Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Ana Graça
Ana Graça
24 Nov, 2019 - 10:00

Artrose: conheça a doença reumática mais comum em todo o mundo

Ana Graça

A artrose é a doença reumática mais prevalente na população e a sua frequência aumenta com a idade, no entanto, pode surgir mais precocemente. Saiba tudo!

Artrose: conheça a doença reumática mais comum em todo o mundo

Podemos definir artrose como uma doença das articulações caracterizada por alterações degenerativas, inicialmente apenas da cartilagem articular que depois se estendem também ao osso subjacente.

Artrose: o que é?

A osteoartrose, também conhecida como artrose, é uma doença de natureza degenerativa, que atinge predominantemente a cartilagem articular, levando ao seu desgaste progressivo.

Pode ocorrer apenas numa articulação ou envolver múltiplas articulações. De forma geral, as articulações mais afetadas na artrose são as pequenas articulações das mãos e as articulações que suportam o peso corporal: joelhos; ancas; coluna vertebral; pés.

A artrose pode ser classificada como artrose primária, aquela que normalmente ocorre na pessoa idosa e onde a causa para o seu aparecimento permanece desconhecida, ou secundária, quando existe uma causa precipitante conhecida, como uma lesão da articulação ou infeção da mesma.

Artrose no joelho

Como surge a artrose?

A artrose é uma patologia pouco comum antes dos 40 anos, tornando-se mais frequente com a idade.

Contudo, pode surgir mais precocemente, associada a outras patologias de natureza traumática, inflamatória ou metabólica.

Assim, apesar do envelhecimento constituir um importante fator de risco, há outros fatores que podem explicar o surgimento de artrose, nomeadamente:

Quais são os principais sintomas?

Os principais sintomas da osteoartrose são:

  • dor (o mais comum é sentir dor que agrava ao longo do dia e que melhora em repouso);
  • rigidez articular;
  • limitação dos movimentos (pode aparecer precocemente e dificultar gestos simples).

A artrose tem cura?

Apesar de não existir uma cura para a artrose, há um conjunto de medidas farmacológicas e não farmacológicas que permitem manter uma boa qualidade de vida na grande maioria dos casos.

Medidas farmacológicas

Medidas farmacológicas no tratamento da artrose

O tratamento médico recomendado vai sempre variar de acordo com a fase evolutiva em que encontra a doença. No entanto, há várias abordagens terapêuticas que podem ser seguidas, nomeadamente:

a) tratar a dor: os fármacos mais utilizados são os analgésicos e os anti-inflamatórios não esteróides. Pode também ser recomendado o recurso a auxiliares de apoio como canadianas ou bengalas;

b) identificar causas específicas da dor;

c) prevenir ou atrasar a progressão a doença (por exemplo, viscosuplementação);

d) promover a reabilitação funcional;

e) cirurgia (indicada na fase mais avançada da doença, quando existe dor intensa e diminuição incapacitante da mobilidade).

Medidas não farmacológicas

Medidas não farmacológicas no tratamento da artrose

As medidas não farmacológicas têm demonstrado ser fundamentais nos resultados a médio e longo prazo. Algumas das mais importantes passam por:

a) perda de peso;

b) repouso;

c) prática de exercício físico adaptado;

d) ortóteses (dispositivos que permitem corrigir ou evitar o desvio estrutural articular);

e) aplicação de calor local.

Veja também