Publicidade:

15 alimentos para o cérebro que deve inclui na sua dieta

Vários estudos provam a relação entre alguns nutrientes e as funções de aprendizagem do cérebro. Descubra quais os melhores alimentos para o cérebro.

15 alimentos para o cérebro que deve inclui na sua dieta
15 escolhas acertadas

O nosso cérebro é uma estrutura muito complexa. Tem a capacidade de armazenar imensa informação, de criar ligações rápidas e é responsável pela forma como percecionamos e reagimos ao mundo. Há uma grande curiosidade sobre o cérebro em todas as áreas de estudo. A relação entre o funcionamento cerebral e a alimentação não é exceção e são já conhecidos alguns bons alimentos para o cérebro.

Alimentação e função cerebral: qual a relação?


A má nutrição, a subnutrição e o desequilíbrio nutricional podem afetar a aprendizagem e a memória, na medida em que pode modificar e interferir com a fisiologia e com a estrutura cerebral.

O cérebro é o órgão do corpo mais metabolicamente ativo, ou seja, precisa continuamente de glicose. Em situações de necessidades cognitivas elevadas a disponibilidade de glicose pode tornar-se um fator limitativo para o funcionamento cerebral ótimo. Mas a alimentação não fornece apenas energia ao nosso cérebro, fornece também outros componentes essenciais ao bom desenvolvimento e funcionamento cerebral.

Registamos e armazenamos memórias e aprendemos novos conhecimentos porque os nossos neurónios estabelecem importantes ligações entre si. Sempre que aprendemos algo novo os nossos neurónios comunicam e, a esta comunicação entre neurónios chamamos neurotransmissão.

Para que a neurotransmissão aconteça da melhor maneira são utilizados nutrientes como proteínas, vitaminas e minerais, fontes de energia como os hidratos de carbono e substâncias antioxidantes com efeitos protetores. Assim, é incontestável que a alimentação tem um forte impacto no desempenho cognitivo, daí que se estude quais os melhores alimentos para o cérebro.

15 alimentos para o cérebro que deve incluir na sua dieta


A saúde física e a saúde mental andam de mãos dadas e, portanto, não vivem bem uma sem a outra. Conheça 15 alimentos para o cérebro que deve incluir da sua alimentação diária:

1. Pão integral

pao

Fonte de hidratos de carbono de absorção lenta, o pão integral pode ser um excelente combustível para o cérebro. Ajuda a impedir as quebras de concentração durante atividades cognitivas mais prolongadas;

2. Nozes

Não é apenas a sua forma que se assemelha ao formato do cérebro, a noz é uma excelente fonte de ácidos gordos ómega 3 e antioxidantes com propriedades protetoras do sistema nervoso. A ingestão de noz, de forma moderada, pode contribuir para uma melhor aprendizagem e para uma melhor capacidade de memória;

3. Sardinhas

sardinhas

Fonte de ácidos gordos ómega 3, as sardinhas podem ajudar a potenciar as capacidades cognitivas;

4. Vieiras

Além de deliciosas, as vieiras são ricas em vitamina B12, magnésio e triptofano. Estão reunidos os ingredientes para um bom funcionamento cerebral;

5. Morangos

De forma geral, os frutos vermelhos têm sido relacionados com uma menor deterioração cognitiva;

6. Leite

Também o leite é uma importante fonte de triptofano, que desempenha um importante papel ao nível do funcionamento cerebral;

7. Ovo

ovo

A gema do ovo é composta por um aminoácido (colina) que desempenha um importante papel ao nível dos processos cognitivos;

8. Legumes de folha escura

Ricos em vitaminas do complexo B, auxiliam na produção de energia para as células cerebrais. São também uma fonte de ferro, importante para a oxigenação cerebral.

9. Vinho tinto

Rico em antioxidantes, é benéfico desde que bebido com moderação.

10. Salmão

Fonte rica em ómega 3, é um ácido gordo poli insaturado que é fundamental na saúde cerebral. Ajuda a retardar o envelhecimento e a prevenir lesões cerebrais.

11. Chocolate negro

chocolate

Melhora o sistema vascular e o fluxo sanguíneo cerebral, e tem antioxidantes que podem contribuir para a prevenção da demência.

12. Tomate

O licopeno, poderoso antioxidante presente no tomate, pode ajudar a proteger da destruição celular que ocorre na demência.

13. Sementes de abóbora

Ricas em zinco, magnésio e vitamina B, contribuem para a prevenção do stress e para o bom desempenho cognitivo.

14. Abacate

abacate

Este alimento, que começa cada vez mais a ser presença assídua na casa dos portugueses, possui propriedades antioxidantes e contém vários ácidos gordos essenciais. Ajuda a prevenir o envelhecimento e a deterioração cognitiva precoce.

15. Água

E porque os últimos são sempre os primeiros, não podia faltar a água! A água é vital para o bom funcionamento cerebral. É a água que evita o sobreaquecimento do cérebro e que mantém as membranas cerebrais saudáveis. A desidratação causa fadiga, menor concentração, tonturas e diminuição das capacidades cognitivas de forma geral.

Veja também:

Ana Graça Ana Graça

Mestre em Psicologia, pela Universidade do Minho, com a dissertação “A experiência de cuidar, estratégias de coping e autorrelato de saúde”. Especialização (Pós-Graduada) em Neuropsicologia Clínica, Intervenção Neuropsicológica e Neuropsicologia Geriátrica. Membro efetivo da Ordem dos Psicólogos Portugueses, com especialidade em Psicologia Clínica e da Saúde e Neuropsicologia. Além da Psicologia. é apaixonada por viagens, leitura, boa música, caminhadas ao ar livre e tudo o que traga mais felicidade!