ebook
           
GUIA DO REGRESSO ÀS AULAS
Patrocinado por Escola Virtual - Grupo Porto Editora
Catarina Milheiro
Catarina Milheiro
25 Jul, 2022 - 02:08

Calor? Tudo sobre o ar-condicionado portátil

Catarina Milheiro

Sabe como funciona o ar-condicionado portátil? Conheça algumas vantagens e desvantagens da sua utilização.

Quando o calor chega, ponderamos todas as hipóteses para mantermos as nossas casas frescas. O ar-condicionado portátil pode ser uma opção bastante eficaz, para quem não pretende fazer uma instalação fixa e gastar muito dinheiro.

Este tipo de modelos evita mudanças na estrutura da casa e podem ser bastante úteis até para quem casas de férias e procura uma solução que dê para transportar de uma casa para a outra.

Contudo, apesar de serem considerados portáteis, tratam-se de modelos um pouco pesados, podendo mesmo chegar a ter cerca de 30 kg. Fique connosco e veja se esta é a melhor opção para si.

O que é um aparelho de ar-condicionado portátil?

Se o seu objetivo é encontrar uma solução rápida e eficaz do dia para a noite, então o ar-condicionado portátil é uma boa hipótese. Afinal, basta adquirir um numa loja, levá-lo para casa e colocar a funcionar. Além disto, o seu objetivo é proporcionar ar fresco e ajudar o ambiente a ficar mais suportável.

Por se tratarem de equipamentos que não necessitam de instalação profissional, são uma excelente opção para quem vive em casas alugadas, por exemplo, e não quer fazer um investimento elevado.

Por outro lado, podem também ser ótimos para aquelas casas onde existem dificuldades para fazer a montagem de um aparelho tradicional no exterior.

Também conhecido por “monobloco”, o ar-condicionado portátil concentra todos os componentes e pode ser colocado em qualquer divisão da casa devido às rodas que tem na sua base. No entanto, este tipo de aparelho tem alguns constrangimentos a considerar que veremos mais à frente.

Como funciona?

Adquiriu um ar-condicionado portátil, mas não sabe como colocar a funcionar? Saiba que antes de ligar o equipamento à corrente, deve instalar o tubo de evacuação (tubo para saída do ar quente ou frio, caso o aparelho tenha função de aquecimento também), de preferência junto a uma janela. O objetivo é fazer com que o ar quente saia para o exterior.

Para além disto, deve reservar cerca de 10 a 50 centímetros de espaço livre à volta do mesmo e não tape nunca as grelhas.

Caso não tenha espaço para colocar o equipamento junto a uma janela, deve confirmar sempre antes de comprar, o tamanho do tubo (que pode variar entre 1,10 e 1,7 metros).

No final, basta ligar à tomada e estará pronto para deixar a sua divisão um pouco mais fresca.

Vantagens e desvantagens do ar-condicionado portátil

3 Vantagens

1.

Dispensam a necessidade de obras para a sua instalação

Os equipamentos de ar-condicionado portáteis não necessitam de qualquer tipo de instalação profissional. O que significa que, pode adquirir um em qualquer loja e começar a utilizar de imediato em sua casa, sem que tenha que chamar um técnico para o montar e instalar.

2.

São cómodos e podem ser colocados em qualquer divisão

Estes aparelhos são cómodos e por serem portáteis dispõem de umas rodas na sua base – o que lhe permite a si movimentá-los de uma divisão para a outra.

Ao contrário dos tradicionais que são instalados somente nos locais e não podem ser transportados. Além disto, podem ser uma boa solução para quem tenciona algo passageiro porque vai mudar de casa, por exemplo.

3.

Mais baratos do que os modelos de ar-condicionado tradicionais

Para quem pretende uma solução mais económica para deixar a casa fresca durante os dias mais quentes do ano, o ar-condicionado portátil pode ser uma boa alterativa.

Normalmente rondam os 120 e os 400 euros. Tudo depende das funcionalidades que quer ter no seu aparelho.

5 Desvantagens

1.

Podem pesar até 30 kg

Alguns equipamentos de ar-condicionado portátil podem chegar a pesar cerca de 30 kg – algo que pode mesmo interferir com a sua mobilidade de uma divisão para a outra ou da sua casa para a casa de férias, por exemplo.

Ou seja, no fundo não são assim tão fáceis de transportar devido ao seu peso.

2.

Não são assim tão portáteis como o nome indica

Para além do fator do peso, o ar-condicionado portátil exige que se coloque o tubo de evacuação na janela, bem como o cabo para ligar à eletricidade perto de uma tomada. Logo, estas questões fazem com que de imediato o conceito de portabilidade se perca um pouco.

3.

Gastam mais eletricidade do que os aparelhos tradicionais

Este tipo de equipamentos não são comparáveis com os tradicionais modelos de ar-condicionado (do tipo split), quando o assunto é arrefecer as casas.

De facto, alguns aparelhos de split gastam menos de metade da eletricidade do que conseguem gastar os aparelhos portáteis.

Além disto, alguns modelos de ar-condicionado portátil trazem um adaptador extensível para fixar a mangueira à janela, bloqueando assim a sua abertura e evitando o retorno de ar quente para o interior.

Nos modelos que não trazem este acessório, é obrigatório deixar a janela aberta para passar a mangueira para o exterior – algo que afeta a eficiência do sistema e claro, a manutenção do ambiente sempre fresco no interior.

4.

Emitem bastante ruído

Além de demorarem muito tempo a baixar a temperatura, estes aparelhos chegam a emitir mais de 60 decibéis – algo que se pode tornar bastante desagradável, principalmente se for sensível aos sons.

5.

Não são esteticamente bonitos

Apesar de já existirem diversos modelos, a verdade é que o ar-condicionado portátil não á uma hipótese tão estética como o tradicional split.

Regra geral, são uma espécie de paralelepípedo com uma grelha, que podem ser brancos, pretos ou cinzentos (sendo que estas são as cores mais comuns disponíveis no mercado).

Por isso já sabe, se está indeciso sobre se esta é ou não a melhor opção para a sua casa, pense nas vantagens e desvantagens e tome uma decisão consciente. Lembre-se que esta pode ser uma solução mais económica a curto prazo, mas a longo prazo poderá sentir bastante na conta da luz.

Veja também