Zoonoses: o que são e como se previnem

As zoonoses formam um conjunto de doenças infeciosas dos animais e que são transmitidas para o ser humano - e o inverso também ocorre.

“sponsored by fidelidade”
Zoonoses: o que são e como se previnem
Estima-se que mais de 330 mil europeus já foram afetados por doenças zoonóticas

Zoonoses é o conjunto de doenças que podem ser transmitidas de animais para humanos e vice-versa. Às vezes, são chamadas de doenças zoonóticas. Vamos saber mais sobre este tema.

Zoonoses: o que são e quais as suas causas


Resultado de imagem para site e-konomista.pt saude dos animais

Os seres humanos coexistem com os animais através de um relacionamento complexo e interdependente.

Esta relação entre humanos, animais e os ambientes que compartilhamos são uma fonte de doenças que afetam a saúde pública e o bem-estar social e económico da população mundial.

Estas doenças, transmissíveis de animais para humanos através de contacto direto ou através de alimentos, água e meio ambiente, são comumente chamadas de zoonoses.

As doenças zoonóticas são comuns em todo o mundo. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que atualmente 61% de todas as doenças humanas são de origem zoonótica, enquanto que 75% corresponde às novas doenças zoonóticas descobertas apenas na última década.

Causas das zoonoses


  • vírus
  • bactérias
  • fungos
  • parasitas

Os animais transportam estes microrganismos nocivos e infetam os humanos, causando as diversas doenças. Os sintomas das doenças zoonóticas podem variar entre leves a graves e alguns podem até ser fatais.

Meios de transmissão das zoonoses


A zoonose pode ser transferida de animais para humanos de maneiras diferentes.

Contacto direto

O contacto direto é uma das principais causas potenciais da disseminação da zoonose. O contato direto envolve entrar em contacto com os fluidos corporais de um animal infetado, como saliva, sangue, urina, muco ou fezes. Isso pode acontecer por apenas tocar ou acariciar animais infetados, ou por ser mordido ou arranhado por um.

Os recursos hídricos contaminados pelo estrume também podem conter uma grande variedade de bactérias zoonóticas e, portanto, aumentam o risco de transferência dessas bactérias para os seres humanos.

Contacto indireto

O contacto indireto envolve entrar em contacto com uma área onde os animais infetados vivem ou tocar num objeto que foi contaminado por um animal infetado.

Áreas comuns onde isso ocorre:

  • tanques de aquários, cestas de animais de estimação, gaiolas ou canis;
  • plantas e solo onde os animais infetados permaneceram.

Agricultores, trabalhadores de matadouros, funcionários de zoológicos ou de lojas de animais e veterinários têm um risco maior de serem expostos a doenças zoonóticas. Também eles podem tornar-se portadores e passar essas doenças para outras pessoas.

Vetor-infetado

Um vetor é um organismo vivo que transfere uma infeção de um animal para um humano ou outro animal. Estes são frequentemente artrópodes.

Vetores comuns incluem:

O vetor morde o animal infetado e depois morderá um humano, passando a zoonose. As doenças zoonóticas transmitidas por mosquitos e carraças são algumas das mais graves dessas doenças.

Alimentos

As zoonoses podem ser causadas por alimentos contaminados, pelo manuseamento inadequado de alimentos ou cozedura inadequada. Cerca de 1 em cada 6 pessoas irão adoecer em algum momento das suas vidas comendo ou bebendo alimentos contaminados.

Causas comuns de zoonoses através de alimentos incluem:

  • leite não pasteurizado;
  • carne ou ovos mal cozidos;
  • frutas e vegetais crus contaminados com fezes de um animal infetado.

Conheça as doenças dos cães mais comuns >>

Resultado de imagem para site e-konomista.pt saude dos animais

Conheça as zoonoses mais comuns


1. Raiva

A raiva é uma doença que afeta o sistema nervoso dos mamíferos. Geralmente é causada por um vírus e é transmitida se um animal infetado picar uma pessoa ou outro animal.

A raiva é quase sempre fatal quando os sintomas aparecem. No entanto, vacinas antirrábicas existem e fazem parte do Plano Nacional de Vacinação.

2. Doença de Lyme e febre maculosa das Montanhas Rochosas

A doença de Lyme é transmitida através das picadas de carrapatos. Os sintomas podem variar de leves a graves, mas podem ser tratados com antibióticos.

22 alimentos que são tóxicos para os cães >>

3. Dengue, malária e chikungunya

Estas são doenças transmitidas por mosquitos e são mais comuns em certas áreas, como no Brasil e no Caribe. Os sintomas incluem febre, vómitos e dores de cabeça. É vital tratar estas condições o mais rápido possível, pois elas podem ser fatais.

4. Infeção por Salmonela

A salmonela é frequentemente causada pela manipulação de patos, galinhas, répteis ou anfíbios que transportam Salmonela.

A doença geralmente dura entre 4 e 7 dias e os sintomas incluem diarreia, febre e cólicas abdominais. As pessoas geralmente podem recuperar sem tratamento médico, embora medidas conservadoras sejam recomendadas.

5. Infecção por E. coli

Esta infeção geralmente é causada pelo contacto com animais infetados ou pela manipulação de alimentos contaminados. Muitas vezes é associada a intoxicação alimentar, pois pode causar vómitos, cólicas abdominais e diarreia. É essencial que as pessoas infetadas descansem e bebam muitos líquidos.

Os 10 objetos com mais germes que utilizamos todos os dias >>

6. Psitacose

Também conhecida como ornitose ou febre do papagaio, a psitacose é uma doença bacteriana que afeta mais frequentemente as aves. Os seres humanos podem apanhá-la através das penas, secreções e excrementos.

Os sintomas incluem febre, dor de cabeça e tosse seca. Em casos graves, pode causar pneumonia e obrigar a uma visita ao hospital.

Outros tipos

Existem centenas de doenças zoonóticas, mas muitas são raras. Conheça mais algumas.

  • Gripe aviária
  • Tuberculose bovina
  • Brucelose
  • Febre do risco de gato
  • Ébola
  • Vírus do Nilo Ocidental
  • Lepra
  • Febre zika
  • Triquinose
  • Gripe suína
  • Histoplasmose

Prevenção das zoonoses


  • Controlo da infeção nos animais (certifique-se de ter o animal cuidadosamente examinado por um veterinário, para garantir que eles estejam adequadamente vacinados e não tenham zoonose). Aplicar preventivos de pulgas e carraças apropriados para os seus animais de estimação.
  • Higiene das mãos (lavar as mãos com sabão limpo e água corrente depois de estar perto de animais, mesmo que não lhes toque).
  • Higiene dos alimentos (garantir que os alimentos sejam lavados e cozidos adequadamente, e que as áreas de preparação dos alimentos estejam limpas).
  • Práticas de imunização (é essencial conhecer os diferentes tipos de doenças zoonóticas e tomar precauções através da aplicação de vacinas)
  • Saneamento ambiental (mantenha as áreas onde os animais são mantidos limpas e desinfetadas).

O que fazer se tiver zoonose

Se acha que tem uma doença zoonótica, deve entrar em contacto com um profissional de saúde o mais rápido possível.

Veja também: