo que podemos (e devemos) fazer. Por isso, praticar uma condução defensiva, será sempre a melhor forma de evitar que aconteçam este tipo de percalços.

Ainda assim, caso entre em aquaplanagem, evite entrar em desespero e siga estes conselhos. Uma reação rápida, eficaz e assertiva poderá significar a diferença entre apanhar um pequeno susto ou ter um grande acidente.

Veja também