Publicidade:

Combinação de cores: saiba como combinar as cores certas

Para muitos, fazer a combinação de cores certa é um quebra-cabeças. Para o ajudar, apresentamos-lhe o círculo cromático e ensinamos-lhe como usá-lo.

Combinação de cores: saiba como combinar as cores certas
Aprenda a conjugar tonalidades

Muitos artistas, designers ou decoradores comparam a combinação de cores à composição de uma melodia, em que é necessário conjugar várias notas musicais. Realmente, a busca pela harmonia é comum a ambas as combinações, mudando apenas o meio de lá chegar.

Em todo o caso, e mesmo que não seja um especialista na matéria, saber fazer uma boa combinação de cores é essencial no nosso dia-a-dia, não só na hora de conjugarmos as peças de roupa antes de sairmos de casa, como para saber qual a jarra que devemos comprar para colocar na nossa sala. Neste sentido, vamos mostrar-lhe como garantir sempre uma combinação de cores perfeita.

Combinação de cores e como o círculo cromático o pode ajudar


combinar cores

Roda das cores ou círculo cromático: 0 que é?

A roda das cores ou círculo cromático pode ser um grande aliado na hora de escolher os tons que vão colorir um dado espaço. Há vários tipos de roda, sendo a mais utilizada aquela que tem 12 matizes puros, devendo sempre conter os primários magenta, cian e amarelo.

Assim, a roda pode ser dividida em três grandes grupos:

  • cores primárias: o azul, o amarelo e o vermelho, sendo que da mistura destas cores, nascem as cores secundárias.
  • cores secundárias: o verde (azul + amarelo), o laranja (amarelo + vermelho) e o violeta (azul + vermelho). Finalmente, da mistura das primárias com as secundárias, nascem as terciárias.
  • cores terciárias: azul-violeta, vermelho-laranja e azul-esverdeado.

Seja para decoradores, seja para leigos que apenas querem dar alguma harmonia às divisões lá de casa, esta roda pode ser de grande utilidade, desde que se saiba usá-la a nosso favor.

Como usar?

Há várias relações possíveis entre as cores – complementaridade, análogas, triádicas, tetrádicas, monocromáticas, entre outras. Descubra as 3 coordenações principais e mais comuns.

  • Cores complementares: tratam-se daquelas que possuem mais contraste entre si e estão em posições opostas na roda das cores. Nesta opção, deve escolher uma cor dominante que prevaleça no ambiente e seja, apenas, interrompida por detalhes ou pormenores na cor oposta, que esteja no lado extremo da roda.
  • Cores análogas: dizem respeito às cores que estão lado a lado na roda. Pode decorar uma divisão em tonalidades semelhantes, usando tons neutros como o bege, o preto e o branco para interromper essa tendência monocromática e dar algum dinamismo ao ambiente.
  • Complementares decompostas: correspondem à combinação entre três cores equidistantes que formam um triângulo. Assim, a sugestão é para que aposte numa cor dominante e os restantes dois tons aplique em objetos ou peças de mobiliário.

Contudo, é importante que fique a saber que há outras conjugações possíveis, embora menos comuns e, talvez, mais arriscadas para pessoas menos experientes na matéria. Em todo o caso, como não podia deixar de ser nos dias de hoje, já existem sites e apps – Paletton; Colour Wheel (Android); Poket Color Wheel (iOS) – que o ajudam nesta tarefa de combinação de cores, por isso tire partido dela e use-as ao máximo para explorar possibilidade e conjugações, talvez, inesperadas e improváveis.

Outra leitura possível desta roda é através da “temperatura” das cores. Assim, se desejar tornar um ambiente mais vivo e energético deve optar por tons mais quentes como amarelo, laranja e vermelho, enquanto se pretende tornar uma divisão mais fresca e leve, selecione cores “frias”, com azul, verde e violeta. Para espaços onde busca alguma neutralidade, nada como selecionar tonalidades como bege, branco, cinza que têm, ainda, a vantagem de, por serem neutras, combinarem muito bem com a generalidade de cores da roda, quentes ou frias.

Alguns exemplos

Sala

sala

Vamos imaginar que quer arrojar na cor que vai dar a cara da sua sala e escolhe o roxo, por ser um tom de que gosta. Este pode muito bem ser o ponto de partida do seu “projeto de decoração”. Depois só tem de selecionar mobiliários, têxteis e objetos que combinem com esta cor. Neste caso, poderia optar por tonalidades vermelhas, alaranjadas e esverdeadas.

Cor do ano: descubra a cor que vai marcar 2019 >>

Escritório

decoração do escritório

Se for decorar o escritório é, natural, que queira criar um ambiente mais tranquilo e propício ao trabalho e à concentração. Por isso, neste caso, a nossa sugestão é de que escolha uma base neutra para as paredes e grandes superfícies e, depois, pontue de cor os objetos decorativos, que podem ser coloridos de laranja, azul-escuro e cinza, por exemplo. O black & white também é tendência (e não esqueça de colocar plantas para dar mais vida ao ambiente).

Quarto

decoração do quarto

Optámos por uma apresentar esta combinação por, talvez, parecer menos provável ou muitos terem receio de a pôr em prática por poder ser demasiado fria ou escura. Mas, mais uma vez, tudo depende da forma como distribuir as cores pelas superfícies e objetos.

Use uma gradação de tons que passe pelos tons preto e cinza e chegue aos azuis mais intensos e claros. Podemos dizer que o resultado final agrada bastante a população masculina, sendo por isso uma conjugação de cores muito usada nos quartos de jovens ou homens solteiros.

WC

cores casa de banho

Normalmente, por o WC ser uma divisão mais pequena, receamos usar muitas cores, sobretudo fortes e intensas. Contudo, mais uma vez, se tivermos em conta as harmonias e, neste caso, o casamento entre cores análogas, não há risco e fazê-lo. Neste caso, a nossa sugestão vai para que crie um WC em tons vermelho/preto, vermelho/branco ou vermelho/azul, podendo destinar a última cor a uma parede, enquanto os tons vermelhos podem assumir-se no móvel e em alguns pormenores decorativos. Surpreenda-se com o resultado final!

10 lojas de decoração em Lisboa que vai adorar conhecer >>

Cozinha

combinar cores na cozinha

Especialmente as cozinhas mais modernas, de linhas retas e simples, procuram frequentemente na combinação de cores o seu arrojo, de forma a quebrar com alguma monotonia de linhas e formas. A inspiração que lhe trazemos combina tons fortes e vivos, como o verde-lima com o azul, e podemos dizer-lhe que está bastante em voga e é excelente para cozinhas com menos luz, já que a conjugação destes tons ilumina o espaço, dando-lhe leveza e frescura.

Certamente que depois das preciosas indicações que deixámos já não lhe restam dúvidas quanto às cores que deve ou não colocar num determinado ambiente. Se vai remodelar alguma divisão ou, simplesmente, sente que algum espaço de sua casa não está com uma combinação de cores harmoniosa, trate de intervir, nunca se esquecendo de utilizar uma grande aliada: a roda das cores.

Veja também:

Teresa Campos Teresa Campos

Licenciada em História da Arte e Mestre em História da Arte Portuguesa, vê na escrita um meio de fazer uma das coisas que mais gosta: comunicar!

Limpeza e Arrumação